As desilusões de um vampiro – Parte 2

Muitos que vivem, merecem a morte. E alguns que morrem, merecem viver! Você pode dar-lhes vida? A morte pode transformar a não vida em destino e mesmo assim vai haver uma luz para você nos lugares escuros, quando todas as outras luzes se apagarem.

Ps: Esta história não segue uma cronologia e sim a teoria a ser explicada.

1614 – Muralhas da Ordem

Dúvidas me seguem por todos os lados. Devo continuar nesta jornada? Eu vejo mudanças. Mudanças que me assombram e me seguem nos sonhos, nos pensamentos e até o fundo da alma, se é que possuo alguma depois de me tornar uma figura tão sombria.

Eu tenho consciência de que sou um vampiro, mas nunca imaginei chegar a esse ponto. Que poder é esse que surgiu em mim? Cage tinha razão, ele sabia de alguma forma que eu conseguiria obter tal façanha. Não fui o único, Daniel e Michael também conseguiram.

Estamos os três surpresos e confusos. Temos em nossas mãos a nossa força e também a nossa ruina.

Mas paro e penso, de que adianta temer o que já está feito? Tenho que arcar com isso de qualquer forma. Entre as sombras e o fim das noites, até que as estrelas brilhem sobre as nuvens, não deixarei tal poder me tomar. Serei forte e cada dia que treinar, irei evoluir e ampliar o controle e por fim não ser controlado pela vontade crescente de um assassino e serei sim o domador da fera que dentro do meu ser ruge e estremece meus sentidos.

Quando alcançar tal nível de controle, ficarei satisfeito , lutarei ao lado dos meus companheiros e farei tudo para me tornar mestre. E quem sabe um dia treinar um ser tão destruído como eu, no começo de minha não vida e torna-lo tão forte e sábio quanto eu.

 1950 – Mansão Vermelha

Como deixar que, machuquem um ser indefeso? Pobre menina, onde a inocência a enganou? Desde que acordei e conheci Pierre, meu monstro interior floresce de ódio e ira, estou cheio de vontades e uma delas é acertar um machado no meio do sorriso forçado desde infeliz.  Cage nada faz, diz que a fortuna de Pierre ajuda a manter a Ordem em “bons panos”. Confesso que tenho vontade de mandar meu alto mestre Cage colocar os “panos” citados em um lugar escuro e profundo de seu corpo.

Já eu procuro meios de punir Pierre, mas nada posso fazer. Quero arrancar aquela pobre criatura do desespero. Descubro que ela não é a primeira, muitas foram torturadas por aquele sádico. E os altos mestres não impediram. Simplesmente fecharam os olhos e esqueciam da palavra que carregávamos.

Pierre em sua loucura se achou apaixonado pela humana que ali estava amarrada. Não vi o rosto dela, mas sinto que é inocente,  frágil e está com medo. Pobrezinha.

Tento recorrer a todos os sábios, procuro achar uma punição e nada. Quando fiquei sem esperanças, recebo ordens para ir até Cage e ao chegar na ‘ sala dos senhores’, vejo que tramavam algo contra Pierre e eu obviamente concordei em ajudar. Todos estavam cansados da atitudes impulsivas e grotescas dele. Tais feitos infantis poderiam colocar todos nós em perigo e nos expor sem necessidade. Vou chama-lo, Cage quer conversar com o sádico e eu quero conhecer a vitima.

Salão Águia de Sangue

Lilian, um belo nome para uma dama simplesmente linda. Mesmo machucada, sua beleza me encanta ferozmente. A voz já frágil, demonstrando medo, ela sabia que ele iria machuca-la mais e eu nada podia fazer por hora. Sei que ele vai engana-la falando que vai ceder a imortalidade como uma forma de punição e depois vai deixa-la jogada em um canto para morrer. Só que eu tenho uma carta na manga, assim que ele sair e terminar a “ falsa transformação”, darei meu sangue a ela, sendo assim,  tornando muito mais gratificante criar a arma mais poderosa contra aquele maldito. O famoso Carma iria bater na porta dele daqui algumas décadas.

Agora ele será expulso e vamos dizer que ele fugiu. Mentira, mas uma mentira necessária por hora.  Mal sabe ele que não vamos deixar ela para morrer, como as outras… Não, não… Eu vou pessoalmente treinar o pior pesadelo da existência dele. Lilian saberá a verdade no tempo certo e ninguém vai ficar no caminho dela. E eu vou estar aqui para aplaudir teu sofrimento Pierre.

Att: Trevor W.S

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos. Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: http://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

16 Resultados

  1. Ana Julia Petrova disse:

    Nossa.. Como é bom ver que Trevor tinha ódio de Pierre!! Já disse a um tempo atrás que gostaria de ver com meus próprios olhos o sofrimento de Pierre!! E pelo visto não mudei minha opinião!!

  2. fhal disse:

    Hallo, uauu tanto odio!! Ate entendo orientais sempre reagem assim. Esta certo que o Pierre era um sadico. Nunca devemos fechar os olhos para crueldade. Weiß du schatz o que acho interessante, o Trevor sendo um oriental viver naquela epoca como um Lord , nao sendo preconceituosa, mas com o poder dos Medici os orientais e outras racas eram apenas escravos. Ok nao vivi naquele seculo entao nao posso avaliar. Hut ab Trevor, foi um seculo muito dificil. Adorarei ler o final dessa estoria, porque detesto injustica. Kuss. Fhal.

    • fhal disse:

      Desculpe Lilian meu Hobby e a antropologia. Bom foi citado num dos post assim: ” quando vi aquele ORIENTAL se alimentando da forma energia, ” deduzi que ele seria um asiatico, nao pelas artes marciais e sim devido as informacoes escritas. Bom tbem pratico artes marciais ja a 22 anos, é claro que nao podemos comparar a experiencia e forca entre sobrenaturais e humanos, seria uma catastrofe. Sorry sou muito atenta e detalhista. Kisses. Fhal.

      • (w) Lilian K. disse:

        Ah claro, muitos confundem, mas entendo o que quis dizer. Kisses.

  3. (w) Lilian K. disse:

    Olá queridas como estão? Então querida Fhal, Trevor apesar de seguir os métodos orientais de comportamento e artes marciais, assim como eu e muitos membros da ordem, não é de descendência oriental, ele é Italiano. Temos vários tipos de culturas e descendências na ordem, todos treinados de um jeito, mas com historias e lugares diferentes. 😉 Kisses

  4. Sem querer levantar polêmica, mas já levantando, um pouco doentia essa “paixão” do Trevor ou impressão minha?

  5. (w) Lilian K. disse:

    Existem alguns que dizem que sim e outros que acham que não. Mas creio que nas próximas partes dê para esclarecer essa polêmica . Rs 😉

    • Em minha humilde opinião, essa paixão não me parece assim tão doentia. Vejo que por algum motivo, Trevor resolveu agir como uma espécie de “protetor”, além disso, vejo também que ele pode ter se apaixonado por Lilian e ao mesmo tempo querer se vingar de Pierre por algum motivo além do que nos foi contado até agora. 😉

  6. Talvez eu esteja numa fase muito realista depois de tantas decepções amorosas… Na verdade vou dar uma de leitor agora e dizer que estou ansioso para saber se não “rolou” nada a mais além daquele final do ano com o Trevor, pelo que conheci dele, acredito que haja mais entre vocês além de amor paterno ou de filha para “pai”… Ok vou polemizar mais um pouco, como faz a @deusadocaos rss

    • kkk @deusadocaos nos inspira de vez em quando. E sinceramente, também tenho curiosidades quanto a isso. Mas, uma coisa posso garantir, melhor um relacionamento aberto bipolar, do que um relacionamento doentio e sádico como o que vivi. #hojeestoudramática

      • (w) Lilian K. disse:

        Tens razão amiga, este relacionamento de vocês foi bem pesado. Melhor a bipolaridade nesta ocasião. RS… Aliás depois me chama no Whatss, tenho algo pra te contar, é importante. Logo logo a curiosidade acaba Fê querido. Kisses

      • Deusa do Caos disse:

        Antes de tudo,Bom dia…(já que são 02:21 am)…
        E PARA TUDO,VOCÊS ACABARAM DE ME CITAR OU ESTOU TENDO ALUCINAÇÕES???
        E @becky você não é a única dramática por aqui,eu era uma apaixonada por drama,então troquei por DORAMAS, e agora encontrei uma nova cura para a solidão,se é que me entende….
        Polemizando ou não com este comentário,quero dizer que o sádico é o Pierre,pq PQP,olhar nos olhos de uma humana “inocente” e se “ver” apaixonado pela própria vítima,é tipo a doença de estocolmo,só que ao contrário-não sei que nome tem isso-. Bom hoje estou tãooooo inspirada por uma música que não consigo parar de ouvir,já que ela está descrevendo o que ando fazendo da “não vida”,lembrei do @marques_franz ,de certa forma concordo com o @galego e com a @becky…..@liliankingii ,sei que não teclamos muito,mas confessa pra gente,que durante os treinamentos o Trevor não dava uma boa “incentivada”,sabe..como manusear bemmmmm uma “espada”, ou como mover o seu corpo rápidamente e eficazmente, vc não aprendeu tudo isso na teoria né,afinal caça ao tesouro ele te ensinou direitinho amiga…. E acredito que esse relacionamento deles começou aí,sabe essa troca,o Trevor não a deixou morrer,a usou como uma arma sim,mas também a ajudou a sobreviver em um mundo onde ela parecia sem chances,e contra quem ambos tinham ódio…. ou seja,como diz a música que eu estou amando……ME DÊ O QUE EU QUERO,QUE EU LHE DOU O QUE PRECISA… e ambos deram ao Pierre acredito eu…O QUE ELE MERECIA….. Uma troca justa de “favores”, e uma prova de lealdade de ambos,tanto que a Lili não o abandonou né…mas abandonou a cama dele……..
        E vcs seus Vampiros com Problemas de relacionamentos…..reclamam tanto,que quando conseguirem um relacionamento “normal”,vão enjoar e achar entediante…….

        BJS CAÓTICOS.

        • hahaha estão vendo, polemizei igual ela ^^

        • (w) Lilian K. disse:

          Devo admitir que adorei teu comentário, estou rindo aqui . Acho que todos nós acabamos por evoluir mais quando existe um belo incentivo. É a cama dele está desaparecida da minha vista por estes dias minha cara. Mas logo logo devo achar alguma, se é que me entende. 😉 Claro devo muito ao T e o carinho continua como sempre, só o relacionamento intimo que está meio apagado, por assim dizer. Gostei da passagem da música alias. Kisses.

  7. (w) Lilian K. disse:

    Posso dizer que nosso relacionamento aberto tem altos e baixos, é um tanto confuso e bipolar. RS… Ultimamente estamos em uma fase mais paternal. RS Mas nunca se sabe. 😉