Três corações

Hoje escreverei meus relatos de uma forma diferente. Vamos ver se vocês apreciam este estilo mais impessoal, em terceira pessoa e sobre a noite de ontem.

Ferdinand se preparou para sair da mesma forma de sempre. Verificou os dois pentes sobressalentes de suas ponto 50, habitualmente totalmente carregados, com uma bala de prata intercalada com uma de chumbo. Vestiu uma calça jeans, amarrou o all star vermelho e procurou por uma camiseta qualquer em seu armário. Depois arrumou devidamente o coldre nas suas costas e por cima de tudo, ainda trajou a sua jaqueta de couro preta, feita sob medida por um velho amigo Wairwulf.

Ao mesmo tempo em que o Wampir aguardava a sua HD esquentar na garagem, Stephanie arrumava a sua filhinha na cadeirinha do banco de trás, do carro que fora emprestado por Eleonor.  A ideia da morena era simples, ir a um dos shoppings da cidade e passear um pouco. Porém, o que ambos não esperavam é que a suas noites não seriam tão simples.

Moto na estrada e acelerando um pouco mais que o normal. A sensação de vento fazendo forte pressão contra seu corpo, sempre fora uma das mais apreciadas pelo notívago ser. Sem rumo, mas na certeza de que precisaria se alimentar, ele dirigia até o centro da cidade, quando fora fechado por um carro, que simplesmente saiu do acostamento sem sinalizar. O habilidoso motoqueiro jogou rapidamente sua moto para a esquerda, depois para a direita e com muita manha reestabeleceu a direção de forma ágil. Todavia, a indignação foi tanta que ele resolveu reduzir um pouco a velocidade, ficando ao lado do carro e quando estava para xingar o motorista, percebeu que era uma senhorinha muito idosa. Fato que o conteve e que ainda por cima lhe fez rir de tal situação.

Sthephanie estava um pouco estressada, sua filha estava num momento de teimosia e a saída de casa não foi das melhores. Em sua cabeça algumas voltas no shopping e quem sabe algumas roupas novas lhe faria muito bem. Ainda mais depois que Eleonor, sua atual tutora, disse que iria a encontra por lá para lhe dar algumas dicas. Ela nunca havia dirigido sozinha por aquela região, mas resolveu depositar todas as suas esperanças no moderno GPS instalado no painel do carro. A estrada em meio a floretas não era das mais fáceis, porém Stephanie nunca teve problemas com direção e dentro de 20 minutos no máximo ela deveria chegar a uma das principais avenidas da cidade.

Depois de levar um breve susto, Ferdiand conseguiu estacionar a sua moto em um lugar próximo ao pub que ele decidiu ir. A fome já estava lhe agoniando, tanto que nem percebeu que havia esquecido seus documentos em uma das carteiras em casa. Na entrada do lugar, o segurança lhe entregou um cartão, porém outro só permitiria sua entrada caso ele apresenta-se algum documento. O Wampir tentou de tudo inclusive suborno e por mais incrível que pareça nem assim conseguiu entrar em tal lugar. “Que noite” pensou ele e já que precisava se alimentar resolveu dar mais umas voltas pela cidade em busca de alguma alma perdida.  Até que em determinado momento resolveu ligar para um amigo, que de imediato lhe passou o endereço do depósito de sangue mais próximo.

O carro de câmbio automático e de motor potente conquistou rapidamente a confiança de Stephanie. Oitenta, cem, cento e ciquenta… Rádio ligado bem alto e provavelmente tocando algum samba, seu som predileto. A perícia disse que não foram encontradas freadas, o que indica que ela provavelmente não viu a curva. Todos os airbags estouraram, várias capotagens e a 10 km de casa. Acabara naquele momento três décadas de vida, recheadas de confrontos que na maioria das vezes eram próprios e relacionados à sua falta de amor próprio. Acabara junto quatro anos de vida e que praticamente nem havia começado para aquele pequeno ser.

No instante do acidente Ferdianad estacionava sua moto e ao tirar o capacete, foi acometido por uma sensação estranha, uma espécie de calafrio. Algo que lhe fizera voltar um pouco a si, em meio os devaneios de seu companheiro demonico, como ele prefere chamar. Todavia, ele precisava se alimentar, concentrou-se novamente e entrou naquela espelunca. Logo na entrada três prostitutas lhe ofereceram um programa a R$50,00 a hora. Ele as ignorou como se não tivesse visto e foi direto ao balcão. A senha era “carne fresca” e ao pronunciá-la em claro e bom o tom o homem muito magro lhe apontou uma porta. Porta adentro e depois de dois corredores uma menina com pouco mais de 18 anos e muito magrinha disse ao lhe ver: “R$2000,00 e tudo que você quiser”.

Ao ouvir tais palavras o Wampir ignorou seus procedimentos de segurança, tomou a garota no colo e chutou uma porta que estava entreaberta a sua frente. Dentro do lugar ele bateu a porta novamente para fechá-la e com a garota contra a parede tomou seu sangue. Ferdinand estava possuído por seu lado mais nefasto, o sangue da jovem que vinha direto de sua jugular, entrava por suas entranhas e lhe extasiava.  Ele não controlou o tempo, ele não se conteve, ele apenas se alimentou como um coiote extremamente selvagem faria com sua pobre vítima.

Numa única noite três corações haviam parado de bater por causa daquele jovem Wampir.  Alguns trocados foram dados em troca do silêncio do barman e ele voltava para casa, quando sente o celular vibrando no bolso de seu jeans. Ele reduz um pouco a velocidade, olha no display quem lhe chamava e ao perceber que era sua irmã Eleonor, resolve parar para atendê-la. Foi no acostamento de uma BR que ele recebeu a notícia e aquele arrepio que o acometera, agora lhe fazia todo o sentido. Aquelas palavras haviam tocando fundo em sua alma e o ressentimento lhe viera a cabeça. Talvez a lua em escorpião seja a sua maior punição, porém o que foi visto é que o sentimento de culpa tomou conta da cabeça daquele eterno jovem de 25 anos.

Mais uma vez ele enfrentava de frente a crise que já o atormentava nos últimos sete meses. No entanto, alguns minutos sentado a beira do asfalto ao lado de sua moto, ele se lembrou de sua real situação. “Eu sou um Wampir, eu sou um predador e a morte não deve me abalar”. E no fundo de suas ideias o que acabou lhe confortando, fora o fato de que pelo menos dois daqueles três corações, haviam na verdade pedido por tal fim.

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos. Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: http://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

138 Resultados

  1. Lola Maria disse:

    Que triste…

  2. Fernanda disse:

    Nossa que dilema eu diria…até gostei da história em terceira pessoa, mas na primeira, não sei parece mais emocionante, pra mim e como vc realmente tivesse aqui me contanto.

  3. José Pereira disse:

    Realmente é uma história triste…

  4. Élida Fonsêca disse:

    Se conseguisse chorar…choraria!

  5. Lola Maria disse:

    Snif’ ;(

  6. José Pereira disse:

    Lola, o Herr Ferdinand respondeu teu e-mail com tua história ?

  7. José Pereira disse:

    Lola, estas ai ?

  8. Boa noite, nossa muito triste esta estória Ferdinand.
    (primeira vez postando aqui, emoção.
    Agora falando sério, não consigo imaginar nem no meu pior pesadelo como é ter que “matar” para viver. Mas é muito interessante, mesmo depois de tanto tempo tu ainda sentir algo.
    No mais, parabéns pelo site.
    Sempre sua fã.

  9. Lola Maria disse:

    Estou aqui, José ele ainda ñ me respondeu…

  10. Ursula disse:

    É tão triste quando tem criança envolvida, quando algo de ruim acontece. 🙁

  11. dorivania disse:

    a historia é boa ,mais na primeira pessoa é como fernanda disse é como vc estivesse em nossa frente contando tudo.sinto por sua perda…faz agente parar e pensar o que realmente importa nessa vida maluca.

  12. José Pereira disse:

    Seja Bem vinda Nayara.

  13. Lola Maria disse:

    Ah…bem vinda Nayara..

  14. fabiana lee disse:

    nossa ferdinand muito triste sinto por sua perda eu ja passei por isso e sei o que se passa dentro de ti nao e facil, mais deves continuar a seguir sua vida , sei que as lembranças sempre virao, e elas sempre vem mais e assim que a vida e feita de momentos felizes ,tristes e assim por diante , mais uma vez sinto muito sua perda ,,, beijos fique bem

  15. fabiana lee disse:

    bem vinda nayara

  16. Lola Maria disse:

    Pelo menos demostra que ele ainda tem sentimentos…

  17. fabiana lee disse:

    e dizem que vampiros sao seres que nao tem coraçao literalmente

  18. Lola Maria disse:

    Isso é tudo invenção dos caçadores de vampiros….

  19. Fernanda disse:

    Ow tenho é dó de quem levar um tiro dessa ponto 50, viu seu Galego.

  20. fabiana lee disse:

    isso faz um senhor estrago

  21. Lola Maria disse:

    Coitado do indivíduo que receber uma azeitona dessa….

  22. Fernanda disse:

    Azeitona? Muito maior que uma azeitona.

  23. Lola Maria disse:

    Kkkk.

  24. Lola Maria disse:

    Olha aquele nome lindo em 4 lugar no “top 5”

  25. fabiana lee disse:

    eu ja estive em primeiro mais ja foi a muito tempo

  26. Lola Maria disse:

    Pq minha foto ñ tá aparecendo?…

  27. fabiana lee disse:

    vai saber deve ser algum probleminha

  28. Lola Maria disse:

    É deve ser…

  29. Lola Maria disse:

    rsrsrs

  30. Fernanda disse:

    Também acredito nelas, aliás devem ser lidas, mas derrubam até um elefante

  31. fabiana lee disse:

    ola ferdinand como estas ?

  32. Marie Claire disse:

    Boa tarde! Uma pena o acontecido Ferdinand, sobretudo por teres dado a ela uma segunda chance. Mas, infelizmente a falta de amor próprio e bom senso é uma constante.

  33. Lola Maria disse:

    Uuu…nossa um elefante!?

  34. Fernanda disse:

    rsrsrs, num foi isso que eu quis dizer kkkkkkk

  35. fabiana lee disse:

    nao conheço muito de armas mas gosto de fuzis e as classicas espingardas de caça

  36. Fernanda disse:

    Que bom que adora falar em armas, pq eu conheço muitas!

  37. Fernanda disse:

    Eu trabalho com um fuzil MD 97 LC

  38. Lola Maria disse:

    Uauu Fernanda…Femme Fatal

  39. fabiana lee disse:

    adoroo mulheres de poder

  40. dorivania disse:

    pode ate ser sex uma mulher com cinta liga e uma arma na meia,mais é muito perigoso!

  41. Obrigada José Pereira, Lola Maria
    e Fabiana Lee. Me senti muito bem vinda.
    Apesar de já acompanhar o site a tempos^^
    E concordo com a Dorivania, talvez por não ser uma imortal eu prese tanto por minha vida e pela dos outros.
    Não gosto muito de armas, já vi o estrago que elas fazem. 🙁

  42. Lola Maria disse:

    Oiii Nayara, querida boa noite…é verdade armas causam um estrago danado…

  43. Boa noite Lola, sim as armas causam muito estrago e o pior que o acesso a elas estão tão fácil que não tem mais como se sentimos seguros nem mesmo em nossas casas. Armas são um perigo, principalmente em mãos imprudentes. Não sou a favor do uso de armas, a não ser pelo exercito, mas hoje qualquer “vagabundo” de esquina tem uma arma. :/

  44. dorivania disse:

    uma vez nayara estava passando o fim de semana na casa de uma tia e um dos filhos dela pegou uma espingarda e ficou brincando mandando agente correr eu corri mais minha prima katia ficou dai ele atirou e acertou bem na orelha, ela ficou sangrando muito e eu sentindo aquele cheiro de sangue iu,fiquei traumatizada.

  45. Lola Maria disse:

    É verdade, por alguns trocados já se consegue ter uma…

  46. Talvez eu nem seja a melhor pessoa para ser contra o uso de armas Dorivania, mas sou. Quando tinha 13 anos vi um colega morrer na minha frente na saída da escola com um tiro nas costas. Foi então que eu percebi o quão fácil era matar alguém, até então eu tinha uma certa obsessão por armas, adorava atirar, mas hoje quero distancia, a vida é sagrada de mais, mas para alguns não vale mais que alguns trocados como comentou a Lola. Não sei se essa facilidade em consegui armas é culpa dos governantes ou somente dos traficantes, mas eu sei que qualquer pessoa que usar uma arma para ferir alguém, é culpado e não merece perdão, principalmente se for para matar sem chance de defesa.

  47. Lola Maria disse:

    É isso aí Nayara, bom eu tenho que ir….balada na praia,hj a noite promete..ulalá rsrs…adeusinho babys…

  48. dorivania disse:

    pagamaos tantos impostos! ha tanto roupo…agente so que um direito que ta na constituição.morei em são paulo 5 anos e morava de frente uma favela.e os bandidos passanvam com fuzil,metraladora e manda agente entrar,depois dos tiros vinha a policia so retirar os corpos,era horrivel,me arrepio so de lembrar.mudando umpouco de assunto vc faz o que estuda,trabalha…

  49. Ursula disse:

    Acredito que pelo meu pai ter tido um revolver, por ter aprendido a atirar com uma espingarda, e depois de ter tido uma semi automática isto me fez não ter tanto medo de armas de fogo, mas mesmo tendo pratica em lidar com armas brancas tenho um medo muito grande, o que muitas vezes me fez ter reações inexplicáveis. Com armas de fogo tenho certa segurança ao lidar, e uma pontaria capaz de acertar uma caixinha de fosforo (não me perguntem como mas consigo), agora quando pego uma faca, ou espada, me da uma tremedeira, e quando me apontam então, fico branca, o engraçado é que meu medo me faz ser capaz de desarmar a pessoa, ou de manejar a espada como uma verdadeira espadachim profissional( coisa que não sou). Mas este medo é por tudo que é cortante, mas não me prejudicou em nada durante o curso de enfermagem, ainda bem não é mesmo? rsrsrsrsr

  50. dorivania disse:

    muito bom ursula,devia entrar pra aquela olimpiada como chama?aquela com tiros.vc seria medalha

  51. dorivania disse:

    to vendo no youtube esse videos muito louco da uma olhada

  52. dorivania disse:

    Tyra Investigates The Vampire Culture. Part 1

  53. Ursula disse:

    Obrigada, mas não acredito, eu sou movida muito por impulso, se tenho uma boa mira é por que na maioria das vezes fui provocada, acho que devo isso a adrenalina, se estiver numa competição é capaz de não me sair tão bem, e sei bem disso por que já fiz o teste rsrsrsr

  54. dorivania disse:

    esse ta traduzido A Cultura dos Vampiros – Tyra Banks Show – Parte 1 (Legendado pt-pt).flv

  55. dorivania disse:

    haaaaaa!minhas lindas a coversa ta boa mais tenho que acordar cedo.beijos bns sonhos!espero que não sonhe de novo da arrepios so de lembrar dele.ate mais tarde.ha?adorei a companhia!

  56. Boa noite Dorivania e desculpa a demora para responder. Bom, um pouco sobre mim é que tenho 17 anos, no momento não estou estudando porque não consigo decidi que curso eu vou fazer, mas é quase certeza ingressar na faculdade de direito semestre que vem. Tenho um certo medo de armas como já deu para notar XD
    e mais acho que só com o passar do tempo para vocês descobrirem.
    E Ursula, queria ter sua coragem, minha mãe também me ensinou a atirar, na verdade acho que sou até muito boa de mira ou pelo menos era, hoje não consigo segurar uma arma de fogo sem tremer pacas, porém tenho uma certa fascinação por armas brancas, porém só como objeto decorativo…
    sei sou maluca.
    Agora tenho que ir, boa noite a todas, foi muito bom falar com vocês ^^

  57. Lola Maria disse:

    Oii meus anjinhos(ou diabinhos)….bom dia!

  58. Janielly Rodrigues disse:

    BOM DIA À TODOS!
    Nossa Ferdinand que triste…
    Confesso que meus olhos encheram de lágrimas, porque duas vidas se foram, e uma criança estava no meio..
    Eu o meu lado chorona rsrs
    Kisses!

  59. Áquila G disse:

    Bom dia á todos.
    Trite,pelo ocorrido…

  60. LAAH.. disse:

    concordo com Ursula já e triste saber que duas vidas se foi..ainda mais com criança no meio..
    mais Ferdinand espero que você recupere isso logo..enfim vc ja deve estar acostumado..a ter perdas assim..

  61. Marie Claire disse:

    Bon jour Ferdinand, espero que estejas te sentindo melhor. Estou pensando o quanto o teu lado humano se sobressai nesse momento. Beijos.

  62. Dante Markov disse:

    olá novamente, faz tempo que não entro por aqui, sobre a historia… para inicio, meus pêsames por sua perda Ferdinand, lendo seu relato entendi o por que da narrativa em terceira pessoa… no final, quando você falou sobre ser um predador e etc, lhe advirto para tomar cuidado, não pense em si mesmo como um “vampiro” pense em você apenas como você! não se esconda atras de arquétipos, afinal de contas, muitas das mascaras que usamos acabam se tornando parte permanente de nossa personalidade, se lhe permite-me lhe dar um conselho, peço que não se acostume com as mortes dos próximos a você mesmo que isso faça parte de sua “não-vida”, no final se você continuar se desligando cada vez mais de sua humanidade acabara se tornando um com seu monstro… pelo menos é isso que penso.

    • Dante,

      A terceira pessoa foi utilizada por mim, pois foi a melhor forma que encontrei para expressar o ocorrido. Agradeço seus conselhos, no entanto, lidar com a morte me é algo habitual a algum tempo. Posso parece estar mais sensível nos últimos tempos. Todavia, garanto que é algomo momentâneo dos últimos meses… Depois que perdi muitas pessoas importantes em minha não vida, eu já levo esse tipo de coisa de certa foma tranquila…

  63. Milla disse:

    Ferdinand… minhas condolências a você… Chorei ao ler a história, triste o acontecido…

    Mas a morte é apenas uma transição, não deve ser encarada com tanta melancolia.

    É o que eu penso, pelo menos…

  64. Olá Ferdinand,
    Encaro da seguinte forma: Acostumar-se com a morte (no seu caso), deve ser algo iminente. Contudo, assim como Dante colocou, receio ser essa a porta de entrada para uma vida onde você será apenas um monstro. Considerar-se um monstro pode acabar tornando-te um. E nesse caso, você deixaria de lado tua sensibilidade humana. Embora por tudo o que já nos contou, você é humano o suficiente, levando em consideração o seu tempo de vida. Acho que esse seria um motivo de parabens, afinal, depois de tanto tempo, manter sua humanidade viva é sinal de grande autocontrole, perspicácia e sabedoria.
    Ah… Sobre o texto em terceira pessoa… Bom, a minha opinião é que sua escrita já aderiu a um estilo próprio. Estamos acostumados com os seus textos em 1° pessoa e sou da opinião de que prefiro ler tuas histórias desse modo.

    • Pois então sir. Ciallmar, irei voltar ao meu estilo de texto nos próximos textos. No entanto, como eu disse antes, escrever na terceira pessoa me permitiu explorar um pouco mais a dor que senti em tal sexta-feira… Hoje comecei a melhorar, porém como todos sabemos, a perda leva algum tempo para ser digerida. Todavia, meu guru Hector já me recomendou alguns exercícios.

  65. Lola Maria disse:

    A dor da perda de alguém querido nos faz pensar bastante…

  66. Áquila G disse:

    Realmente srta Lola está certíssima,a perda de alguém especial nos faz pensar nos erros que comete-mos e nas coisas bonitas que deixa-mos de dizer.

  67. Lola Maria disse:

    Realmente, é isso mesmo Áquila…

  68. Áquila G disse:

    Quando perdi meu PAI escrevi isso:

    É fácil resumir tudo de bom que sentimos
    por uma pessoa em apenas duas palavras:
    TE AMO, agora o mais dificil de tudo,
    é quando essa pessoa não está aqui
    do nosso lado para escutar essa palavras
    em quenunca encontra-mos coragem para
    dizer.

    Pai eu te amo!

  69. Lola Maria disse:

    Ahh…chorei, aos quatorze anos perdi meu namoradinho vítima de atropelamento, gostava bastante dele… ;(

  70. Lenna P. disse:

    Muito triste.
    Poxa… todos os amigos e parentes que perdi até hoje, não me fizeram chorar, mas q

  71. Lenna P. disse:

    (apertei enter sem querer):O
    …mas, choro muito quando algum animal de estimação morre.

  72. Lola Maria disse:

    Eu também choro bastante quando algum animalzinho morre…buá buá

  73. Lenna P. disse:

    kkkkkkkkkkkkkk
    Isso soou muito irônico.kkkkkkkkkkk

  74. Lenna P. disse:

    Aquele momento em que você para para ouvir as crianças na rua e descobre que eles estão brincando de caçar vampiros.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  75. Lola Maria disse:

    Lenna, me sinpatizei com vc…

  76. Élida Fonsêca disse:

    Boa noite!Alguém aqui?
    Nossa,Lenna…eu vou chorar também,mas com sua crueldade…
    “Poxa… todos os amigos e parentes que perdi até hoje, não me fizeram chorar…mas, choro muito quando algum animal de estimação morre.”
    Eu choro com a morte das pessoas…talvez eu chore…ou não…está bem!Não choro tão fácil assim.Mas você é uma pessoa sensível…não faça isso!

  77. Lola Maria disse:

    Olha eu acho que choro por tudo: por alguém, pelo lindo por do sol, pela linda lua, pela chuva maravilhosa….e até hj eu ñ consigo ver Bambi sem chorar…sou bastante chorona..

  78. Lola Maria disse:

    Só ñ choro em casamentos…

  79. Gabriella disse:

    Perfeito!!! História real isso?

  80. Élida Fonsêca disse:

    Bambi,Lola?Depois dessa…vc é chorona realmente!

  81. Lola Maria disse:

    Sou sim…

  82. Lenna P. disse:

    kkkkkkkkkkkkk
    Nunca chorei com bâmbi. Já chorei vendo Naruto. Serve? kkkkkkkkkkkk

  83. Lola Maria disse:

    Naruto? O que é naruto?

  84. Lola Maria disse:

    Obrigadinha…já ouvi tanta gente falar nesse tal naruto.

  85. Élida Fonsêca disse:

    Naruto?Prefiro ficar com Bambi…é mais fácil rir do que chorar com Naruto!

  86. Dante Markov disse:

    o único anime em que chorei foi one piece, sinceramente acompanho naruto, mas não encontro um momento na narrativa dessa obra que leve as lagrimas…

  87. Lenna P. disse:

    Foi um episódio com uma história a parte, nem me lembro mais qual era.
    Já faz muito tempo mesmo. Eu devia ter uns 16 anos quando assisti. Estou fazendo 22 agora em Maio.

  88. Samuel Heiderich disse:

    Boa noite damas e cavalheiros deste espaço.
    Senhor Dante Markov, sábio comentário meu jovem. Eu concordo.
    Se negares “o sentir” é sinônimo de fuga. Se convencer de rótulos em uma vã tentativa de se exibir forte, é ilusão, os fracos o fazem. Perceber o que sentes, e aprender a lidar com isso te tornas forte. Porém, nem sempre conseguimos ou queremos, independentemente do tempo de nossa caminhada, cabe a nós a escolha. E quando o “não sentir”, e o “não querer” se tornam dominantes, estamos mentalmente/espiritualmente mortos e não nos damos conta disso, por conseqüência definhamos.

  89. Áquila G disse:

    Bom dia a todos.
    Naruto e Bambi, ainda não chorei mais chorei muito com o primeiro filme de: Marley e Eu.
    Bom dia srta Janielly,e obrigada por ontem me ajudou bastante.

  90. Janielly Rodrigues disse:

    Bom dia querida àquila! Sabes que ao precisar de mim, me procure.
    Bom pessoal, ontem teve mais 2 mortes aqui, acidente de moto, fiquei pensando e se fosse um amigo, um parente?
    Fora o escandâ0lo da semana passada, do pessoal que por uma tal entidade, matavam pessoas e faziam coxinha e empadinha dessas pessoas.. que nojo e falta de humanidade.

  91. Marie Claire disse:

    Senhor Samuel, quantos já não estão mortos sem o saberem? Como bem o dissestes, negar é mais fácil do que sentir. A ilusão faz com que a dor pareça menor ou inexistente.

  92. dorivania disse:

    do naruto não sei mais esse filme ai é pra chorar e pra te libertar de qualquer pena quhttp://youtu.be/JGiEC6pqX_ke sente de si mesmo.

  93. dorivania disse:

    a historia foi baseada em fatos reais.vale apena conferir.

  94. fabiana lee disse:

    nossa essa historia me faz chorar quando a li me faz pensar quantas coisas perdi por nao dizer que os amava , que tinha carinho e apego ,tantas coisas se passaram tao depressa, nao tive tempo de aproveitar os momentos bons que a vida me oferceu ao lado deles, mais uma coisa a vida me ensinou …. temos que vivê-la intensamente todos os dias ,a vida e feita de momentos bons e ruins ,mais devemos aproveitar ao maximo o que ela nos da .Bem, sei que a morte e so uma passagem deste mundo para outro que desconhecemos, mas a saudade a dor da perda , o vazio que fica , tudo isso nos faz pensar , vivemos nossa vida como deve ser vivida ?

  95. Áquila G disse:

    Nossa coxinha e empadinhas de humanos?
    Já acho um absurdo comerem carne de cachorro e gato,agora tem de humanos.Essa é novo pra mim…

  96. Janielly Rodrigues disse:

    BOM DIA Á TODOS!
    Pois é Àquila, eles ficaram conhecidos como os canibais, porque comiam orgãos e umas partes humanas e o reesto faziam coxinhas e empadinhas, mas tudo eram rituais macabros.
    De tudo existe neste mundo e isto é FATO!
    Kisses

  97. Lola Maria disse:

    Ai nossa que desumano…

  98. Christine disse:

    Nossa…pq sofrem tanto com a morte, pessoas? Depois de algum tempo ela é tão natural, tão habitual…É um fim que todo mundo terá! É algo inevitável no caminho humano!!!E talvez criaturas imortais sonhem com ela…

  99. Condessa Esmeralda Swan disse:

    A morte pode parecer triste aos olhos do medo.
    Mas não é o fim, e sim, apenas o começo de uma nova jornada em outra dimensão.

  100. Sabrina disse:

    que lindo Condessa Esmeralda. Vc realmente falou tudo em pequenas frases.

  101. Sabrina disse:

    Mais a história da coxinha , nesta semana mostrou na tv uma senhora q matava pessoas para fazer empadas e coxinhas de carne se conta os pasteis. é era uma lanchonete depois que descobrirão de onde veio a carne e a mulher foi presa e sua lanchonete desativa…rsrrs imagine comer pastel de carne e nem imagina q é carne humana…rsrsrs

  102. fabiana lee disse:

    o mundo, as pessoas tudo em nossa volta esta mudando , o amor de muitos nao e mais o mesmo ,a coerencia , a tolerancia , o respeito tudo isto esta escasso, o ser humano esta perdendo a afego e tudo esta ficando a cada dia que se passa piora, mais ainda bem que existem pessoas boas, que suprimem este mal mais ainda ha muito a se fazer … paz amor sempre …

  103. Condessa Esmeralda Swan disse:

    Obrigado Srta Sabrina.
    Concordo com a Srta Fabiana.
    Humanos contra humanos e acabaremos exterminando nossa própria raça!

  104. fabiana lee disse:

    e verdade e isto ja esta ocorrendo , guerras, mortes violentas,e tudo isto acontece porque? por falta de amor, pelo âmbito poder, a vida nao esta tendo mais valor Srtas…

  105. Condessa Esmeralda Swan disse:

    Concordo Srta Fabiana,
    Estamos num tempo em que não se respeita mais a vida.

  106. Sabrina disse:

    É verdade que existe pessoas ruins ,mais exitem pessoas boas. E essas pessoas ruins ta exterminando a sua própria raça, pois não ta tendo amor no coração. e isso realmente é triste..

  107. fabiana lee disse:

    deveras muito triste

  108. Áquila G disse:

    O pior de tudo srta Sabrina,é que essas pessoas boas estão acabando por conta das maldades das más.Realmente não sei qual o mais dificil se é se transformar em vampiros,ou continuar vivendo com toda essas maldades no mundo.

  109. Sabrina disse:

    É verdade Aquila pois todos nós lutamos diariamente para não deixa o mal entra no nosso coração, as vezes até entra mais devemos retira-lo logo para não deixarmos controla a nossa vida. Mais eu não sei como que é se transforma em vampiro pois ninguém realmente disse para mim que eles existem , e nem me provaram.bjs

  110. fabiana lee disse:

    e verdade nisso as pessoas somente falam mais a prova concreta nunca deram mais, sao tantas coisas que dizem , mais ha muitas controversias sobrte o assunto nao sei o que dizer um dia como ja disse tantas vezes que tinha visto um nao si se foi minha mente me pregando peças mais eu sei o que eu vi e isso ninmguem vai me tirar

  111. Jane Eyre disse:

    Não sei porque, mas o que mais me chocou nesse post foi a moça dirigindo a 150 km por hora em uma rua desconhecida com uma criança pequena no carro. Sério, depois as coisas acontecem e ninguém sabe o porque… (Devo dizer que fiquei até um pouco indignada,mas…)
    Talvez porque onde eu viva sempre tenha dessas coisas,acidentes de transito aqui e ali,só para variar…

  112. fabiana lee disse:

    alguem esta on line nesse site ?

  113. Stephanie Montebello disse:

    Ferdinand, Ferdinand..

  114. Lilith disse:

    Stephanieeeeeeeeeeee
    😛

  115. Jonatan disse:

    essa é a famosa Stephanie, prazer querida 😀

  116. Stephanie Montebello disse:

    Olá queridosss! 😉

  117. fabiana lee disse:

    Mais voce não morreu stephanie pelo que eu entendi foi isto que eu aconteceu…

  118. Stephanie Montebello disse:

    Falecida?
    Ferdinand, acho que você não sabe de alguns detalhes..
    Andava muito afastado de mim..
    Pergunte a Eleonor.
    Há muitos segredos que ainda não foram revelados.
    Beijos, meu doce Ferdinand.

  119. fabiana lee disse:

    Ou ela resurgiu dos mortos ou uma pessoa se fazendo passar por ela meu caro, duas da manhã e eu aqui no wampir isso é que é gostar de um blog , a propósito ferdinand adicionas alguém pra ser amigo no face book? Só por perguntar mesmo tenha uma ótima noite …..

  120. fabiana lee disse:

    Nossa eu estou acreditando nisso é muita confusão pra uma cabeça só

  121. hahahahahahaha ok ok ok estou com a mesma opinião da Fabiana Lee. Vou mexer meus pauzinhos, como dizem e ver o que está havendo. Só que faltava uma humana com pouco mais de 30, confabulando contra vampiros centenários…

  122. Lilith disse:

    E o mistério Stephenie retorna! rsrs 😛

  123. Jonatan disse:

    Se for a verdadeira vai render uma historia bem interessante 😀

  124. Stephanie Montebello disse:

    Caro Ferdinand, como você me substima!
    Obviamente te surpreendi..
    Acho delicioso te surpreender, vc sabe!
    Agora que falamos por telefone vc acredita em mim!
    Conto contigo!
    Por favor querido, não discuta com Eleonor!
    Tivemos motivos pertinentes para tudo isso!
    Aguardo nosso próximo encontro que, com certeza, será arrebator e delicioso!
    Saudades mil!

  125. Jonatan disse:

    to falando q essa história ta ficando interessante rsrsrsrs

  126. Stephanie Montebello disse:

    “O tempo que passamos juntos vai ficar pra sempre
    Intimidades, brincadeiras só a gente entende”

    “Juntos no balanço da rede, sob o céu estrelado
    Sempre acontece, o tempo para quando eu to do seu lado
    A noite chega, eu fecho os olhos e é você quem vejo
    Como eu queria estar contigo, eu paro e faço um desejo

    Pensa em mim
    Que eu to pensando em você”

    hauhaua eu não mudo mesmo né Ferdinand!
    Lindo! Delicinha minha! ^^

  127. Lilith disse:

    Tudo isto renderá boas histórias, já estou anciosa!
    Nossa Stephanie, que romântico, mas seria impossível não ser com o Ferdinand não é? rsrs Esse galanteador!
    Beijinhos ^^

  128. Stephanie Montebello disse:

    Lilith, Ferdinand é um cara super galanteador!
    Além disso, pensa num homem LINDO!
    Só de falar já começo a suspirar!
    Esquecê-lo é tarefa impossível!
    Sigo meu rumo mas o guardo sempre na memória e no <3
    Beijos querida ^^