Como vampiros enfrentam a morte

Soube hoje do falecimento de uma seguidora aqui do Blog uma mulher chamada Kélen, e por que não, uma amiga. Ela esteve presente aqui desde que comecei a noticiar minha não-vida e se tornou uma amiga em virtude dos vários e-mails, comentários e pensamentos que trocamos. Não sou jornalista e não sei simplicar os fatos no primeiro parágrafo do texto, mas minha amiga Anthares informou que Kélen partiu no dia 26/07. O motivo ainda não sei, mas é o que menos importa.
Certamente muitos acham que por eu ter de lidar com a morte na minha noite a noite, isso me deixa confortável para falar sobre isso. Pasmem, mas ter de lidar com isso freqüentemente não faz nos acostumarmos. Por mais que muitos saibam que exista uma continuação, Além do que se imagina e vê no dia a dia, a situação é complicada. Ninguém (isso engloba todo mundo) está preparado para perder algo. Quando o assunto são as pessoas isso piora mais ainda os fatos.

O que fazer, dizer ou imaginar em uma situação de perda? Não sei, talvez ninguém tenha uma resposta certa ou receita que nos permita deixar o sofrimento de lado e olhar o lado positivo. Alguns rezam, outros meditam, alguns ateiam fogo, eu me isolo, outros choram e você o que faz?

Não vou transformar este post em uma espécie de algo informativo, quero apenas deixar registrado que alguém importante partiu. Podia não ser importante para você que lê isto fora do contexto da sua vida, podia não ser importante para você que acompanha o blog e não conhecia a Kélen, mas certamente para muitos ela foi importante.

Encerro com algo que ela me disse uma vez: “Bem tbm sou adepta ao espiritismo, embora tenha sido desde pequena católica, o espiritismo no meu caso me explica muitos os porque…, e muitas duvidas não saciadas anteriormente, não nega a existência de Deus, bem ao contrário, apenas o interpreta de outra maneira, sabe não acho que o Galego tenha sua alma perdida, nem um pouco na verdade, o espírito dele esta conservado e intacto com ele, e acho que vai estar assim com ele para sempre…”

E que assim seja,,,

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos. Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: http://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

21 Resultados

  1. Jeff Andreoli disse:

    Ferdinand…o que ouvi com a Kélen….?
    as vezes eu penso isso tbm galego..eu acho q vc nao tem a alma perdida…nem um pouco…quem sabe um dia eu posso senti sua alma e fala sobre isso pra vc..
    tenho algumas habilidade…quem sabe um dia posso ajuda vc.

  2. Áquila G disse:

    Bom quando perdi uma pessoa muito importante em minha vida que foi meu Pai,me isolei de tudo e de todos,chorei muito,pois me dava vontade se estar com ele,em junho faz 4 anos que ele me deixou,mas pra mim quando vou no cemitério todo mês visita-lo, fico a pensar que é que está lá,é dificil de acreditar até hoje.

  3. dorivania disse:

    pessoas passamm pela avida da gente e deixam digitais…
    perdi uma amiga de escola,ja não estavammos juntas ,eu tinha voltado pra minha terrinha.fiquei muito triste pois compartilhavamos nossas duvidas,nossas crenças ela também acreditava no sobrenatural.linda e loura é assim me me lembro dela…
    srsrsrsrs uma vez ela leu não sei onde que um dos osso de gato fazia a pessoa que possuia ao morder desaparecer,se camuflava,dai ela pegou um gato e colocou o coitado dentro de uma panela de pressão,com muita luta ela colocou o gato da vizinha na panela(risos).a panela se mexia, muito ate que parou agente ficou assustada a luz apagou derrepente(gritos)pegamos a panela e jogamos no lixo e nunca mais agente quis testar se era verdade ou mentira sobre amuletos(risos)depois a vizinha foi la procurar o gato e morremos de rir,a vizinha não entendeu nada…

  4. Gabriella disse:

    cheguei… vou ler 😀

  5. Gabriella disse:

    Eu sou mestre em perder alguém importante da minha família, foram 3 anos seguidos, 3 anos sem natal e sem ano novo. A perda é dolorosa, dói até hoje… Esquecer nunca! Aprendi a viver com a dor… Eu morrer, não tem problema. Eu perder mais alguem, não aguento outra vez.

  6. dorivania disse:

    é gabi pessoas vão infelismente…so nos resta continuar.fico imaginando ferdinand…quantas pessoas passaram na vida dele e se forão… uma eternidade de perdas.

  7. dorivania disse:

    acho que é por isso que eles acabam escolhendo alguem pra transfomar…

  8. Gabriella disse:

    é verdade… pelo menos assim não perde todos

  9. dorivania disse:

    mais tranformar, condenar mais uma pessoa á tal destino o que seria pior?deixar partir ou dividir o sofrimento eterno?enfim como tudo na vida tem seu lado bom e ruim.

  10. Gabriella disse:

    eu não sei se iria querer viver pra sempre, as vezes quero, as vezes não.

  11. dorivania disse:

    talvez eu ate quisesse a imortalidade mais sem precisar matar para tê-la,sem sofrer…será que existe imortalidade sem sofrimento?

  12. Gabriella disse:

    Verdade, não da pra escolher né… mandei um texto pro Ferdinand que fala sobre a escolha entre a imortalidade e a vida, qdo ele postar vc deve gostar hehehe

  13. jessika willians disse:

    opa gabriela que legal!e ai dori?GENTE EU PENSO O SEGUINTE eu medito e medito muito, não sei mas tudo tem seu lado negativo a imortalidade é tentadora porem é igualmente torturante, pensem voce vivendo a eternidade em um tempo que não seu com pessoas que tem valores e ideais diferentes do seu, cada época é uma época, tudo que penso pra resumir é que isso que chamamos de vida só faz sentido se vivermos ela tal como ela é imortais ou não devemos tentar viver cada minuto,para podermos partilhar nossas emoções, nossos pensamentoe e por que não os devaneios? a vida seria insuportável para mim se eu não pudesse fazer tudo isso…

  14. dorivania disse:

    não da nem pra imaginar!vida de vampiro né facil não…ter que se esconder tanto dos humanos quaanto do resto.confiar em alguem deve ser mais complicado ainda.deve ser um alivio pro nosso amigo ter esse blog pra poder interagir,trocar ideias.

  15. fabiana lee disse:

    Bem morte pra mim ja e um costume , mas o mais dificil e lidar com a dor da perda ver um ente querido partir sem que pudessemos fazer nada eu ate esses dias para tras fui acometida por uma noticia que quase destruiu minha vida , um engano terrivel aconteceu pensei que seria meu fim , um erro medico de um exame mal feito , um tomografia, acusou que eu estava com um tumor inoperavel no cerebro e disseram que eu tinha pouco tempo, fiquei desesperada pensando no que fazer , mas, afinal oque eu poderia fazer? Mais tudo foi esclarecido, por uma simples queda que havia formado um nodulo no cerebro , um engano que quase destruiu meus sonhos mais ainda bem que tudo se esclreceu , fiz apenas um procedimento eu ainda estou me recuperando mais esta tudo bem. Estava com saudades de vcs blood kisses

  16. dorivania disse:

    oi minha linda que susto fico feliz por estar bemm.senti sua falta.

  17. fabiana lee disse:

    Tambem senti como esta?

  18. dorivania disse:

    estou bem me adiciona no face!pra gente conversar.dorivania marques de sousa

  19. Gabriella disse:

    Olá pessoal. 😀

  20. SthefannyDiniz disse:

    Morte é sempre dificil!!!!Nunca se esquece,só aprendemos a controlar a dor!!!!

  21. fabiana lee disse:

    Estatudo na mais perfeita ordem e pode deixar minha cara com certeza te adicionarei bjoks ps ;agorinha to indo fazer um exame