A hibernação de Eleonor – 1 de 2

Este não é um texto normal daqueles no qual eu gosto de gerar expectativas e apreensões em vocês. Tampouco, um daqueles textos em eu encho de firula ou figuras de linguagem  afim de satisfazer aqueles que procuram algo a mais além dos livros, filmes e seriado humanos. Este é portanto um texto baseado em fatos e situações reais. Ocorreu no final da semana passada, uma data que ficará por um bom tempo em minha mente: 16/07/15, a noite em que minha linda morena decidiu hibernar por pelo menos 50 anos.

Sendo extremamente honesto, não estou com o menor saco (paciência) para descrever todo o o procedimento aqui. Ainda estou um pouco abalado e padecendo dos efeitos de todo o processo. No entanto, é fundamental eu deixar gravado aqui e nos meus arquivos pessoais o momento exato em que Eleonor decidiu deixar esse mundo de lado por uns anos. Isso vai ser bom para mim e mais ainda para ela quando retornar. Mesmo por que eu preciso ser realista e quem sabe nem mesmo eu esteja aqui daqui 50 anos.

Pois bem, estávamos sentados no gramado e a beira da cerca branca, aquela no qual ficam os recém-nascidos da fazenda. Nesse ano tivemos sorte e quase todas as fêmeas reproduziram, as vacas, os porcas, as ovelhas e até mesmo as cadelas. Com certeza foram os “pequenos saltitantes” que motivaram uma de nossas conversas, em meio àquela primeira noite de lua nova.

– A vida se renova sempre e todas as gerações nos trazem aspectos do passado melhorados…

– Não sei se essa é a teoria certa de Darwin, mas pode ser, minha querida!

– Ai Fê, minha querida? Que deboche é esse?

– Ahh ando tô em muitas cousas, inclusive escrevi lá no site sobre isso. Sobre o que está acontecendo contigo e comigo.

– Eu sei que tu escreve lá frequentemente. É um bom passatempo humano, mas poxa tô aqui e temos tanto para conversar. Consegues focar o assunto aqui por favor?

– Sabes que sou um pouco dispersivo nas conversas mas vamos lá então. E ai vais hibernar ou não.

– Ahh para. Sabe que não é uma escolha fácil.

– Eu sei que não, mas até quando vamos ficar nesse chove e não molha. Sabes que é complicado ter uma vampira Nômade no grupo.

– Nômade? Hahaha de onde tirou isso? Estou me sentindo uma cigana…

– Tirei daquele seriado Sons of Anarchy, sabe?

– Ahn? Tá enfim, eu sei que não da pra ficar nessa Fê, mas relaxa, já tomei minha decisão.

– E vai me enrolar até quando?

– Eu quero hibernar!

No momento em que ela pronunciou a palavra “hibernar”, senti um enorme vazio, meu corpo ficou adormecido e pareci que a mais dura das estacas havia perfurado meu coração duro e morto. Demorei para desenrolar os pensamentos, tanto que ela me “cutucou”.

– Tá eu sei que não é do teu agrado mas , vai anda diz algo.

– Olha para te ser bem honesto, não me imagino namorando ou tendo algo contigo de novo. Desbcobri depois da minha hibernação e com os estudo do mundo atual que cada um de nós é um ser completo e que não precisa da outra metade. Cousa bem diferente do eu fui no passado.

– Para Fê, não me venha com os teus sermões filosóficos.

– Não quero ir por esse lado, calma. Estou digerindo aqui essa situação. Tu estás comigo desde o inicio vou sentir falta de ti. Também não quero ser egoísta e vou tentar ser o mais objetivo possível…

Fiz uma pausa, ponderei por mais alguns instantes e Eleonor me esperou.

– Bom, vou me referir a situação como líder do nosso clã e te digo: ok, tens permissão para hibernar. Acredito que isso vai ser melhor para as tuas ideias e garantirá um ponto fraco a menos para o nosso clã. Inclusive já falei com os outros.

– Não foi uma decisão fácil, sei que vou perder todas as mudanças atuais do mundo, mas como tu mesmo disse esses dias, o mundo atual está muito parado e estou sem objetivos para o momento.

– Bom não vamos resumir isso. Volta lá para dentro e da mais uma pensada. Amanhã à noite resolvemos isso. Eu vou dar uma passada na cripta e deixar as cousas semi-prontas por lá. Como fizemos o procedimento com Georg a pouco tempo, vamos aproveitar algumas cousas e vai ser rápido contigo.

Fiz a trilha que levava a cripta, um lugar de arbustos fechados e mata muito virgem. Fiz o ritual para achar a porta de entrada e cuidadosamente passei por todas as portas, fechaduras “armadilhas”, que levam ao salão principal.

A nova iluminação funcionou muito bem e tratei de preparar a caixa de concreto que guardaria o corpo de Eleonor. Lubrifiquei algumas engrenagens, tive de usar um pouco da minha força sobrenatural e lá estava o túmulo, caixote ou como queira chamar. Um aparato com estrutura mista de concreto e aço e intensamente limpo. Como se tivesse sido limpo a poucos minutos.

Tratei de encher com a terra que sobrou do ritual de Georg, por sorte foi o suficiente e fiz mais alguns procedimentos para adiantar o ritual de hibernação. Voltei para a sede da fazenda e não consegui dormir naquele dia. Na minha cabeça ocorreu um misto de ansiedade, com pensamento desconexos e ideias para o futuro. Inclusive liguei para Franz, que prontamente me atendeu e não quis bater muito papo. Não demonstrou muita afeição pela situação, mas também não quis entrar em detalhes. Preferiu uma saída a francesa, dando uma desculpa qualquer.

Finalmente, depois de algumas horas anoiteceu novamente……..

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos. Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: http://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

22 Resultados

  1. fhal disse:

    Hi schatz, sinto muito, mas vai ser melhor pra ela. Na verdade, adoraria tbem hibernar por uns 300 anos, assim talvez recuperaria a minha paciencia e a frieza do meu coracao se acabasse. Sorry, bin zurzeit sehr……. .Alles Gut Liebling. Küss. Fhal.

    • Ferdinand W. di Vittore disse:

      Complicado, é sempre uma escolha difícil, pois se ganha e perde muito Schatz :/

  2. Drika disse:

    Sem palavras para escrever…. So que vc vai superar… 😀

  3. Ana Julia Petrova disse:

    Fê, eu sinto muito! Sei como Eleonor é importante pra ti!

  4. Claudius Desrosier disse:

    Parabéns pelo site Ferdinand.
    No entanto não entendo o motivo pelo qual ele existe.
    Pra quê mentir a respeito deste assunto (vampiros)? Não faz sentido.
    Muito interessante as histórias, todas muito bem escritas, mas não passam disso, “histórias”. Pura ficção.
    Me desculpe por falar isso, sei que não deves se importar nenhum pouco com isso (digo da minha opinião), mas não acredito nem um pouco nessa história toda de vampiros, lobisomens, magos e etc. Tudo muito bem elaborado, mas é ficção. Acho um pouco errado porque muita gente acaba acreditando e alimentando ilusões, achando que tudo descrito em suas histórias são verdadeiras.

    Vamos supor que todo esse cenário descrito por você seja real:
    Magos: sei que eles existem, mas não como você descreve, se eles fossem capazes mesmo de todos os feitos por ti descritos seria bem provável que os humanos saberiam da verdade. Afinal eles não precisariam esconder suas reais identidades. Magos existem, mas não fazem milagres nem são capazes de efeitos cinematográficos (tais como fazer bolas de fogo ou fazer a ilusão de ser um lobisomen enorme, li isso em uma postagem bem antiga sua).
    Lobisomens: Por mais que eles tentassem esconder suas identidades, acredito que nas primeiras transformações eles não teriam controle sobre si mesmos ou sei lá, algum lobisomen descontrolado acabaria fazendo alguma merda, sem querer, em algum momento de raiva. E um cara gigante todo peludo meio homem meio lobo não seria muito fácil de se esconder, alguém veria isso, ainda mais no século XXI com toda tecnologia e câmeras por todo lado. Acredito que alguém conseguiria registrar um homem lobo gigante.
    Vampiros: talvez os vampiros consigam se esconder muito bem, mas ainda acho que existem muitas chances de algum neófito fazer merda, ou algum ancião entediado e de saco cheio talvez resolva aparecer ou mesmo querendo encontrar a morte final e se revelando. São muitas as probabilidades, uma hora ou outra alguém se revelaria.

    Bom, essa é a minha opinião, não quis ser ofensivo, só queria dizer o que penso a respeito de todo conteúdo do seu blog.
    Me interesso muito por histórias de vampiros e todo esse cenário meio gótico, mas acho bem improvável a existência de tais criaturas.

    Me desculpa se em algum momento eu o ofendi ou fui rude, não foi essa a minha intenção, só queria expor minha opinião.

    Abraço!!

    • Sabe Claudio, eu poderia escrever um texto tão grande quanto o teu, te dar milhares de explicações as tuas perguntas e afirmações, mas nunca chegaria perto de te convencer. Não que eu me sinta vencido por teus argumentos, muito pelo contrário, discordo da maior parte, mas é nisso que consiste a minha presença on-line, a dúvida. É na dúvida daqueles que acreditam no mundo sobrenatural e na dúvida daqueles que me escrevem discordando, que mantenho este espaço. Um lugar que me serviu inicialmente como atualização para com os pensamentos dos viventes desta atualidade, mas sem delongas. Todos temos opiniões e o mundo segue, independente do que eu, você ou outro qualquer diga/escreva por aqui…

      • Claudius Desrosier disse:

        Muito obrigado Ferdinand e muito obrigado fhal pelas respostas.

        Eu fiquei imensamente feliz com as respostas e devo dizer que na verdade aqueles argumentos que eu usei foram só para ver o que você me responderia, era só uma teoria.
        Na verdade eu acredito em vocês, só queria tirar aquelas idéias da minha cabeça, só para fortalecer minha crença. E vocês me convenceram mais do que eu já acreditava.

        Eu amo tudo ligado ao sobrenatural, inclusive eu sou um vampiro psíquico, tenho alguns dons espirituais, tais como fazer projeção astral, ouvir vozes de espíritos e as vezes sinto odores sobrenaturais também. Também consigo drenar energia vital das pessoas (o que também é uma necessidade), consigo manipular essa energia vital no meu corpo (melhorando meus sentidos e habilidades físicas), no entanto não é nada espetacular, não consigo ficar extremamente forte, ou enxergar a kms de distância, é pouca coisa, mas melhora um pouquinho. As vezes ouço pensamentos tbm e tenho uma boa empatia.

        Um fato curioso que já aconteceu comigo foi o fato de ter sido visitado por uma succubus (demônio em forma feminina que mantém relações com a vítima e sugando sua energia sexual).

        Bom, já aconteceram mais coisas sobrenaturais tbm.

        Desculpa pelo texto enorme e ter me passado de cético, mas foi meio que para reforçar minha crença nos vampiros (ou wampir). Eu sempre fui fascinado por vampiros como vocês e inclusive eu sou um vampiro psíquico, claro que é bem diferente, mas acredito que temos alguns pontos em comum.

        Se você estiver interessado posso contar um pouco mais sobre os vampiros psíquicos.

        É isso, agradeço de coração, isso foi muito importante para mim, seu blog é incrível, suas histórias são demais e essa sua iniciativa de compartilhar conosco sua vida é maravilhoso. Torço para que um dia a humanidade cresça espiritualmente e abra a cosciência para um universo mais cósmico e que todos possam viver em harmonia..

        Parabéns!!

        Abraço!!

        • Deu sorte de me pegar numa noite boa, eu acho… Então, pelo visto gosta de escrever, me manda algo por e-mail se eu julgar que é bacana podemos até publicar como fanart. Mesmo por que se ficarmos conversando por aqui nos comentários, eu confesso que adoro escrever e falar, falar… E acabaremos saindo do assunto deste relato. Bem-vindo!

  5. fhal disse:

    Hallo schatz, geht dir besser. Humm a respeito do ultimo comentario posso dizer que sou a prova viva e real que existem seres sobrenaturais e afirmo que vampiros existem. Meu caro vou te dar uma ajuda, contarei algo que te surpreendera. Quase morri por uma mordida, os servidores publicos que me atenderam nao compreendem ate hj o que poderia ter me acontecido, durante os exames foram tiradas amostras de saliva e outras que nao se encontrava num corpo humano normal. Os resultados do laboratorio diziam que era impossivel haver um ser humano que tivesse tao pura como dizer como um recennascido possui. Totalmente limpo e com outras qualidades. Fiquei no Hospital varias semanas, inclusive um idiota dizendo-se vampirologo queria que usassem da eutanasia,pois o seu medo era que depois de uma semana minha transmutacao estaria finalizada. Muito ridiculo da parte desse tal vampirologo. Estou viva e quer acreditar ou nao , envelheci desde entao, estava com 32 anos na epoca e nao tenho o porque de mentir. Nao querendo ser arrogante, mas existe coisas entre o ceu e a terra que nao podemos explicar, pelo meu lado estou super satisfeita de ter tido uma segunda chance e ate hj me lembro do rosto da criatura. Ate mais schatz , hahaha nao fume muito, tome um bom Whisky e bleibe nicht langer traurig, sie schläft nur und du hast die Zeit an deiner Seite. Nicht vergessen , wiedersehen macht immer wieder eine Freude. Küss. Fhal.

  6. Samantha_17 disse:

    Olá, Ferdinand. Sinto muito pelo acontecido, e sei que esse não é o melhor post para perguntar alguma coisa, mas parece que não dá para comentar em algumas postagens. (A propósito, você escreve muito bem! 🙂 ) Li muito aqui sobre os “poderes”, mas uma coisa me intrigou: por que não há nada sobre videntes? Não o tipo de vidente que vê o presente, mas aqueles que tem visões do futuro. O futuro que vai acontecer daqui há dias, horas… Eles são “raros” (XD) ou é só coincidência?

    • Sim nós fechamos os comentários dos materiais antigos, para estimular que vocÊs escrevam nestes mais novos. Sovre videntes, procura aqui no site pela história da Sensitiva 😉

  7. Mihai Popescu disse:

    Olá. Sinceramente você é um vampiro?! você esta mais para um geek que adora assistir a séries e filmes de vampiros. Eu acredito em vampiros e gostaria muito de se transformar em um algum dia só que pensei que vocês tivessem uma linguagem mais nobre pois a maioria nasceu na idade medieval e porque você fala muitas coisas sobre você para seus alimentos? Eu sei que a eternidade é de muitas perdas e solidão e que a maioria começa a escrever as suas aventuras em um diário só que dizer na internet, é definitivamente um pouco estranho. Eu espero que seja realmente o que dis ser mas existe sempre um talvez. Obrigado por ler senhor, Ferdinand e espero que responda.

    • Então teus argumentos se contradizem muito em si, mas vamos lá…. Quem te disse que a maioria dos vampiros nasceu na época medieval? MInha linguagem se adaptou de 2005 para cá. Inclusive é esse o propósito do site, me readequar a realidade atual. O “Blog” é um diário on-line, ou pelo menos era esse o conceito dele em 2008 quando criei este espaço. Leia mais cousas do site e saberás todos os porquês.

      PS: Pessoas deste século e dos passados se apresentam cordialmente quando se conhecem, mesmo se fosse para duelarmos como antigamente, nos trataríamos como cavalheiros e damas. Bem-vinda e divirta-se!

  8. Darkk disse:

    Olá caro Ferdinand, como vai meu caro? Faz tempo em que estavas afastado do teu blog, parabéns meu caro andei um pouco afastado de teu blog, mas voltando hoje vi que não para de crescer! É sobre a Eleonor, me senti abalado, e ao mesmo tempo assustado, pois nem a conheço e ela despertou em mim uma certa preocupação, não sei por qual motivo.. Eu mesmo já tinha sugerido neste blog que ela hibernasse que seria o melhor para ela na fase pela qual ela estava passando, mas agora, refletindo melhor, não sei se seria a melhor opção. Desculpe pelo texto meu caro, espera que Leia. Força meu caro, tu já passaste por coisa pior que isso, paciência e viva uma noite de cada vez! Logo logo Eleonor estará de volta conosco!

  9. fabiana lee disse:

    Bem, eu acredito em seres sobrenaturais. .. se eu fosse contar tudo o que eu ja vi rsrsr daria um livro. … como diz minha avó “bem do bom ” … ultimamente, tenho passado por umas coisas , mas nao me cabe revelar aqui. Bjsss a vcs. PS : Ferdinand queria ter a oportunidade de falar contigo algum dia ?

  10. fabiana lee disse:

    Verdade porque as vezes devemos dar um tempo apos longos anos vendo tantas coisas a cabeça fica meio confusa digamos , ate eu queria hibernar ” ou seja dar um tempo disso tudo dessa situaçao caotica que esta o país. . Ela escolheu a epoca certa Ferdinand porque eSSE. País ta um verdadeiro caos …. vai ser bom pra ela …. a saudade e triste mas , se ela acha ser o melhor pra ela …. so cabe a vc ajudá- la não é. Rsrsrs PS: vou tentar ser mais assídua aqui …. confesso estar meio perdida ainda kkk ???

    • Infelizmente foi necessário, o mundo está cada vez mais diferente de qualquer do éramos humanos. Imagine para ela que passou por tudo desde a libertação da mulheres à internet… PS: é difícil manter uma ordem para as postagens por aqui mas qualquer dúvida me pergunte 😉