Lei dos vampiros? Existem sim…

A pedidos hoje eu vou um pouco das leis vampíricas e como são nossos comportamentos. Pois bem, como todos sabem passamos por uma fase nova, estamos na era das comunicações, onde a informação vale muito mais que qualquer outra coisa, afinal todos podem ver o Google como uma empresa eminente. Você achava que eu não entendia disso? Hahaha eu tenho um blog poxa, tenho que entender de algumas dessas coisas…

No entanto, eu falei sobre esse negócio de “informação” para dar uma “intro” de como as coisas mudaram nos últimos dez anos. Era 1960 e alguma coisa, quando dormi e o mundo estava começando a pensar nessas coisas de computador, informação como moeda e tudo mais. Realmente me surpreendi quando acordei e vi o que os “profetas” da comunicação falavam se tornar real. Toda via com tanta coisa ai na cara de todo mundo as leis vampíricas estão passando por mudanças também. Ué, se os Maçons estão mudando, se a Igreja católica está mudando, se até os Estados Unidos estão mudando suas políticas.

Nós  imortais também passamos por essa fase de lavar a roupa suja. As leis vampíricas são milenares, por exemplo, vampiros que expõem nossas atividades ao público como eu faço são punidos com a morte (as vezes eu me pergunto por que ainda faço isso). Vampiros que roubam ou sacaneiam outros, são castigados com membros quebrados, e imobilizados de tal forma que eles regenerem no lugar errado.Vampiros que traem a família, são condenados a morte final por sol…

Existem muitas outras leis que podem ser vistas em velhos arquivos de bibliotecas, obviamente ocultas aos olhos humanos e tantas outras são transmitidas boca a boca principalmente entre mestre e cria.

Além disso, é necessário lembrar que muitos dos velhos vampiros, os mesmo que criaram ou mantinham estas lei foram mortos ou estão “dormindo” e eu não quero nem estar perto quando eles acordarem e verem o meu blog. É provável que eles deem boas rizadas ao segurar minha cabeça pelos cabelo fora do meu corpo.

Quer saber mais? Pode esperar sentado, para variar eu sempre falo demais.

Blood Kisses ^^

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos. Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: http://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

30 Resultados

  1. Nathália Aguiar disse:

    E como minha amiga Iara disse vc é bem convicente, mas se vc é um vampiro de verdade.. Por que não aumenta o seu clã me levando junto!?!?!?!
    É como qualquer outra crença, não é por que não entendemos que não seja real, e por falar nisso seria uma ótima aquisição pode me MORDER

  2. CAROLINA disse:

    ola sou a caarolina eu sou fanatica por vampiros… adoro vcs gostava que vc me mordesse mi amoere

  3. admin disse:

    Sosseguem meninas eu já disse que a realidade é diferente de Holywood… E vampiros não brilham como se fossem purpurinados no sol… ^^

  4. Aline Silva disse:

    Existem muitos de vcs?
    A algum tempo ando sonhando com diversos tipos de encontros com certo vampiro de cabelos lisos jogados mais que esconde o rosto…por um tempo esqueci mais voltaram mais forte…parei de sair ao sol porque não me sinto bem…me sinto bem quando o sol se poe ou quando o tempo ta frio e feichado e como se assim eu me sentisse protegida…vc pode me ajudar?
    Tentei pesquisas …mais não descobri nada pra me ajuda?

  5. admin disse:

    Olá srta. Aline é sempre um prazer saciar a curiosidade de minhas leitoras…
    Ufa cabelos lisos e jogados, realmente não era eu nos seus sonhos rss
    Sobre a quantidade de vampiros existentes hoje, olha, é uma questão dificil de ser respondida, já comentei algumas vezes em outros posts e coments que hoje a vampirada está meio descontrolada. Outro fator que dificulta ainda mais é a falta de uma espécie de senso como o que os humanos fazem a cada 3 ou 4 anos. Cá entre nos seria engraçado ja imaginou? (2 filhos, casado, funcionário público, vampiro…)
    Sobre o sol pois bem, ficar sem se expor diretamente tudo bem, mas ficar trancado em casa é para os fracos que tentam se antecipar aos acontecimentos, mas que na verdade tem medo de viver… Corra Aline, mostre-se, não caia no esquecimento. Apareça…

    Cara, acho que to tendo muita influência de livros de auto-ajuda no minha escrita rsss

  6. Aline disse:

    Fico feliz por me responder…
    Tem a possiblidade de eu estar sendo perseguida por um…entrei em site que falava de clas eles realmente existem se exitem então os dos meus sonhos seria uma daqueles que se tranformam…tipo em um lobo…
    Eu vivo bem a minha vida…não deixo de viver nada por essas coisas malucas q me acontecem…se por a caso ele decidisse me transformar estaria fazendo uma mau negocio ja que trabalho na area da saude…entende ne…sangue…
    So me responda uma coisa?
    eu esqueço isso…ou contunuo procurando respostas?
    so não me diga pra andar no sol pois me causa uma dor de cabeça terrivel rs…
    gracias…

  7. Galego disse:

    Olá srta. Aline, bom já vi que o sol é mesmo ruim pra você, tudo bem, mas volto a repetir que não há nada melhor que a sombra de baixo de um coqueiro a beira da praia rsss…
    Com relação a esta tua procura pelo oculto ou pelo vampiro dos teus sonhos, eu te diria para nunca deixar isso de lado Os sonho são coisas cheias de significados que os cientistas humanos não sabem explicar ao certo, mas eu diria que eles revelam mais que simples imagens, os sonhos mostram os nossos desejos mais ocultos, mostram até mesmo cicatrizes que marcaram nossa alma. Fugir dos sonhos é mesma coisa que fugir de si mesmo. Tu pode até tentar, mas vai chegar um momento em que a realidade vem a tona e tu será obrigada a enfrentar o teu destino… Blood Kisses ^^

  8. Aline disse:

    Acho que entendi,muito obrigado Sr galego pela sua atenção para comigo,e desculpe se li pertubei muito.
    bjokas

  9. Boa noite.

    Gostei do seu blog.
    Queria saber se você é mesmo o vampiro?
    Você disse que a realidade é diferente dos livros, como é a vida de vocês realmente?

    Se puder responder agradeço.

    Até.

  10. Admin

    Por favor, pode responder as minhas perguntas?
    Tenho muitas dúvidas.
    Ficarei grata.

  11. jessica disse:

    oi eu queria sabe se vampiro existem eu ficarei muito feliz se vcs me rospondese

  12. H. Cadu disse:

    ”oi eu queria sabe se vampiro existem eu ficarei muito feliz se vcs me rospondese”
    Querida,esse blog/site foi criada pra citar o tema vampirismo (dããã),e outra voce dizer que ficaria ”feliz” em saber sobre a existencia deles é uma falsa frase.Existe a diferença entre felicidade e ‘contenteza”:Felicidade é uma coisa que voce leva até o final da sua vida por isso se chama ” felicidade eterna, ficar contente seria uma breve emoção de satisfação.Então acho que voce queria dizer que ficaria contente em saber , e não feliz.

  13. H. Cadu disse:

    Mas dopperlganger,é o seguinte felicidade não é estar,é ser.(E tambem nunca vi ninguem ”ficar” feliz com )existencia de vampiros ,LOL)
    Mas isso meio que soa bem dramatico mesmo 😀 e tambem não garanto que todas as pessoas nesse mundo são felizes 🙂

    • Lella Souza disse:

      É vero !!! ^^

      • Doppelgänger disse:

        Tá legal, filósofo, meu turno agora. -q

        Presta a atenção na frase: “oi eu queria sabe se vampiro existem eu ficarei muito feliz se vcs me rospondese”

        Daí você já pode tirar a conclusão de que a autora desta brilhante frase provavelmente leva bomba na prova de redação. Como ela não usou nenhuma pontuação aí, acho que você acabou entendendo errado o que ela quis dizer.

        Colocando a pontuação, poderia ficar assim: ‘Oi, eu queria saber se vampiros existem. Ficarei muito feliz se vcs me respondessem.’ (tá bom, tinha erros de concordância também.)

        Bem, ela disse que ficaria feliz se recebesse uma resposta, não se soubesse que vampiros existem. Sacas?

        E contentamento, na minha opinião e do meu dicionário, é sinônimo de felicidade. Assim como sorte, gozo, jubilo, ventura, e coisas do gênero.

        Sendo que pra mim, contentamento é uma forma mais amena e passageira da felicidade em si, que seria o jubilo.

        Pronto, só isso. ‘-‘

        • Lella Souza disse:

          To me divertindo a bessa aqui !!! *-*. Se bem que olhando por esse lado da brilhante “redação” da autora….É…creio que tens razão

  14. Galego disse:

    Estou acompanhando os coments e me divertindo rss

  15. H. Cadu disse:

    Yesu! Chegamos a uma conclusão(de fato tambem notei os erros de portugues dela),tenho TOC por perfeccionismo de ”todos os lados”,então meu maior problema é ”pegar no pé” de qualquer pessoa. Apesar de que seu comentario deu um AMPLO sentido ao cometario de Jessica.
    Então que bom que nesse site/blog tem pessoas que tem a ”cabeça formada” ou tem maturidade ao inves das que dizem ”Ahh Galego me transformar num vampiro”,”Eu quero ser vampiro” ou coisas do tipo por que a maioria acha que ”ser” um vampiro é o mar de rosas.

  16. H. Cadu disse:

    ”Sentido ao comeNtÁrio de Jessica”.
    Esqueci do acento e do N (foi mal ).
    =D

  17. Leo disse:

    H.CADU: Apoio o seu comentário 🙂 Há pessoas e pessoas… Há pessoas que dizem “eu quero ser vampiro” por gostar da familia de Edward em Crepusculo, eu até gosto da Saga mas nao sou pedrado nela. E há pessoas que dizem “eu quero ser vampiro” porque é o que lhes tá faltando… É uma coisa delas mesmo… É uma coisa da qual nao conseguem fugir, que lhes tá no sangue.

    Eu por exemplo, quando digo que quero ser vampiro, digo porque é o que me falta porque ja tentei fugir disso e nao consegui, aí eu senti que fazia mesmo parte da minha vida.

    Na minha opinião, a vida de um humano e a vida de um vampiro, ambas não são um mar de rosas, o mundo não é feito de facilidades, há também que entender as duas faces 😉

  18. H. Cadu disse:

    Em relação a quem diz eu não posso reclamar muito por que eu dizia isso pra mim todos os dias,quando eu tinha meus 5-6 anos (não lembro) ”Eu sou um vampiro”,”Eu vou ser um vampiro”.Minha mentalidade infantil era tão tosca que só agora eu ”to” vendo a consequencia dos meus ”eu quero”.E acho até que nunca mais vou ficar com essa historia de ”eu quero ser um vampiro”.
    Até por que eu nunca mais esqueci no dia que eu mordi os pescoço do meu irmão e minha mãe começou a gritar comigo,quando eu lembro parece até engraçado mas na hora não foi nem um pouco.
    Mas valeu assim mesmo Leo 🙂 .

  19. H. Cadu disse:

    Ah e por falar em criança,garanto que se tivessem feito comigo o mesmo que Lestat e Louis fizeram com a Claudia (Entrevista com o vampiro),eu era uma criança tão hiperativa e malvada ,que era bem capaz de eu acabar sendo pior que a Claudia,sinceramente.Ainda bem que eu nunca conheci um ”Louis” ou um ”Lestat”. 😀

  20. Leo disse:

    H. CADU: Fiquei impressionado quando ví agora seu comentario, vc mordeu o seu irmão? Vc é um vampiro?

    Essa do Louis e do Lestat valeu 😉

  21. H. Cadu disse:

    kkkk sou não(ainda bem que parei com isso),foi só influencia externa e ai mordi meu irmão,mas não foi aquela mordida de tirar sangue ¬.¬

  22. rafizia-a-critica disse:

    Felicidade? Podemos dizer que seu antônimo seria a tristeza? Não dá para ficar triste o tempo todo. Acredito que o segredo seja prolongar seu contentamento, alegria. Eu tento fazer isso. Para que ficar chorando todas as noites até meus olhos secarem? Talvez eu ainda faça isso, mas prefiro rir mais do que o costumeiro e por alguns segundos esquecer a dor. Talvez, ninguém realmente tenha sido feliz em toda sua vida ou vivido “o felizes para sempre”. Mas o meu ponto de vista é: é você que torna a sua felicidade(contentamento, alegria)algo real, você a transforma em realidade. Claro, isso pode ser com a ajuda de outras pessoas, se você desejar.

  23. Lin-Kun Cadu disse:

    Wow, desenterraram essa postagem ‘_’ Postagem rodeada de filosofias dos outros e também rodeada da minha gigantesca frieza u.u

  24. Nathalya disse:

    tudo é bem mais sério do que foi comentado ate agora … as leis não são apenas estas e as consequências de quebra – las implica mais sofrimento do que o descrito anteriormente.

    • Em 28 de abril de 2009 eu escrevi este artigo, coisa simples do tipo pensamentos soltos para fazer o que eu adoro: “Atiçar a curiosidade de vocês”. Obviamente existem muitas leis, tantas quantas na verdade foram necessárias para mantermos a salvo por durante tanto tempo entre os humanos.