Livro Ilha da Magia primeiro capítulo

Depois de muita promessa eu consegui escrever pelo menos umas 200 páginas do livro Ilha da Magia e todo o mês vamos disponibilizar um novo capítulo para a leitura de vocês. Isso quer dizer que o primeiro livro ainda não foi terminado, mas ao longo dos próximos meses eu finalizo.

Além disso, tentei escrever com um português mais simples que me foi possível, mas qualquer crítica, sugestão ou ideia será sempre bem-vinda. Estou no Twitter ou no e-mail como sempre, babe!

Clique no link a seguir e vá para a página de download.

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos. Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: http://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

11 Resultados

  1. liliank2_vampir disse:

    *.* *.* *.* Começando a ler!!!

  2. liliank2_vampir disse:

    Sim sim babe! ^^

  3. O observador disse:

    oba verei, sou meio novo por aqui, li alguns textos do teu blog uns anos atras e só agora q to acompanhando sempre, não acredito em vampiros, mais gostei muito do seu blog e de te acompanhar, queria saber pq tem posts teus apagados? é q uuns posts q eu li anos atras nao tem mais no seu blog, vc apagou? parabens pelo o blog, abraços

  4. O observador disse:

    uma pergunta, são quantos capitulos?

  5. O observador disse:

    eu li ja, me desculpe, mais acho q o seu tio nao tinha o direito de fazer isso sem teu conhecimento, tirou da sua familia, do seu irmão, do seus pais e te transformou sem que você quisesse, achei errado

    • Gabriel disse:

      Infelizmente, caro The Watcher, com sua licença é claro, indo por uma analogia barata, por assim dizer, a vida é assim. Muitas vezes, para não dizer quase sempre, somos obrigados a seguir por um caminho diverso daquele planejado por nós nas várias ocasiões que deitamos nossas cabeças.
      Os dissabores são vários.
      Mas, por outro lado, ouso acrescentar, ainda que inicialmente possa parecer terrível a vida que nos foi forçada, de acordo com cada contexto de vida, evidentemente, conforme vamos amadurecendo, passando a ter mais experiência, percebemos que aquilo que no começo foi um pesadelo, hoje já não é mais.
      Os frutos colhidos compensam (não apagam) as dores do passado.
      E talvez, agora indo para o relato, se tal situação não fosse imposta ao Autor, ele não estaria aqui hoje nos propiciando as diversas leituras, tampouco teria conhecido as tantas existências que cruzaram o seu caminho e por aí vai.

      • O observador disse:

        sim, entendo tudo isso, mais só acho errado forçar alguem a ser vampiro sem nem conversar com a pessoa, o mestre do ferdinand fez a mesma coisa com o franz, achei isso bem desnecessario, acho q as pessoas tem o direito de escolher, enfim, mais se for tudo vdd, ja ta feito ne?

    • Tem um explicação mais plausível adiante…

  6. HunterDks disse:

    Começando a ler aqui… depois digo o que achei 😉