Dois dedos

Dois dedos à testa e os mesmos ao cabelo. Pensativa, fazia igual, tensa, daquela forma, chateada, também… Não sei se vais me entender, mas aquilo era algo muito estranho…

Pode ser que tenha vindo de sua doce mãe ou é bem possível que esteja em seu pai. O importante é que me deixou curioso… Eu queria entender de seus problemas, talvez dar minhas opiniões. Ser daquela forma não me parecia normal, porra te ponha em meu lugar, garota! Aquilo tudo fugia do que eu acreditava ser normal…

Porém, quem sou eu para querer entender os protuberantes problemas humanos? Não sei caro mancebo, mas diante aquela tenebrosa luz de velas, ainda mais repleta de sombras, eu me sentia apenas como um cara. Talvez alguém um pouco pensativo…

Passaram-se minutos, dias em minha cabeça e eu somente tinha atenção para o toque. Robôs, aliens, hipnotizados? Tudo passou a minha mente… Dois dedos… Por que diabos fazia tudo com o indicador e o dedo do meio “colados”???

Fe… Feeeee… Galego……. Ferdinannnnnd! Ouvi meu nome, até meu apelido surgiu… Não, não era de outro mundo. Apenas eu sentado a frente de tal dama, a mesma dos dois dedos durante a reunião.

Ela continua falando, exprimindo suas vontades até o fim de mais uma noite.

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos. Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: http://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

4 Resultados

  1. Antes que perguntem, foi enviado por um(a) leitor(a) que não quer se identificar.
    Gostei da forma como escreveu, me imaginei mesmo em tal reunião 😉

  2. Maila Cardoso disse:

    curtir, apesar de nao ter entenndido!1 😛

  3. fabiana lee disse:

    EU TAMBEM NÃO ENTENDI MUITA COISA MAIS ACHO QUE ERA UM SONHO NÃO ? VAI SABER O QUE SE PASSAVA NA CABEÇA DELA(E) QUANDO ESCREVEU ESTE POST?

  4. Cassandra disse:

    Penso que seria mais uma reflexao pessoal da pessoa que estava na reuniao.. pensamentos dispersos.