Dia a dia de Vampiro

Recebo muito e-mails perguntando se realmente sou vampiro, isso é engraçado pois as vezes até esqueço que tomo sangue. É sério  como eu já disse a necessidade de sangue é menor do que essa que aparece nos filmes, não é todo dia que eu chupo um pescocinho. Mesmo por que eu já disse que isso é coisa de gente das cavernas. Nada melhor que uma boa bolsa de sangue geladinha nessas noites de calor…

Meu dia a dia é algo simples, já tive uma vida revolta, em meio a batalhas, em meio a brigas, disputas. Já tudo que alguém que sonha em ser vampiro já poderia ter feito. Como nasci a alguns séculos atrás, quase três para falar a verdade, eu vi a terra passar por diversas fases inusitadas. Coisa que rende muitas histórias, este é o motivo principal desse blog. No entanto hoje eu vou falar um pouco mais do meu dia a dia. Para que vocês tenham noção de hoje vivo tranquilo.

Minhas noites tem em média 11 horas quando estamos próximo do equinócio de inverno e 10 horas mais perto do verão, querendo ou não este é mais um castigo, quem vive de dia tem muito mais tempo para fazer as coisas, sem contar que pode usar a noite. Eu também posso usar o dia para fazer as minhas, mas eu fico cansado. É a mesma situação de humano, chega uma hora que tu não aguenta e precisa tirar um ronco.

Alguns vampiros que se aproximam se sua besta interior conseguem passar muito tempo sem descansar, mas eu ainda prefiro ter essa fragilidade antes de virar um monstro por completo. Mas vamos ao assunto antes que eu me alongue demais em minhas opiniões.

21:00 – Acordei! Tá certo eu poderia ter acordado antes, lá pelas 19, mas eu geralmente faço algumas coisas de dia e alongo meu sono.
É hora de lavor o rosto escovar as presas, arrumar a cama e se preparar para o trabalho. Não tenho empregada, Maria a última, começou a me incomodar com seus decotes e depois de umas duas seções de “vem cá me da um pouco do teu amor” eu a dispensei por piedade e por que não estava mais limpando a casa corretamente. Mochila preta com equipamentos fotográficos, camiseta de algodão, colete verde escuro, calça jeans e All-star preto esse é o meu kit diário nos  últimos 5 anos. É na verdade um disfarce pois a maioria dos fotógrafos da noite que conheço se vestem assim…

21:20 – Olho meus e-mails, para confirmar o local do ensaio de hoje e além disso não tenho notícias de minha namorada que está na Europa[bb]. Isso é um pouco preocupante pois ela ainda não é uma vampira…
21:30 – Vou para garagem, ligo a luz e lá está minha companheira, uma boa “Old School” classic de 1500 cc. Ligo ela e é sempre o mesmo som que arrepia. Abro a porta da garagem e me surge a bola de pelos do meu cachorro. “E aí como foi o dia” “Nada demais, umas cadelas ai e umas voltas pelo quarteirão” “Tá bom então garanhão, deixei uma comida pra ti la na varanda”… depois de algumas lambidas e de um oi rápido eu saio. Apesar de já estar acostumado com essa telepatia com os animais eu as vezes ainda me pego pesando: “Porra eu tava falando com um pastor alemão?”. E fico com cara de bobo.

22:30 – Começa uma secção de fotos com uma modelo no sul da ilha. Bela moça, 14 anos e já parece um mulherão. Cada vez mais essas crianças parecem mini adultos… Mas tudo bem o lance é ganhar essa graninha rápido. Fotos pra la fotos pra cá…

3:00 – “Valeu galera vo pra casa separar as melhores e já envio para vocês” “Fulana anotasse o login e senha para fazer FTP?” “Sim, sr. Galego” “Abs té mais galera”

4:?? – Estou em casa no meu notebook separando as melhores fotos, e enviando para o Bureau tratar… … … … …

5:12 – “Eita, cansei” penso comigo “Lanchinho?” “Já esta, tarde”

5:20- Vou para o banho faço aquele tradicional choque térmico… “Droga vai amanhecer daqui a pouco”… …

5:40- Faço uma breve ronda ao redor da casa, meus sentidos aguçados não percebem nada. Tranco as portas, janelas e durmo feito um anjinho ^^

14: 00- Acordo para falar com o pessoal do Bureau e enviar as fotos para a agência de publicidade.

15:00- Volto a dormir…

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos. Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: http://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

5 Resultados

  1. Jéssica Helena disse:

    Olá,

    me chamo Jéssica, e vou direto ao ponto.
    Tendo uma irmã fascinada por histórias de terror, cresci ouvindo histórias de vampiros, e namorando um rapaz fascinado por vampiros acabei pegando gosto pela ”vida q parecem ter”… vida noturna, chupadores de sangue, ”monstruosos” e tals. Me deu a louca e resolvi pesquisar pra ver onde estava o fundo de verdade dessa história de vampiro, afinal, a mente humana nao pode ter sido tao criativa ao ponto de imaginar todos os detalhes, e tanto eu quanto meu namorado somos da hipótese de que vampiros ou exitiram ou ainda existem.

    Seu blog me chamou atenção, nao tenho como ter uma certeza de que voce é mesmo um vampiro, mas vamos supor que seja, e pelo pouco que rodiei em seu blog vi que vc é daqui de São Paulo Capital… se não estiver enganada… gostaria de entrar em contato, algumas curiosidades pendentes e um certo respeito por este grande clã, gostaria de poder conversar melhor com voce, mesmo sabendo que vive na vida noturna, através de e-mail se pudermos nos comunicar a priori…

    jessica_potter_radcliffe@hotmail.com

    Desde já agradecida,

    ASS: Jéssica.

  2. admin disse:

    Jéssica, interessante a sua preocupação com sua irmã, eu não posso fazer muita coisa, sou apenas um cara renegado, que conta as suas histórias, mas acredito que o mais importante que tu possa fazer é ser amiga de sua irmã. Quando somos amigos, viramos confidentes, temos confiança e podemos ajudar quando vemos que as pessoas estão indo para um caminho errado…
    Eu realmente escolho as pessoas do qual tomo meu sangue, fica tranquila que não gosto do sangue de menininhas, tem muita mulher sobrando por ai… Blood Kisses ^^

  3. Uma vida bem tranquila Galego, mas conta umas histórias de arrepiar.

  4. fabiana lee disse:

    um bem interessante sr galego eu quase vivo assim tambem mais nao sou uma vampira , vem ca como e ter que viver em meio aos humanos dese jeito e nao dar nenhuma bandeira digamos que alguem ja tenha percebido algo de diferente em vc .. e te falado cara vc nao saia de dia so sai a noite ? tipo esses tipos de perguntas levianas

  5. fabiana lee disse:

    galego sem querer ser intrometida mais que tipo de musicas vc gosta de ouvir agora vc esta mais pra lado do classico ou vc ouve mais as musicas atuais