Lilian à Reunião – Pt2

 

” Eu vou te fazer implorar por isso! Pedir por isso! Até que você sinta que vive por isso… Eu quero lhe ver obcecado, que acorde e durma pensando nisto! Até que eu lhe tire cada membro… Que você dê um passo a frente e veja que não tem nada além de mim lhe esperando. Agora o seu tempo é meu, acredite! Por que  oque tivemos foi atração mortal e agora eu quero tudo e você não terá nada!”

Sentada em minha varanda, querendo abstrair tudo que me falaram alguns minutos atrás, fumei um cigarro tentando de alguma forma uma solução para meu mais novo problema, afinal minha vida é uma eterna “aventura”, para minha alegria… ¬¬’ “Lili?”, lá estava ele em toda sua glória masculina que mexia comigo por mais que eu negue, ” Trevor, em que posso ser útil?”, “Acho que sou eu quem deveria lhe perguntar isso…”, tentei esconder a minha frustração, mas a merda é que ele me conhece tão bem que mesmo se eu quisesse mentir ele saberia que era mentira, ” O que quer que eu fale T? Vocês me aparecem com essa noticia boa e cheia de ótimas recordações! Me desculpe se não estou lá na sala fazendo uma festa!”. Senti aquelas mãos familiares tocarem minhas costas  e seguirem até a altura do meu pescoço, ” Eu queria lhe dar uma noticia boa todo santo dia Lili, mas sabe que as coisas não são bem assim! E acima de tudo eu confio em você e sei que vai conseguir fazer o seu melhor e trará excelentes resultados”.

Com um beijo em minha testa Trevor foi embora antes que amanhecesse, já eu entrei em meu quarto e deitei na cama esperando que aquilo fosse de alguma forma me confortar, “Cada dia que passa as assombrações só aumentam! Eu realmente preciso de umas férias”. Adormeci depois de alguns minutos pensando como seria minha noite seguinte.

“Acorda dorminhoca, hora de levantar!” Ao abrir os olhos me deparo com Dani já vestido e com uma mochila nas costas, “Posso saber aonde você vai?”, perguntei ao me levantar e começar a procurar algumas roupas no armário “Acho que sair em uma longa aventura com minha irmã querida!”, senti os olhos carinhosos do meu irmão descansarem sobre mim, parei de remexer entre os montes de roupas e me voltei para Dani, lhe dei um longo abraço e sei que ele sorriu, “Você realmente achou que eu deixaria você ir sozinha? Claro que não!” sai dos fortes braços do Dani e o olhei em dúvida ” Você será capaz de destruir ele, sem sombra de dúvidas! Mas não espere que ele esteja esperando sozinho!”

Tudo que meu irmão me falou fazia sentido, ir sozinha seria arriscado, ter ele ao meu lado apenas me ajudaria. Tratei de fazer uma mochila, me troquei com as minhas roupas normais e me encontrei na garagem com Dani, de lá iriamos pegar um avião seguindo para o nosso primeiro destino, seria uma longa busca. Para nós vampiros muitas vezes chegar até um determinado destino, mesmo que seja de avião, demoram alguns dias, devido aos horários podemos apenas viajar a noite fazendo escalas entre um país e outro.

Depois de alguns dias conseguimos chegar na Europa, lá seguimos até uma velha amiga de Michael, conhecida por todos nós como Sra. Mun Na, esta possuía algumas informações a respeito sobre o paradeiro da nossa vítima. O problema é que a Sra. Mun Na, não viva em uma simples casa rodeada de vinte gatos, ela vivia rodeada de seguranças e para chegar até ela deveríamos possuir uma espécie de convite e apenas um poderia entrar.

Ao chegarmos em uma enorme e bem adornada mansão vitoriana, fomos recebidos por dois seguranças que nos acompanharam até uma grande sala, lá fomos orientados que apenas eu entraria, já que o assunto era à meu respeito, “Apenas a grandona pode entrar!”, falou um dos capangas, olhei para Daniel e disse que tudo bem.

Segui então até o quarto da antiga senhora, quando entrei lá vi que era uma oriental de idade, traços bem definidos e sem muitas surpresas, haviam gatos por todos os lados, ” Entre minha cara, aqui apenas vai obter o que deseja!”, ao me aproximar mais dela pude ver, olhos tomados pelo negro, não havia nada além de imensas bolas negras no lugar dos olhos, ” Devo perguntar ou não?”, “Jovem vampira, eu não sou uma mera velha, sou serva das trevas e as trevas me mantém neste mundo!”, acho que ela quis dizer Lúcifer ou algo do tipo, mas preferi não perguntar, “Apenas quero saber o que tens para me ajudar Sra. Mun Na…”, com facilidade aquela mulher  levantou da enorme cadeira em que estava e veio em minha direção, segurou meu queixo com uma das mãos e nos olhamos por alguns segundos até que ela finalmente falasse, “Sábio é aquele que procura no óbvio sem deixar que o complicado do mundo o atraia! Pense com o passado e veja o futuro!”

Sai daquele lugar um tanto atordoada… Porra mas que merda, isso era hora dela me falar poema, cantiga, rima ou o caralho que fosse? Ao me deparar com Dani, ele no mesmo instante percebeu minha frustração, ” E ai como foi? Tudo bem? Descobriu algo? Ela é legal?”, eu apenas segui ele para a saída e não consegui conter a revolta ” Claro! Foi tudo bem! Ela me contou tudo em detalhes enquanto fazíamos tranças uma no cabelo da outra!”, Dani deu risada e continuou andando, ” A Sra. Mun Na falou algumas merdas mistícas, filosóficas que ela retirou de uma bosta de um biscoito da sorte!”.

Mas que porcaria foi aquela? Cara me fez viajar até aqui pra falar isso? Sério? Se fosse assim era só ir em algum restaurante japonês, comprar a porcaria do biscoito e ler essa jóia rara que ela cuspiu pra mim!

Enfim, agora vou te de esperar a noite seguinte em algum hotel e filosofar para onde devo seguir… Como se o mundo fosse um lugar pequeno e com escassas opções! É melhor eu sonhar com algo ou essa doida me ligar com informações  além de citações! #OHSHIT!

Você pode gostar...

13 Resultados

  1. fhal disse:

    Hi Lilli, tudo bem,vc ja deve ter entedido a charada. Na minha opiniao o passado se refere onde vc esteve com ele e os lugares onde passaram. Talvez USA ou ainda europa!!!. Pense bem. USA porque foi la que começou tudo e estou anciosa pela continuacao. Kisses and by by. Fhal.

  2. liliank2_vampir disse:

    Hello Fhal! Então depois que passou a raiva eu pensei com mais calma e cheguei algumas conclusões bem esclarecedoras… RS Mas te falar que a raiva cega um pouco na hora. Kisses 😉

  3. RhuLougstrev disse:

    Essa frase da Sra. me lembrou umas fases do The Witcher que possui umas frases de efeito assim para você interpretar e conseguir se guiar por uma caverna, abrir portas, encontrar algo etc… kkkk’

  4. liliank2_vampir disse:

    Essas frases de efeito dependendo da situação, é pra acaba!kkkk Witcher? Já joguei! 🙂

  5. O observador disse:

    oi, td bem lilian? sou novo aqui, espero q vc encontre esse cara e acabe com ele, gostei muito das suas historias, e torço por você e o trevor, trilian <333 ushausahsuahsuahusah

  6. Mihai Popescu disse:

    Você é uma vampira?

  7. Mihai Popescu disse:

    Olá. vc foi criada neste seculo? porque sua linguagem é de uma adolescente entre 15 a 18. o proposito de ser vampiro é familia pessoas que sejam leal alguem lute por você, que morreria por você e não viver a aventuras surpreende ntes porque depois que acabar vc entrará em uma solidão sem fim e isso devastador. Eu acredito gostaria muito de ser um vampiro porque sou leal e procuro uma familia de verdade em que tenha essas coisas, uma que não tem medo de viver e lutar pela a coisa que realmente acredita porque sou um soldado sem exército. Espera que seja o que dis ser senhorita, Lilian.

    • liliank2_vampir disse:

      Bom tudo bom com você? Que século você vive? Já que foi mal educada não espere cortesias de mim! Leia as minhas histórias por completo antes de tirar conclusões! Não te interessa a minha idade mas vou falar mesmo assim, tenho 86 anos! Satisfeita? Eu falo como a menina de 15/18 anos? Queridinha eu falo do jeito que eu achar melhor! Não é porque sou “antiga” que devo me manter no passado! Assim como o mundo evolui e fica cada vez mais abrangente, nos vampiros também ficamos! Sabia? Quem vive de passado é museu! Já ouviu falar isso? Eu falo assim porque eu gosto e é o meu jeito de ser! Se você não gosta ou não acha correto devido a minha idade, aí já não é um problema meu! E sim seu! Então não perca teu tempo lendo as minhas histórias! E antes de falar sobre o que eu acho ou não sobre familiaridade vampírica, saiba que sou parte de um clã antigo e sim tenho minha família e seres que eu amo e dou a vida por eles, Trevor, Daniel e Michael são o exemplo disso! E pelo clã do Ferdinand, Becky, Héctor também! Se quiser confirme com eles! Eu amo e luto por eles todo dia! Uma pena que ao invés de fazer as perguntas com devido respeito, você foi logo atirando pedras sem propósito algum!

  8. Mihai Popescu disse:

    Olá, Lilian. Como você está? Gostei de sua história bem elaborada e gostaria de pergunta qual a sua idade?