A magia e os vampiros – pt9

Claire vestia um casaco bege, seus longos cabelos louros estavam presos num coque alto, a calça de lycra preta de sempre deixava seu bumbum daquele jeito e nos pés simples sapatilhas de dia a dia. Os grandes óculos transmitiam um ar sexy e sua cara pálida e cansada indicavam que ela também não havia descansado muito nos últimos dias.

– Seguinte, coloca logo tuas roupas por que a noite vai ser longa.

– Poxa depois de tanto tempo nenhum beijinho de boas-vindas? Confesso que estava com saudades dessa tua braveza…

Nesse momento eu juro que senti um sorrisinho de leve, mas ela continuou no mesmo tom seco de sempre:

– Anda logo tu foi último a acordar e os outros já devem estar nos esperando lá na recepção!

Como não resisto a uma bravinha, continuei meu cortejo:

– Ah mas que privilégio ter-te aqui me acordando!

E depois dela pseudo sorrir novamente, ouvi apenas um “Anda!” dito por ela antes de sair do quarto. Sabe-se lá o que ela queria tão cedo e as primeiras horas da noite, mas parecia importante e decidi me arrumar rápido. Ao chegar à recepção todos me aguardavam e apenas Franz se manifestou com uma piadinha telepática: “Ela foi logo chegando e perguntando por ti, comeu?” Respondi com minha cara de indignado e apenas levantando uma de minhas sobrancelhas. Claire, que não percebeu nossa comunicação visual foi logo falando:

– Já que estão todos prontos podemos ir para o QG, certo sr. Hadrian?

Hadrian apenas consentiu com a cabeça e com um furgão dirigido pelo próprio mago/vampiro fomos para o centro da capital. Cerca de 40 minutos mais tarde nós chegamos a um prédio comercial comum e onde todas as luzes estavam apagadas.

Na recepção havia um velho lendo um jornal e que apenas observou nossa entrada. No elevador descemos cerca de cinco andares. Depois caminhamos por alguns corredores, passamos por algumas salas de escritório e em fim chegamos a uma última porta que nos levou a um lugar grande. Neste espaço havia muita iluminação e diversos indivíduos.  Logo de inicio percebi que era o tal quartel General que eles haviam comentado anteriormente.

– Bem-vindos ao atual QG da mão vermelha, me esperem próximos daquela mesa, vou pegar alguns materiais e volto rapidinho.

Não resisti e novamente dei aquela secada naquele hipnotizante e mágico traseiro empinado…

– Hey para de babar, se não vou ter de ir ali pegar um balde – Comentou meu querido irmão.

Hadrian estava empolgado e não esperou Claire. Foi logo nos contanto tudo o que estavam planejando. Um experimento envolvendo a mistura entre os genes dos vampiros e diversos animais de hoje e de antigamente estava sendo feito em algum lugar da Alemanha.

Preciso dizer por que precisavam de nossa ajuda nesta missão?

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos. Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: http://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

13 Resultados

  1. Aeron disse:

    Engraçado e cheio de mistérios como sempre, não é?
    Eu não sei por que ainda fico tentando resistir ao impulso de ficar lendo essas histórias. Já devia ter aprendido que simplesmente “não dá!”.

  2. Cassio Ferrari disse:

    Historia cheia de mistérios aguardo a continuação ansioso.
    Ferdinand eu estava lendo sobre a primeira guerra mundial e vi que um dos seus motivos foi a mote do príncipe austríaco chamado Franz Ferdinand que foi assassinado em julho de 1914 juntamente com sua esposa pela mão negra achei coincidência seu irmão Franz e vc formarem o nome do príncipe e ter uma organização secreta chamada mão vermelha e outra coincidência e de vc ser alemão que e um dos pais que formou a tríplice aliança e apoiava a Áustria Hungria

    • Não Cassio, a escolha desses nomes foi por causa da Banda Franz Ferdinand, acho que comentei aqui em algum lugar… Obviamente, não posso divulgar nossos nomes reais 😉

  3. Cassio Ferrari disse:

    sera mera coincidência? não me leve a mal e que eu sou muito curioso

  4. Lella Moraiss disse:

    Eiita… É tão comum ver gente duvidando de algumas coisas.. Costumo chamar de “espertinhos” ,.. Entretanto, porém e todavia.. Deram uma parada tem um tempo, não Príncipe?? Acho que voltaram…

  5. fhal disse:

    Hallo schatz, wie geht’s. Pergunta, essa sociedade vamos dizer assim seria como a do dragão negro de orion ou nak. Sei que a do dragão era como vc explicou para o manipulamento dos seres humanos e animais, sendo uma especie de vampirizacao ou estou errada. Sei que a mão vermelha trabalha juntamente com o iluminat. Bo. Egal estou adorando e por favor continue, estou super curiosa. Küss. Fhal.

  6. Allice disse:

    Galego…. Galego… Precisou de um balde nesta noite?

    • É modo de falar, mas digamos que tenho um fraco para mulheres que usam calça de lycra e calcinha pequeninha =X

      • Allice disse:

        Eu sei.
        rsrsrs’

        Não venha a minha cidade ‘-‘ A não ser que queira ficar excitado ‘-‘ E estou falando sério ‘-‘

  7. Cassio Ferrari disse:

    Ferdinand quando postara um novo vampirocast ?