A procura de vampiros antigos

Nas últimas vezes que vocês me ouviram falar sobre o mundo dos vampiros eu sempre falei de muitas circunstâncias ruins que ocorrem conosco. Quero deixar claro que não sou do tipo de criatura que é sempre negativa com relação ao modo que o mundo é visto. Quem me conhece um pouco sabe que sempre tento ver o lado positivo das coisas. Em fim, no geral os vampiros não gostam de ser atormentados por pedidos de transformação, então nossa primeira reação é falar mal para não levantar intenções ou vontades.

Sobretudo hoje quero falar de outros assuntos e do que ando fazendo no momento. Quem acompanha o blog sabe que tenho um crime para ser resolvido: a morte do meu querido irmão Zé. Passou-se algum tempo desde que encontrei Oliver o ajudante do Zé que me esclareceu parte dos fatos, no qual concluí que o meu irmão na verdade foi morto em uma emboscada e que seus poderes foram absorvidos ao que parece em um ritual vampiresco, feito por uma vampira e uma bruxa até então desconhecidas por mim.

Acontece que desde então eu não fiquei parado e mexi meus pauzinhos afim de achar mais informações sobre as malditas. Acontece que caçar um vampiro, não é algo simples, além da burocracia que envolve a situação é um ser com os mesmos poderes, que pensa parecido e que pode possuir muito aliados.

Quando algo desse tipo ocorre é imprescindível recorrer aos “regrados”, os criadores das normas ou simplesmente os chatos que dizem como os vampiros devem se civilizar com os outros e entre si. Apesar do meu clã não ser digamos “seguidor” das leis tradicionais, é de extrema importância falar com o máximo de aliados possível antes de tomar qualquer atitude com relação a um ser da mesma raça. Perceberam uma diferença importante entre nossa sociedade e a humana? Enquanto os humanos se matam as vezes sem o menor sentido, nós nos preocupamos sempre com os semelhantes…
Começo a entrar aqui em uma parte extremamente delicada de nossa sociedade e me perdoem pelos poucos detalhes que darei a seguir, afinal querendo ou não é por causa disso e de outras burocracias que estamos não-vivos até hoje.

O primeiro passo que dei então foi entrar em contato com o “superior” mais próximo a mim. Esse procedimento é necessário pois somente alguns poucos vampiros tem acesso aos regrados. Como meu tio está dormindo o mais próximo a mim é o chefe do supremo conselho do país no qual estou no momento, que dentre outras peculiaridades é extremamente ligado a tradição e só fala castelhano ou francês.

Pois bem lá fui eu atrás do cara no local que me foi indicado, uma casa de pães em pleno centro da cidade.
– Por gentileza eu gostaria de falar com o gerente, é um assunto de família…

A atendente me leva até uma sala e quando menos espero surge uma bela moça, usando um terninho preto que me pergunta com ar meio arrogante em castelhano:
– Senhor o movimento está grande hoje pode ser breve por gentileza!
Mantenho o bom senso, percebo que ela tem algo especial, talvez seja uma carniçal e lhe digo:
-Então minha querida, meu nome é Antônio, sou do Brasil e preciso falar com o …
O rosto dela permanece sem expressões e me responde:
– O senhor marcou hora? O … pediu para não ser incomodado com assuntos da família esse mês!
– Vejo que você não me conhece então por favor chame o seu chefe, antes que! (mudando o tom de voz)
E ela me responde de novo:
– Antes que o que garoto…
Nessas horas não é fácil ter a aparência de 25 anos. Levanto-me da cadeira, sinto meu sangue esquentar, minhas veias se realçam e minhas presas começam a aflorar.
– Escuta aqui sua ghouleh de merda, chama logo a porra do teu chefe que eu tenho assuntos importantes para resolver!
Antes que eu perca a cabeça ouço passos e a maçaneta de uma das portas do escritório se abrir. Surge então um ruivo de 2 metros de altura, trajando um terno preto e óculos escuros que me fala:
– Deixe ela ai e venha comigo!

Ele me leva por um corredor que dá em um elevador. Antes de entrarmos ele me da uma venda e diz para colocar. Apesar de estar enfurecido e nervoso, coloco a venda sem pestanejar e aguardo, pensando que provavelmente iriam me levar para os superiores.

Sinto a temperatura cair muito ao sairmos do elevador, andamos uns 20 passos até uma sala com o cara segurando meu braço com força e ao pararmos ele abre uma porta me empurra de leve para dentro e me diz para aguardar. Fico ali em pé aparentemente no escuro por uns 2 ou 3 minutos até que sinto um forte perfume de incenso de canela e uma voz feminina me fala sussurrando ao ouvido.
– Estressadinho senhor Antônio?

Sinto um leve arrepio e tiro a venda, ao abrir os olhos vejo uma vampira de cabelos loiros, muito bem maquiada usando um vestido longo, preto com rendas e um decote em v que denunciava o seu belo colo. A Beth que me perdoe, mas é difícil não reparar em algumas beldades que se encontra por ai.

A senhorita, que foi até bem simpática, se apresenta me fala que a chefe no momento é ela e que espera que eu tenha bons motivos para estar lhe incomodando. Contei-lhe então os ocorridos, expliquei que minha família é exclusa, mas que devido a situação eu precisava falar com os “poderosos”. Ela hesitou a princípio, mas meus olhos azuis sempre me ajudam com alguns detalhes.

Depois de 40 min sai da padaria com pelo menos um telefone e um nome, mas frustrado por que teria de ir a outra cidade para continuar as investigações. Pelo menos a cidade é aqui no Brasil.

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos. Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: http://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

44 Resultados

  1. Paola Hübner disse:

    Ohh que infortunio! Ir pra outra cidade D:
    ” Ela hesitou a princípio, mas meus olhos azuis sempre me ajudam com alguns detalhes ” kkkk isso é verdade, falo por experiencia propria n_n
    Espero mesmo que voce possa encontrar informaçao o suficiente pra exterminar essas malditas, quando encontre, da um soco nelas por mim xDD

  2. Ms.Rochester disse:

    Engraçado como hierarquia é algo que se encontra em todos os lugares.Pensei que vampiros vivessem do geito que quisessem,fazendo e acontecendo,literalmente.Nunca parei para pensar,que se fosse assim,voces iriam aparecer na tv quase todos os dias e o mundo ia ser bem mais complicado do que é.

  3. Não, quem me dera se pudesse fazer o que eu quisesse…rsrs…nós temos regras, regras que devem ser obedecidas e uma delas é a obediência ao nosso criador (o vampiro que nos transformou). Até ele nos libertar dos seus cuidados.

  4. H. Cadu disse:

    Ou seja,o criador de voces é como se fosse o pai, e voces que são a ”criação” são os filhos.Então seria aquela velha historia de que voce ”só vive debaixo da saia da mãe”.

    • Galego disse:

      kkkkk gostei dessa… Então na verdade o “senhor” de um vampiro é uma mistura de pai, mãe e chefe ao mesmo tempo, então imagine a encrenca. Eu dei sorte de ter sido transformado por um parente, mesmo que distante.

  5. H. Cadu disse:

    Cara,ainda bem que eu não sou um vampiro.Seria um saco ter alguem pra ficar mandando em mim ¬.¬

    • Doppelgänger disse:

      Pois não vejo nada de mal em seguir alguém que possa lhe ensinar a sobreviver numa realidade diferente.

      É muito mais prudente do que sair a esmo, tropeçando e dando cabeçadas por aí.

      • Galego disse:

        Com certeza aprender a viver uma vida nova e sozinho seria muito difícil, diria que seria somente pela sorte que um vampiro conseguiria sobreviver pelos anos sem ter um mestre ou amigo mais velho por perto. Sozinho mesmo é quase impossível…

  6. H. Cadu disse:

    De fato voce tá certo,para os novatos não acabarem fazendo besteira.
    Mas é só uma coisa minha de ”rebeldia”.

  7. Agora imaginem um vampiro recém criado, com uma fome imensa saindo por ae sem ninguém para guiá-lo, iria ser uma bagunça e tanta, ja imaginaram? por isso nossos criadores são tão importantes para nós, e espero poder ser um em breve.

    • undepill disse:

      Oi Sou novata, desculpe a ignorancia…Lucius vc e VAMPIRO?Como se transformou…tenhomuitas perguntas, as vezes parece uma paixao esse interesse por vampiros, sei que esse assunto chama atencao de muitas pessoas nao so pela VIDA ETERNA mas pelo lado sexual, entao se tiverempaciencia de me explicar tudo serei eternamente grata…
      undepill@hotmail.com

  8. H. Cadu disse:

    Entendo. 😀

  9. ho, é com pezar que vos digo: ser um vampiro é ser amaldiçoado, é como ser um demoni e nunca chegar ao inferno, é como ser um anjo e jamas crusar os portais do paraizo, é ter nascido e jamas morrer, é ter cido humano e não sentir mais nada, nem dor, nem afero, nem tristeza, nem amor. Sou uma criatura amaldiçoada e condenada a vagar por toda eternidade neste maldito planeta, com asas de fogo que levam a lugar algum, boscando inscessantemente a propria morte e encontrando sempre a dos que eu amava.E posso comcluir que existo apenas por existir.

  10. Caline Anjos disse:

    uma pergunta… vcs não sentem nada, nenhum sentimento de afeto por alguém? Nunca tiveram vontade de transformar alguém para ficarem com vcs? Alguém que amasse antes de se transformarem?

    • Doppelgänger disse:

      Por que não entrevista um vampiro por e-mail, como o Cadu fez, ao invés de ficar fazendo isso à prestação por aqui? ¬¬

      É muito mais objetivo.

    • Olá Caline.

      Para responder essa pergunta, vou coloca-la baseada na minha vida. A maioria das pessoas desse blog/site, que sabem e conhecem minha história, viram que eu nunca pedi para ser transformado, essa vida eu não a aconselharia a ninguém. Quando você ama alguém você deseja o melhor para essa pessoa, e você acha que trazer ela para uma vida onde nem você gostaria de estar só para te-la eternamente não seria uma coisa egoísta? é..isso mesmo, pois um relacionamento entre humanos e vampiros só pode acabar de uma forma: Os tempos vão passando e ela vai envelhecendo, ou seja, terá que transformá-la, ou terá que deixá-la….

      Escolha….

      Lucius Anderson.

  11. H. Cadu disse:

    Então eu seria bem egoista.

  12. Michiyo-chan disse:

    Então eu seria bem egoista. [2]

  13. Caline Anjos disse:

    Bom… eu acho que eu tb seria um tanto egoísta…rss

  14. H. Cadu disse:

    Quer dizer,acho que só uma pessoa bastaria mesmo 😀

  15. enzo ferreira disse:

    patético AMOR pra q seve isso mesmo em? é o sentimento mais inutil q o homem tem q deixa os mais fortes ums meros fracotes

    • como assim…. e o amor q sua familia tem pór vc é inutil…O amor q o teu pai teve pela tua mãe,q gerou vc é inutil!!!!então toda a existencia é inutil…tudo se gera por amor….o galego tem esse blog porque ele te amor por nos contar a verdade….eu to aki porque tenho uma certa paixão e afinidade com esse outro mundo…c hj sou oq eu sou é pq sofre de amor por um filho da puta..(desculpem o termo) me fez assim…o amor q a minha familia tem em min…me fez assim!!!Qualquer ser vive por amor…são gerados por amor…e morren de amor!!!Nerds aman estudar…Putinhas aman da o c*,e ect…Então não me diga q amor é inutil.. pq eu passei e passo toda a minha vida sonhando com alguem q me complete e acredito q ter sofrido de amor o tanto q eu sofri vai valer de algo….

    • Na verdade nem citei sobre ”amor” ¬.¬ cara.

  16. valha hj já é meu aniversario no brasil….. yheiiii 17 anos… e eu quero muito amor pra min XP… e eu seria a pessoa mais egoista do mundo!!!certezaaaa

  17. enzo ferreira disse:

    ta certo vou fika calado ñ quero discutir com vc, vc é linda de mais eu vou perde facil.
    AMOR: 4 LETRAS 2 VOGAIS 2 CONSOANTES E 2 IDIOTAS.KKKK Ñ LEVE ISSO COMO UM ISUNTO, HA E PARABÉNS QUE ESSE DIA SEJA MUITO ESPECIAL E Q VC SEJA FELIZ PRA VIDA TODA

  18. enzo ferreira disse:

    … ha tacerto tambem prefiro ñ comentar. eu falei q amor é inutil ñ por ser machista, mas é q eu tou cansado de ver gente sofrendo por causa desse sentimento “EU CANSEI DE SOFRER POR ESSE SENTIMENTO” ñ me entendão mal. eu odei machismo

  19. Priky disse:

    Aff isso e paixao o o que?

  20. Caline Anjos disse:

    Vixi…, isso pq começamos a falar de “egoísmo”…

  21. Vander Anderle disse:

    vampiros,vampiros
    isto é uma lenda,não ha provas concretas que “voces” existam isto pode ser uma farsa?? eu prefiro acreditar em fadas do que em vampiros.

  22. eita a coisa estava ficando boa hem Galego, mas e aí conseguiu encontrar os chefões?