Wampir – Os Vampiros existem!

Histórias, contos e relatos. O cotidiano de vampiros, bruxas e lobisomens do jeito mais realista, que você possa imaginar…

  • Problemas na matilha – Parte 2
    Voltar a parte 1 Vera iniciou os preparativos ao lado do totem. Um monumento que nos foi dado de presente, entalhado em madeira de carvalho e localizado centralmente em nosso assentamento. Vestida apenas com uma túnica, alguns colares e adereços nos cabelos. Ela circulava ao redro do totem com incensos enquanto dizia algumas palavras ritualísticas. Aguardei numa cadeira em certo local que não a atrapalha-se…
  • Oração ao Cadáver Desconhecido
    Certa vez estive com o Doutor e numa das paredes no local onde estávamos, constava um quadrinho emoldurado de forma simples e neste havia escrita em letras de forma a Oração ao Cadáver Desconhecido: Ao curvar-te com a lâmina rija de teu bisturi sobre o cadáver desconhecido, lembra-te que este corpo nasceu do amor de duas almas; cresceu embalado pela fé e esperança daquela que…
  • Problemas na matilha – Parte 1
    Acordei pouco antes do sol nascer. Esfreguei os olhos. Espreguicei-me. Demorei um pouco para se levantar, haja vista o cansaço da noite anterior em meio as andanças com meu irmão vampiro, Ferdinand. O cheiro de café fresco era evidente e forneceu o estímulo necessário para que o me arrumasse, lavasse o rosto e fosse até nossa cozinha coletiva. Lá chegando, apenas Vera estava de pé…
  • A origem das linhagens
    A lenda da criação dos sobrenaturais segundo os Wairwulf. Naquela época todos os seres eram mais próximos dos Deuses, aqueles que haviam criado os céus, os planetas e as cinco forças conhecidas até então: ar: fogo, água, terra e energia. Dizem que a energia gerada pela vontade de se materializar dos Deuses impulsionou as demais forças e destes alinhamentos surgiram tudo o que conhecemos… Os…
  • Xamanismo e os seres sobrenaturais
    Eu fui um dos influenciadores que incentivaram o Ferdinand ir além do que é visto no cotidiano das cidades, florestas e mares. Esse papo é bem longo, mas digamos que tem início no princípio de abrir aquele famoso terceiro olho. Esse assunto sempre gera muitas perguntas ainda mais quando falo nos planos que circundam a terra. Alguns chamam isso de abertura do terceiro olho, outros…
  • Lobisomens por aqui?
    Oi me chamo Carlos, ao menos nos dias de hoje… Anos atrás usei o nome Alejandro, Diego e inclusive Juan me pareceu adequado em certos dias. Tudo isso, pois já vivi muitos anos, desde a época em que me chamavam de Adolf. Sou irmão do Ferdinand, mas diferente dele tive a oportunidade de ter meus dons Wairwulff ou Licantropos aflorados. Essa história teve início no…
  • Baile no Rio
    Quando falo do Rio de Janeiro sempre vem a minha mente a primeira metrópole que conheci. Eu ainda era um vampiro novato quando cruzei tais terras pela primeira vez e aos olhos de alguém que na época possua apenas 26 anos, tudo me vislumbrou. Em muitos locais já havia energia elétrica, os bondes levavam as pessoas para todos os lados como fazem os metrôs atualmente…
  • De quando quase virei pó
    Naquele tempo o mundo começou a girar de uma forma diferente, a ascenção dos veículos distanciou os pobres dos ricos. As antigas luminárias a óleo deram lugar aos postes com lâmpadas elétricas e a confortável escuridão noturna fez surgir aquele clima Noir, onde já era possível identificar quase todo mundo que cruzava seu caminho sem precisar forçar a vista. Nem preciso dizer que isso afastou…
  • Um pouco mais sobre a Helga
    Antes de falar sobre a Helga, eu só queria falar rapidinho do momento após nossa volta da festa em Berlin. Onde fiquei um tempo cuidando de Julie. A vampira passou dias e noites num pseudo coma, sendo alguns resmungos a única forma de interação que nos informava que ela ainda estava nesse plano. Apesar disso, cuidamos de seu corpo, inclusive resgatei alguns contatos da minha…