Na cama com Eleonor

A noite de segunda foi um tanto quanto diferente do que eu imaginava. Primeiro foi Eleonor que acordou um pouco mais carinhosa do que o normal, inclusive me dando um abraço de boa noite, cousa que ela já não fazia há tempos. Sei que para alguns vai parecer estranho, mas independente de às vezes acontecer algo a mais entre ela, Franz e eu. Há na verdade muita amizade, muitas histórias e por que não, muito amor entre nós todos.

Isto, aliás, é algo que vai além dos laços de sangue entre as crias de um mesmo mestre. Muitas décadas ou séculos de convivência acaba por nos fazer gostar da presença um do outro.  Detalhes a parte e depois que trocamos algumas palavras, foi à vez da segunda surpresa da noite, a pequena filha de Stephanie que tal qual sua nova “mãe” também me me deu um longo abraço: “Oiiiiii tio Fe”.

Confesso que Eleonor fazendo o que fez, nem mexeu muito comigo, mas a pequenina humana de olhos grandes me fez parar alguns instantes e ver a situação de outra forma. Chamem isso como quiser, mas cheguei a pensar como seria ter um filho… Alguém crescendo, alguém aprendendo, alguém percebendo as mudanças do mundo e compartilhando-as comigo.

Em seguida eu já havia assumido meu lugar ao sofá e apreciava um bom filme de comédia, quando Franz adentrou a casa e também fora agraciado por um longo abraço de Eleonor. A pequena estava ao meu lado e quando o viu também foi lhe dar um abraço. O que será que elas têm hoje, pensei comigo…  Porém, meus pensamentos foram interrompidos quando logo atrás de meu irmão surgiu uma loirinha de aparência tímida.

A jovem realmente era tímida e percebi isso quando ele a apresentou: “Esta é Gizella, a nova tutora da pequena”. Diante tais palavras me acenei e lhe dei boa noite, Eleonor deu um beijo no rosto da garota e depois disso a Ghoul se abaixou para cumprimentar “nossa pequena”, que foi reciproca e também deu um beijo no rosto de sua nova e tímida professorinha. Um fato interessante de Gizella, além de suas bochechas coradas é francesa. Sim, tive uma súbita excitação ao ouvir seu acanhado “Bonjour messieurs, comment allez-vous ce soir?”.

– Seu safado, de onde tirou esta apetitosa garota? – Foi a primeira pergunta que fiz, logo que as três foram para o quarto de Eleonor.

– Sabe que ando sempre por muitos lugares, ao contrário de meu irmão que cada vez mais parece querer uma moradia fixa… Sabe aquela minha casa no sul? Ela apareceu por lá querendo trabalho como “garota”. Eu até vi algum potencial para os negócios nela, mas como precisávamos de uma tutora em tempo integral para a “pequena”, resolvi tirá-la daquela vida. Deve ter vindo por intercâmbio… E trate de moderar teus pensamentos predadores, eu que sou eu não toquei nela, acreditas?

– Como os vampiros mudam não é mesmo? Hahahahaha

E assim continuava nossa noite, entre piadas, conversas e aquelas cousas de irmãos, acredito que nisso vocês me entendam, pois não somos muito diferentes das famílias humanas? Perto das 22, Eleonor nos chamou para seu quarto. A pequena já estava dormindo, Gizella estava muito sonolenta e pediu se podia dormir também e nós três resolvemos colocar o papo em dia.

Fazia tempo que eu não me sentia tão em casa e tranquilo com minha família…

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos. Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: http://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

60 Resultados

  1. Maila Cardoso disse:

    Adorei galego!

  2. súh disse:

    Amei,a filha d a Stephanie deve ser linda e muito especial,seus extintos paternos foram aflorados?

  3. súh disse:

    instintos*** sorry

  4. Janah C. disse:

    Nada como a família de verdade ^.^

  5. Lella Moraiss disse:

    Príncipe, não é por nada não mas… Todo cuidado é pouco, dias tranquilos vem… Mas sabes que estão de olho né ? Uma hora terás que trabalhar duro para garantir sua tranquilidade de volta.

    • Sim my dear, obrigado pela preocupação, mas por sorte nosso esconderijo é muito bem protegido… Dois clãs cuidando, imagine o que precisa ser feito para adentrar?

      • Milla Bortoluzzi disse:

        Acho que mesmo com os perigos, é preciso saber aproveitar os bons momentos também… Cautela é algo necessário, mas não podemos deixar as preocupações estragarem os poucos momentos com a família, não é? Além disso, parece que estão muito bem protegidos 😉 Beeijos, Sdds.

        • Tens razão minha querida… Sim nem me fale, ontem e hoje que consegui mais tempo para dar atenção para vocês. Aliás, já te respondo nos outros lugares que conversamos 😉

          • Milla Bortoluzzi disse:

            Ahamm… Os últimos recados que mandei foram aqui no site. Obrigada pela atenção ^^

  6. (w) Maximilian Franz Henzollern disse:

    Acho que precisamos de uma tutora alemã também não irmão? afinal a pequena precisará passear por nossa terra hora ou outra 😀

    E do mesmo modo ‘ olha mas não toca ‘

    haha

  7. Lella Moraiss disse:

    Ich spreche nicht sehr gut Deutsch, aber ich kann versuchen. Serve ?

    ( Que isso seja levado na brincadeira hein ? Outras experiências me aguardam, então desconsiderem isso aqui hahaha )

  8. Lella Moraiss disse:

    Hahaha, mas ele não pode u.u por 3 motivos:
    1 – Ele não viria aqui em outra cidade pra se alimentar;
    2 – Você não gostaria de perder uma leitora de 2008;
    3 – Você disse que eu fazia parte da família.

    Então está tudo certinho ^^ sem preocupações.

  9. Lella Moraiss disse:

    Ele é pior ! Vai por mim kkkkk

  10. Aeron disse:

    Eu realmente gosto quando a Eleonor é citada. Sempre me surpreendo com os acontecimentos…
    Sou uma fã boba, acho. 🙂

    Bom, olá pessoas! Faz algum tempo que não comento os posts apesar de estar sempre acompanhando.
    Sempre sinto que não tenho nada inteligente o relevante o suficiente a dizer. Como o comentário acima (foi totalmente irrelevante, mas estava sentindo falta de interação por minha parte. hahaha).

    Acho que é apenas isso.
    Oh, sim! Fe, adorei a história! (Não que isso não tenha ficado óbvio)

  11. Geovane Trentin disse:

    Adorei a historia, é claro. Também fico imaginando como deve ser a filha da Stephanie. Queria eu que as crianças que conheço fossem assim!

  12. (w) Maximilian Franz Henzollern disse:

    Queridas, provavelmente Ferdinand não faria isso … Mas dizem as más linguas que o irmão dele é como disseram aqui ” El Diablo” ..
    hahahaha

  13. Lella Moraiss disse:

    kkkkkkkkkkkkkkk eu não digo naaaaada, mas que ele é um El Diablo, ele é u.u

  14. fabiana lee disse:

    vish a conversa ta boa aqui hein eu particularmente , sinto muita falta de beijos abraços , essas coisas de familia há muito nao sei o que isso significa ….. esses safadinhos nao tomam jeito mesmo nao …. eu nao duvido que as vezes o fer seja bonzinho , mais digo que a natureza dele esta mais em alta do que a face do cordeirinho rsrsrsrsr saudades de voces seus sapequinhas …….

  15. Aurora disse:

    Caro Ferdinad e Maximilian, aproveitando o assunto familiar estou convidando com antecedencia meus queridos e estimados vampiros para o meu solene casamento, como convidados de honra.

    • Me sinto lisongeado, mas ao que devemos tal honraria minha querida?

      • Anna Beatriz disse:

        Vocês são muito estimados para mim e meu noivo. E seria uma honra ter os dois mais belos vampir em minha cerimonia.

        • Anna agradeço o convite e desejamos muitas felicidades. Apesar de toda intimidade que por vezes demonstramos aqui com vocês é inviável ao menos a minha participação, não estarei no Brasil até o próximo ano…

  16. Cassandra disse:

    Já há muito tempo que nao via Franz e Ferdinand interagirem assim, é sempre tao divertido e agradavel…adorei.

    • Anna Beatriz disse:

      Meu caro Ferdinand, meu casamento só sera realizado daqui a dois anos. Vós convidei com antecedência para que vocês possam comparecer. Estaria honrada se você aceitase ser meu padrinho. Sua presença e realmente muito importante para mim.

    • Anna Beatriz disse:

      Caro Ferdinand, a cerimonia só sera realizado daqui a dois anos. Vós convidei com antecedência para que vocês possam comparecer. Estaria honrada se você aceitase ser meu padrinho.

  17. fabiana lee disse:

    vish já tá assim já …. olha fer daqui a pouco tu sera o padrinho rsrsrsr e estarás fora do brasil que aproveite bem a estadia fora daqui desse calor infernal affff…. beijos

  18. Lisa Salvatore disse:

    A filha de Stephanie aparenta ser realmente uma menina adorável! Vivenciar momentos assim realmente não tem preço… 😉