Uma amizade Improvável pt 6

A minha paciência estava perdida em algum lugar do mundo mas não por perto de mim, se eu tivesse um coração pulsante ele provavelmente teria saído pela minha boca… Daniel estava aqui, Steven estava aqui, Trevor estava aqui, mas faltavam os meus companheiros rednecks sobrenaturais, eu precisava deles… Nós todos precisávamos deles! Eu fiquei igual um tigre rondando o perímetro da casa, não consegui sentar e esperar tranquilamente, andei e fumei no mínimo um maço de cigarro do lado de fora, – Oi meu amor… Ainda bem que não és mais humana, se não já teria tido um infarto… Vem cá! – apesar das desavenças e confusões dos últimos tempos eu não conseguia ficar brava com Trevor, ele iria ser o meu eterno amor, por mais que a gente fique neste lance chove não molha. Fiquei ali abraçada nele, como uma criança querendo colo, e ele com seus braços fortes me mantinha “protegida”, – Sabe essa idéia de você e outra mulher é algo que me dá o maior tesão… – ele tinha que soltar uma dessas – Não estraga o momento T! – apenas lhe dei um soco de leve na barriga e sai do seu abraço apertado.

Quando eu abri a porta consegui sentir algo por perto, mas não era uma presença estranha eu conhecia quem se aproximava, voltei os olhos para o portão e lá estava o Gabriel e alguns regrados conhecidos meus, vindo na minha direção – Lilian, prazer em te rever! – fizemos nossos comprimentos e entramos em casa. Gabriel se sentou enquanto os outros cinco que o acompanhava ficaram nas janelas e nas portas de entrada armados e em estado de alerta – Lilian, onde está a Kate? – quando ele me fez a pergunta eu fiquei com medo, sabia que ele colocaria a Kate na parede – Chame-a aqui, por favor… – levantei e fui até o quarto, quando abri a porta vi que ela estava acordada e apenas fez um sinal de aprovação com a cabeça e se dirigiu até a sala, eu a segui .

Kate sentou na poltrona que havia de frente ao Gabriel e ao lado dos meus amados vampiros e lobisomem, eu sentei em seu lado oposto , o regrado agora com um charuto cubano em mãos olhava para ela, ele não precisou falar nada, ela se prontificou a falar, acanhada na poltrona, mas teve coragem para contar tudo – Eu sei que na cabeça de vocês eu vim até a Lilian para trazer apenas problemas, mas não, agora não mais… Eu fiquei te vigiando Trevor por alguns meses enquanto você estava sozinho, eu sou muito boa nisso e sei como disfarçar minha presença…

Trevor parecia um pouco irritado, mas deixou que a pequena vampira continuasse a falar – Quando eu vi a Lilian na sua casa e depois que descobri que vocês eram muito próximos, achei que se eu lhe atingisse no teu ponto mais fraco, talvez eu conseguisse lhe atrair e ajudar o meu ex clã com sua vingança em cima da Ordem… – e as coi sas só melhoram cada palavra dela, era um tiro no pé – Segui você até aqui Lilian, vi como você age com quem você ama, com teus amigos, com teus clãs aliados e percebi que vingança contra um ser como você e os seres da Ordem seria um erro, pois vocês não querem confusão, querem apenas seguir os anos do modo como tem feito durante todo esse tempo…

Agora ela tinha a atenção de todos, Daniel estava passado, Steven fumava feito um louco, Trevor aparentemente queria voar no pescoço dela e Gabriel tinha aquela cara de paisagem de sempre e eu não sabia se eu levantava, corria, fumava, me enfiava em uma caverna ou apenas mandava ela se fuder, mas o que eu fiz foi ficar sentada e acender um cigarro, afinal mais tiros no pé iriam vir – Resumindo tudo, meu ex o Alexander, líder da Devil, me pediu que seguisse os principais membros e achasse os pontos fracos e com isso ele iria conseguir acabar com a Ordem, da mesma forma que vocês acabaram com eles… Mas quando eu tive a oportunidade de falar com você Lilian e vi que você possuía um caráter justo assim como todos os outros que fazem parte da sua vida e da do Trevor, eu desisti…Na minha cabeça vocês eram terríveis, destruidores, como Alexander fala para todos da Devil… Mas não vocês são o contrário do que somos, vocês são justos e nós somos movidos pelo ódio e isso não era mais o caminho que eu queria seguir… Mas quando eu realmente te vi Lili, frente a frente, eu não consegui me conter e com os passar dos dias, os poucos dias que me envolvi com você eu acabei me apegando e… – Kate travou, aquela típica travada que ela dá quando não consegue admitir algo, ela olhou em minha direção e vi uma leve gota de sangue cair de seus olhos, – Eu me apaixonei por você e voltei atrás, não queria te machucar, não queria que te machucassem… Eu me neguei a continuar para o Alexander, tentei me esconder dele mas ele descobriu e então veio até aqui e fez o que fez comigo, a sorte é que eu consegui fugir se não eu não estaria aqui para lhe contar a história… Me desculpe…. Eu não imaginei que fosse me apaixonar por você. – depois de uns dez tiros no pé agora eu levei um tiro no meio da minha cara com direito a platéia e meu ex de testemunha.

Pensei em ir lá e dar um abraço nela, mas não demorou muito e ouvimos o som maravilhoso do que parecia um grupo enorme de motoqueiros chegando, sai da sala correndo e quando chego no quintal me deparo com alguns bons e velhos amigos e para minha surpresa até o líder deles estava junto, Joshua, o famoso redneck vampiro, líder dos Ancedent’s – Isso que eu chamo uma boa reunião de gangue não é mesmo? – sim, aquilo era praticamente uma reunião de gangues e logo logo a porrada iria comer solta.
“Andando por esse mundo sozinho

Deus toma sua alma, você está só
O corvo voa a frente, numa linha perfeita
Sobre a cama do Diabo, até você morrer

Essa vida é curta, amor isso é fato
É melhor viver direito, não tem volta
Tem que quebrar o barraco, antes que eles te derrubem
Tem que viver essa vida”

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. Sophia Machemer disse:

    Como sempre sua vida cheia de aventuras

  2. Natalia Sarint disse:

    “Depois de uns dez tiros no pé agora eu levei um tiro no meio da minha cara” HAHAHAHA
    Putssss,isso mais parece uma novela kkkkkkk muita emoção ein!
    Só quero ver como vai terminar! ❤️
    “Come join the murder, come fly with black” ?