A história de Hector Santiago – pt2

No ano de 1816 Hector e Juan se encontraram com Rafael, que infelizmente lhe trouxe más noticias. A fazenda havia sido atacada e seus pais haviam sido mortos cruelmente. Aquilo havia atingido Hector como uma facada em seu coração, que lhe trouxe de inicio as sensações de arrependimento, dor e pesar. Porém com o tempo percebeu que se ele estivesse lá também seria morto e isso aliviou um pouco sua tensão.

Depois de alguns dias e ao se deparar com a tristeza de Hector, Juan pediu para Rafael se ele podia fazer do jovem a sua cria. Como a transformação é sempre algo muito complexo, Rafael fez todas as perguntas de praxe, sendo a principal, quão o rapaz seria confiável e útil ao clã, mas prontamente Juan lhe respondeu:
– Ele é o meu melhor pirata!

Então na noite de 17 de março de 1816, dois dias depois da conversa com Rafael, Juan e Hector estavam sozinhos na proa do barco conversando…
– Eu gostava muito de seu pai, ele era meu melhor amigo em terra, tanto que quando eu trouxe você comigo ele me disse: “Juan este é meu único filho, infelizmente minha querida Madalena, como você já sabe nunca mais embuchou, portanto cuide-o como se a partir de agora fosse seu filho também.”.

Desde aquela noite eu jurei que cuidaria de você e para minha sorte você está se virando bem aqui comigo e com os homens. Portanto, está na hora de você se tornar meu filho de verdade.

Neste momento Juan deu um forte abraço em Hector e aproveitou a situação para sugar seu sangue. Quando viu que o garoto estava entre a vida e a morte, ele mordeu seu pulso e iniciou o ritual. Hector caiu sobre o convés, se contorceu por um tempo e sem maiores detalhes passou pela transformação.

Hector levou algum tempo para se acostumar a sua situação atual, ele não entendia muito bem o que estava acontecendo, porém aos poucos foi ensinado por Juan como ser um vampiro, aprendendo sobre seu clã, sobre seus poderes, sobre seus inimigos, enfim, tudo que um vampiro precisa saber para sobreviver.

Muitos anos mais tarde em 1891 Hector teve o privilegio de reencontrar Rafael, o senhor dos senhores, o vampiro mais antigo de sua linhagem, e isso foi muito importante para ele. Esta reunião ocorreu em São Francisco do Sul, SC, Brasil. Foi nela que Rafael disse a suas crias que queria descansar, e que eles deveriam ficar cuidando de sua cripta.

Nesta mesma noite Hector teve o prazer de conversar sozinho com Rafael:
– Como está teu aprendizado, Hector?
O jovem, cativado pela presença de Rafael lhe disse:
– Está ótimo my lorde, Juan é um ótimo amigo e mestre. Parece que está conseguindo dar um rumo a minha existência.
Rafael vendo que o jovem estava cativado por sua presença aproveitou e lhe confidenciou:
– Vejo que estás bem encaminhado e Juan confia muito em ti. Por isso vou te deixar alguns objetivos até que eu volte de meu sono. Aumente teus poderes, aumente tua influência e teus conhecimentos, veja o vampirismo como um dom divino e agradeça a cada momento por ter tido uma oportunidade melhor que a de seus pais, eles foram sim pessoas boas, leais, mas por causa de malditos vermes se foram. Aliás, se queres ser um lorde como teu mestre já me confidenciou, terás de ser mais forte! Pratique e estude tudo quanto conseguires, ver-te-ei como lorde daqui a 500 anos…

Diante tal presença e discurso, Hector resolveu ofereceu uma honagem ao patrono de seu clã:
– Muito obrigado meu lorde, se me permitires gostaria de lhe prestar uma homenagem mudando meu nome para Hector Santiago.
– Honre este nome minha criança e faça-o ser visto e temido por muitos, agora com licença eu preciso rever vários detalhes antes de descansar.

Após o termino da reunião, Hector e Juan voltaram para Espanha. Rafael finalmente estava descansando e o jovem Wampir sentia seu ânimo renovado. Tanto que a partir de então, ele mudou, estava mais empenhado em seus trabalhos e era como se ele tivesse renascido pela terceira vez. Diante tal empenho e motivação Juan fez uma proposta para Hector:
– Meu filho, depois da reunião percebi que você está bem consigo mesmo, e pronto para assumir mais responsabilidades. Portanto, vou lhe deixar na Espanha no controle da nossa empresa Marítima, lá você ficará junto de um dos meus caniçais que lhe ensinará este outro oficio. Um ofício que é de muita valia e você poderá aprender algo que não poderá aprender comigo num barco. Poderá aprender a se civilizar… Hector ficou um pouco chateado a principio, pois gostava muito de sua vida de pirata, mas percebendo que poderia realmente melhorar seus ensinamentos, resolveu acatar o que seu senhor lhe disse.

Todavia, o período de estadia de Hector na Espanha foi menor do que ele esperava. Em 1926 após uma reunião entre Juan e seus quatro irmãos, ficou decidido que Juan por ser a cria mais nova deveria cuidar de todos os outros enquanto estes também descansavam. Eles se revezariam a cada 100 anos, onde um deles seria acordado para tomar a posição do que estava acordado.

Diante tal acontecimento Juan chamou Hector para viver com ele em são Francisco do Sul, pois havia muita coisa para ser cuidada na sede imperial dos Santiago.

Aos poucos Hector foi assumindo muitas responsabilidades administrativas, mesmo porque não era do feitio de Juan ficar dentro de um escritório. Apesar disso sempre que podiam viajam juntos nos barcos da empresa que agora fazia transportes de mercadorias para empresas e de “forma legal”.

1983, Juan passa por uma espécie de enjoo de terra, afinal anteriormente ele passara muitos tempo dentro de um barco e decide descansar junto de seus irmãos antes do tempo. Por causa disso os laços com os Wulffdert foram renovados e desde então ambas as famílias dividem suas funções próprias, com a proteção de seus anciões e manutenção de todos os negócios em uma espécie de sociedade de sangue.

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos. Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: http://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

5 Resultados

  1. Lella Moraiss disse:

    ” manutenção de todos os negócios em uma espécie de sociedade de sangue ” – Maneeeeiro isso, grande Juan…grande Hector…. grande todo mundo !! rs

  2. Maila Cardoso disse:

    esse e o final fe?

  3. Janah C. disse:

    Gostei mais da continuação do que das duas anteriores. Deu vontade de esperas os próximos capítulos.
    (Espero que tenha mais)

  4. Janielly Rodrigues disse:

    Oieeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
    Quase não consigo logar! esqueci o nome de usuario e a duvida de qual senha era! haha
    Ferdinand meu wampir fofinho (haha morri de rir agora) assim que eu tiver com coragem, reviro o site pra me inteirar de tudo.
    Xeru no core :*

  5. Gisely disse:

    Como sempre …. uma ótima historia !!! 🙂