Ilusão

Poema enviado pela Rafizia, onde ela comenta em seu e-mail: “…Acho que ele fala de ilusão (não amorosa, mas em coisas irreais nas quais preferimos acreditar)”.

Vivemos do sonhar, do não despertar
Tentando nele, o impossível alcançar

Todos os dias meus sonhos me aprisionam
Tento fugir, mas meus pesadelos jamais me abandonam
Porque se tornam o meu refúgio, o meu abrigo
O adormecer passa a ser o meu melhor amigo

Para que mergulhar,
Se afogar na ilusão?
Para que querer não acordar
E para que tentar se manter na escuridão?

Volte para a realidade
Antes que seja tarde
Procure, tateie pela verdade
Não se torne escravo da irrealidade

No fundo, este não é o nosso desejo
Perder-me em meus pensamentos é o que almejo
Minha mente já obedece meu coração
Que prega a emoção e descarta a razão.

Eu aceitei ,minha condenação
Mas quando acordo, reconsidero essa decisão
Porque quero o conhecimento
E por causa dele estou ferindo meus imaginários pensamentos

No fim das contas, quero acordar do mundo que não existe
Abandonar o sonho que ainda insiste
Em tentar curar
Os problemas que não posso sanar

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos. Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: http://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

16 Resultados

  1. Lupino Urbano disse:

    Bonito poema, bem coerente.

  2. Lin-Kun Cadu disse:

    Caraca mano,já tava na hora de uma nova postagem u.u E os emails Galego?
    *Virei ninja de novo*

  3. Baronesa disse:

    Bonito poema. parabéns

  4. Moon disse:

    bonito poema gostei .
    galego vou mandar um poema meu que eu fiz espero que goste e Post no blog.

  5. Baronesa disse:

    em breve mandarei um também..(meio tímido).

  6. ChetFriedrichAlighieri disse:

    Muito Bonito Mesmo,parabêns Rafizia!

  7. ChetFriedrichAlighieri disse:

    Ja lí esse poema umas 3 vezes e fiquei em duvida se eu gosto mais desse ou do outro… sao dois assuntos diferentes, então fica meio dificil de escolher um.

  8. Janielly Rodrigues disse:

    Muito bom!
    PS. To aprendendo a fazer poemas, logo envio um também! rsrs’
    Beijos

  9. rafizia-a-critica disse:

    Pra eu escrever esse poema, me inspirei especialmente nos membros desse site. kkk

  10. Baronesa disse:

    #cutcadi

  11. Baronesa disse:

    #cutucadinha

  12. Lupino Urbano disse:

    Rafízia podia mandar outros poemas, né?

  13. ChetFriedrichAlighieri disse:

    Podia mesmo…

  14. Lupino Urbano disse:

    Vote: Rafizia comente menos e publique mais!

  15. rafizia-a-critica disse:

    Ah, se quiserem eu publico alguma coisa aew. Querem mais poemas? Ou pode ser o: Como as vezes eu me sinto? Ou preferem que eu descreva a personalidade de alguém? Querem alguma história?