Intro: Como acordam os vampiros?

Depois de um longo tempo fora de circulação, recuperando minha mente com muita meditação e utilizando algumas técnicas vindas do Bushido eu resolvi voltar a vida on-line.

Agora com um netbook com internet 3g embutida e que cabe em qualquer mala da moto eu estarei on-line mais vezes. Na verdade isso é até ruim, pois posso ser facilmente rastreado onde quer que vá, mas convenhamos, está difícil de me acharem ou tenho sido ignorado por aqueles que acham que isso tudo é uma brincadeira…

Tudo bem, o papo de hoje vai além dessas coisa nerd e quero explorar algo que muitos poucos conhecem ou sabem a verdade. Como acordam os vampiros que ficaram muito tempo “dormindo”.

Essa questão de dormir é bem difundida por mim aqui e hoje vou dar mais detalhes para os curiosos de plantão. Pois bem, Antigamente existiam bem menos vampiros do que hoje, digamos que nós acompanhamos o crescimento humano. É importante saber disso, pois era fundamental encontrar um vampiro que quisesse acordar quando se quisesse dormir, ou seja, se o galego aqui quisesse tirar uma soneca a uns 500 ou até mesmo 1000 anos atrás eu precisaria achar algum ancião e requisitar o processo.

Neste processo o ancião entraria em contato com os membros do conselho dos anciões da região e verificaria quais vampiros estariam aptos a acordar. Isso era necessário por vários motivos: primeiro aproveitar a estrutura de proteção já construída e segundo para que o vampiro que acordasse já tivesse algo onde começar. É como se os vampiros compartilhassem a mesma vida por um período.

Ao longo dos anos isso foi mudando, determinados grupos de vampiros cresceram mais que outras e acabou que tirar um soninho mais longo virou negócio. Atualmente existem digamos hotéis de vampiros espalhados pelo mundo. Nestas estruturas muitos vampiros pagam certas fortunas pela segurança e comodidade de não precisar mais dividir sua vida mundana com outros desconhecidos.Apesar disso ainda existem muitos grupos que possuem suas estruturas próprias e fazem suas próprias regras como o meu.

Um tempo atrás eu comentei aqui no blog que sou responsável pelo sono de alguns vampiros próximos e toda essa introdução foi feita na verdade para o próximo post onde contarei como foi acordar minha querida irmã… Aguardem…

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos. Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: http://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...