Ménage no pub

Acordo, tomo um belo banho quente, que inclusive me lembra por alguns instantes como era ter calor em minha pele e atrevo-me a ir em um pub. Noite fria de domingo com poucas pessoas na rua, porém nesta onde fica um dos pubs que tenho em sociedade com o Franz sempre há movimento. Estaciono a “BM” próximo do lugar e antes de chegar já sinto a presença de ao menos dois de nós, sendo um deles Franz.

E para minha alegria lá estavam Franz e H2. O ex-mercenário, havia voltado a dois dias de um treinamento que meu irmão, seu mestre, havia lhe proposto. Então nada melhor que um pub para “brindar” a volta do “grandão”. Na verdade o pub era uma desculpa para uma bela jogatina de poker, que temos em algumas mesas nos fundos do lugar.

Cinco ou seis mesas depois eu não estava me dando bem então resolvi sair um pouco para o salão/balcão. Quem frequenta pub sabe vai concordar comigo que um dos melhores lugares é no balcão, principalmente se tu fores igual a mim que é “amigo” do barman/gerente. O Sr. K. como o chamamos é um dos nossos Ghouls e apesar disso é uma bela companhia para um bom bate-papo.

Entre gargalhadas, vaga uma banqueta ao meu lado e para minha sorte nela senta-se uma moreninha. Cabelos longos soltos, óculos de grau destes grandes Ray-Ban que estão na moda, batom vermelho, saia e um casaquinho que escondia por baixo uma bela blusa decotada. Um pint de Londom Pride, por favor – Disse ela depois de se acomodar na banqueta e de visivelmente me dar uma “secada”, antes de se concentrar em seu iPhone com capa de k7…

Como naquela noite eu não estava para o jogo, tentei então o velho trocadilho do amor. Usei minha visão aguçada e disfarçando entre um comentário e outro com o Sr. K., percebi que ela falava sobre três na cama com algum tipo de amigo ou afair. Foi então que me aproveitando do tempo em que ela esperava resposta no Whatsapp, que eu comentei com minha voz rouca de sacana próximo do ouvido dela: Esse balcão é um belo lugar para um ménage!

Então em poucos segundos em uma bela sequência de acontecimentos, ela se inclinou um pouco para o lado à medida que me olhava um pouco surpresa e com um sorrisinho sacana estampado na face. Porém no mesmo instante que ia me responder qualquer cousa o celular bipa em suas mãos e ela me ignora, concentrando-se no que havia recebido. Obviamente eu tinha planejado aquilo e lancei na sequencia: “Ainda mais se for com anões fantasiados estilo branca de neve…”.

Novamente numa sequência rápida ela solta uma gargalhada, larga o celular na mesa e me fala: “Cara acho que tais vendo muito o Pânico na Band, todo programa eles sacaneiam aqueles anões coitadinhos…” E por mais que tenha sido sincero dizendo que não assistia a tal programa, ela não acreditou, mas começamos ali uma bela conversa. Como sempre fala o Franz: ”Fazer a garota/mulher rir no inicio de uma paquera abre muitas portas”.

Tendo em vista minha recente solteirice (sim a Julie resolveu sumir novamente) começar a flertar é uma boa pedida, ainda mais que eu estava com fome. Noite adentro, rimos bastante, afinal fazer uma garota de vinte e poucos rir é muito fácil. Todavia, em certo momento Franz e H2 apareceram e cortaram um pouco do meu “barato”. Por vezes o Franz consegue ser bem inconveniente com suas brincadeiras de irmão mais velho, mas nada que eu não consiga contornar.

Bom, resumindo um pouco a história, contei para a garota que o pub era nosso e isso fez ela ficar até que o Sr. K. fechasse as portas e nos deixasse mais a vontade perto das 2:30 da madrugada. Por sorte era apenas eu que estava com fome e depois de alguns pints não foi difícil realizar a vontade da garota. Casacos para um lado, sapatos para outro, calcinha, balcão… Brincamos um pouco, mas principalmente fiz o que eu queria naquela noite, desenferrujei meus galanteios e me alimentei. Franz também brincou com nossa refeição e na sequencia fez aquela tradicional limpeza de memória, no qual ele domina muito.

H2 teve mais um belo aprendizado, Franz saciou suas vontades animais, a garota realizou seus desejos profanos e eu acalmei meu demônio. Sabem aquela história que eu sempre conto, que prefiro o sangue de bandidos? Isso nem sempre é verdade…

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil.

Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos.

Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: https://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

43 Resultados

  1. Cassandra disse:

    Bom, ninguém pode dizer que vocês não aproveitam as oportunidades que surgem…rsrsrsrsrsr.
    Um abraço

  2. Cassandra disse:

    Sim, verdade. Embora o Ferdinand consiga, por vezes dar uma “ajudinha” ao destino…ou nao….rsrsrsr.

  3. koshy disse:

    pode ser instinto de defender a nossa especie humana mas acho que voces foram demasiado maldosos, nao estou falando de alimento mas sim usar uma garota lol afinal eu tambem sou e nao gostaria disso, mas vendo outro lado, acho que ela queria entao nao foi obrigada por ninguem so fizeram o que vcs e a garota queriam entao…

    • Como já me disseram algumas vezes, tudo depende do referencial. Talvez tua opinião seja igual a de muito que só acredita no bem ou no mal? Não que isso seja ruim mas eu não gosto da ideia do oito ou 80 sabes e sei muito bem que existem muito mais cousas entre o céu e a terra 😉

      • koshy disse:

        Fe desculpe, mas acho que vc nao entendeu o que eu quis dizer…. eu nao acredito que haja bem e mal, nao existe pessoa boa ou pessoa ma mas sim pessoas sendo boas e mas ao mesmo tempo depende daquilo que vivemos…. eu posso nao saber mas tambem acredito que existem muito mais coisas para alem da vida , da morte para alem do ceu e da terra…
        Não vos considero nem bons nem maus, voce é muito simpático mas sei que se tiver sede ou fome (nem sei como é) voce mata, mas mata para sobreviver…
        desculpe mas só disse e digo aquilo que penso, mas as vezes escrevo de forma errada, o que faz com que a minha opinião seja contraria, dai eu ter explicado melhor agora , eu acho …
        é um prazer bater papo com voce

        • Oi Minha querida, se há algo que ainda não aprendi a fazer muito bem é explicar conceitos mais complexos em palavras escritas. No geral, acredito que estejamos falando da mesma cousa rsssss

          • koshy disse:

            Então senhor Fe quando souber explicar, eu serei como sua aluna virtual para aprender, visto nao podendo ser como vcs, ao menos posso aprender mesmo sendo humana e mais uma vez é um prazer bater papo com vc e sim estamos a falar da mesma cousa 🙂

  4. ingred alves disse:

    Kkkkkkk,,boa historia caramba ão sabia que vc era tão bem informado (whatssap) nem eu sabia oq era mas td bem hausahusa…
    Bjuss

  5. Sel disse:

    Ah, adoro essas tuas histórias sacanas, vc é tão pervertido e engraçado! Me divirto kkkk

  6. Sel disse:

    Foi um elogio…rss Vc é um cara legal!

  7. Booooooooooom diaaaaaaaaaaaaaa meus amores!
    Sinceramente! Isso é o que eu chamo de vampirões rsrsrs Sabem muito bem como se divertir!
    E principalmente quando Franz esta presente rsrsrs Oh God 😛

    Beijitos :*

  8. thattafeger disse:

    Eu adoro tuas historias picantes.kkkk
    Sao muito todas as tuas historias, mas eu prefiro as, como diria Eleonor ”calientes”. Kkkkk

    • Hummm muito obrigado senhorita, mas me explique por favor a diferença entre caliente e picante nas histórias rss

      • ingred alves disse:

        Fe acho que vc nao entendeu oque ela queria dizer my honey.
        Acho que ela queria dizer que todas suas historias ela achalal boas etc,e disse novamente a palavra picante de outro modo ”caliente” rsrs ;D

        • Por vezes eu leio muito rápido e deixo escapar certos detalhes. Ufa que bom já estava pensando que teria de aprender um novo estilo literário mais “caliente” para agradá-las rsss

          • ingred alves disse:

            Rsrsrs eu acho assim fê so a tua presenca e teu carisma nos agrada muito eu aposto que a thatta acho o mesmo…

          • ingred alves disse:

            Rsrsrs eu acho assim fê so a tua presenca e teu carisma nos agrada muito eu aposto que a thatta acho o mesmo…

          • thattafeger disse:

            não se preocupa ferdinand, tuas historias ja estão muito boas do jeito que são!
            rsrsrs

          • thattafeger disse:

            concordo mesmo ingred!!

    • ingred alves disse:

      Kkkk falou tudo thatta….

  9. A(not)vampire disse:

    Ótima história, bem mais caliente que a maioria mesmo.
    Galego, não que tenha a ver com o post, mas, porque a pata de um lobisomem parece ter três “dedos” na frente? Não deveria parecer quatro, tipo, quem nem o lobo comum… Mera curiosidade, nada de implicancia dessa vez 😉

    • Boa pergunta, mas acho que tens te confundido. Observando as patas de um cachorro por exemplo, percebemos que ele tem na verdade três dedos proeminentes. o que seria o polegar é bem atrofiado e o mesmo ocorre em menor intensidade com o mindinho. Por isso, quando vemos as marcas de garras de um lobisomem apenas 3 delas são mais evidentes, porém 4 podem ser vistas também 😉

      • A(not)vampire disse:

        Obrigada lindo 😉

        • A(not)vampire disse:

          E falando em lindo, justamente quando o Franz mais aparece nesse site (quase três contos seguidos) é que ele desaparece dessa área de coments 🙁

  10. Vanessa disse:

    Adorei a historia!! comecei a ler o blog faz pouco tempo, então não estou tão por dentro dos tipos de histórias, mas já faço uma ideia!!
    Essa é realmente muito boa, observar e ficar atento ao conportamento das pessoas pode dizer tudo!! e aproveitar as oportunidades é sempre a melhor opção!! é uma dica muito boa, observar, entender, jogar e aproveitar!! acho que vou começar a fazer mais isso no meu dia a dia!! sabe-se la quantas historias boas eu nao estaria perdendo?! talvez até como essa!! Achei muito divertida e pevertida, do jeito que eu gosto!!kkk

  11. Vanessa disse:

    Bom senhor Ferdinand, realmente há muitas opiniões sobre os seus metódos, mas não ligo muito para eles!! E podes ter certeza que irei me divertir muito!! Gosto bastante de coisas e histórias pevertidas e calientes!

  12. Veronica serena disse:

    E no final cabe a nós aproveitarmos as oportunidades , rsrs … Por favor caro Sr. Ferdinad poderia responder a seguinte pergunta de uma leiga ? O que seria ménage ? =)

  13. Veronica serena disse:

    Por favor me desculpe ! Errei seu nome Sr. Ferdinand =) rsrs…

  14. Veronica serena disse:

    Uau ! Enfim , obrigada por responder minha pergunta =)

  15. fabiana lee disse:

    e mais uma vez não deixastes a oportunidade passar não é mesmo querido , como eu sempre digo sempre atento a tudo o que se passa a tua volta . Esse tipo de coisa é o que nos deixa vivos hoje em dia sabes , e como sempre as tuas histórias estão demais ….. eu queria estar mais presente mais eu nem tenho tempo mais mesmo assim passo pra deixar um alô de vez enquanto ….. beijinhos vampirinho safadinho ……

  16. fabiana lee disse:

    não fique querido faz parte da vida quando se faz parte da coisa …… rsrsrs eu agarro todas com unhas e dentes e falando em vampirinho safadinho vc até que e´quietinho rssrsrsr