Progênie, por que ter uma cria?

Olá criaturas de floripa,

Ontem conversávamos ao som de “Him” em um boteco no centro de Floripa sobre como escolher uma boa cria. Por vezes o vampiro se torna só e esse papo de que existem mansões abandonadas povoadas por colônias de chupadores de sangue é lenda, quem diabos gosta de viver na sujeira?  Eu não posso dizer a quantidade certa de vampiros nesta cidade por motivos óbvios, mas é diferente do que se vê em séries como “Hellsing” e afins. Por falar em Helsing, conheci ela ontem e estou gostando muito, engraçada…

Quanto a questão da cria é simples, você precisa conhecer um vampiro e se mostrar muito importante em sua não vida. Há quem indique que um bom vampiro é aquele que iniciou sua morte sendo transformado inicialmente em Ghoul, ou seja, não foi mordido e passou pelo “ritual” antes de beber sangue de seu mestre. Eu por exemplo, já tenho minha cria, como já disse em posts anteriores e tenho minha namorada que é minha escolhida. Um vampiro pode ter quantas crias quiser, ou quanto sua paciência permitir.

Ter uma cria é o maior compromisso que um vampiro pode ter. Tudo que essa criança fizer é de responsabilidade de seu mestre, é preciso lembrar que para um vampiro crie outro é necessário pedir  para o seu senhor. Claro que atualmente as coisas estão um pouco diferentes. Muitos se acham no direito de sair por ai procriando, mas os últimos de que tive notícia desse ato foram punidos com escarnificação e morte da criança.

É contra as regras transformar crianças, doentes ou ineptos em vampiros pois eles não tem opção de escolha e defesa.

Ter uma cria dentro de um clã é ter um contrato com o ancião e com seu senhor, “caso uma “criança” pratique ações que ameacem a segurança dos outros membros a responsabilidade cairá ao seu senhor. Este deve avaliar com cuidado a sua maturidade. Se a criança tentar trair a família e ameaçar a máscara, cabe ao senhor impedi-la. Enquanto ainda for uma criança da noite, um vampiro não possui direitos, apenas deveres”. Assim prega o livro sagrado…

Eu acredito acima de tudo no bom senso, meu clã como já disse não é tão ligado as tradições, mas elas servem por base para a sobrevivência. Em época de guerras como já existiram, essas tradições ficam de lado e a procriação se torna uma necessidade, uma segurança. Muitos clãs não respeitam as tradições e estão de lado em nossa sociedade, é desses vampiros que você deve ter medo…

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos. Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: http://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

9 Resultados

  1. Vampire Princess Satory disse:

    Interessante…Cada vez eu gosto mais desse blog…To esperando mais posts Galego-san…Eu nunca esperei mesmo que as coisas fossem iguais a Hellsing, ou Trinity Blood[Outro anime muito interessante..Mas com um final pouco satisfatório…]. Até mais então…

  2. Iara disse:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Meu Deus outro loco na internet que acha que e vampiro!!!!!!!!!
    ta bom viu e eu sou a sereia Iara e tenho meu amigo curupira fala serio ne tb adoro historias sobre vampiros mas dai fala que existem e d+++++++ ne msm pq nao conheço nenhum rsrsrsrs

  3. Galego disse:

    Interessante, quer dizer então que tudo que você não conhece é por que não existe?

  4. Iara disse:

    nao e bem assim, tipo nao conheço marte mais sei que existe!!! agora vampiro e uma lenda ne!!!! totalmente diferente…

  5. Iara Oxaomi disse:

    olha so to indo para Londres ano que vem. Vo tentar conhecer um VAMPIRO REAL la ta ok pq la deve ser mais facil ne rsrsrsrsrs mesmo pq vo ter muito tempo por la……

  6. maluk disse:

    ?3vanpiross

  7. fabiana lee disse:

    bom esses trem de vampiro e papo furado eu acabo de crer regras limites bom eu nao gostaria de ser uma vampira porque 1 eu teria de ser escolhida segundo nao seria pois sou um pouco teimosa se um vampiro for avaliar , terceiro eu nao sou tao bela assim nao , quarto eu so tenho em minha mente esses coisas sobre vampiros quinto esqueça tudo aquilo que eu disse de ter visto um vampiro acho que foi impressao minha e de minha mae sexto eu gosto de sair na luz do sol setimo nao sei se es vampiro ou nao mais , mesmo assim nao ligue muito pra isso nao esse povo acha que vida de vampiro e facil pelo menos pelo que vc conta em seus relatos….nos dias de hoje vc fica mais na encolha sem da muito alarde pelomenos sem ser aqui no blog

  8. então a camarilla realmente existe galego?

  9. fabiana lee disse:

    ah esquece eu tava de porree