Autor: (w) Sebastian Gerhard Burkard

Uma noite de lembranças

Mais um relato do diário de J.H. Uma noite de lembranças Aqui nesta noite olhando para o céu estrelado que me trazem cheiros, cores e sentimentos inexplicáveis. O cheiro. Como existem cheiros diversos e cada um assim como os sons me trazem memorias e lembranças.  Cheiros que tenho como únicos e que deixam gosto na boca. Cheiros que me marcam como cheiros de alguns espíritos e cheiro de morte. Engraçado como minha mente vai longe quando me lembro deste cheiro.  Durante a madrugada uma morte violenta se espalha muito mais... Continue lendo

Quem é Maximilian Franz Henzollern?

Em 1499 a Europa e em específico a Prússia Teutônica enfrentava o fim da era feudal. Uma época, aliás, com uma série de limitações de todos os tipos, principalmente as sociais. Onde ainda era muito evidente a participação da igreja católica com seus padres, bispos e afins governando tudo e todos junto dos reis e nobres. Nesta época não existiam policiais tal qual hoje em dia, porém havia as famosas ordens, compostas em sua grande maioria pelos melhores guerreiros de determinada região e que faziam toda a segurança dos reinos... Continue lendo

Ao teu lado

Você produz algum tipo de arte relacionada ao mundo sobrenatural? Desenhos, poesias, artigos… Faça como a Larissa Ribeiro  e mostre para o mundo suas habilidades. Ao teu lado \”Desejo incendioso, risadas e sedução para todo lado; Um dançar junto, o encimamento, a conversa fascinante; As palavras sarcásticas e hilariantes juntamente com a bebida; O sentar colado, a areia a teus pés junto ao mar, e a um olhar quente.\” Continue lendo

Desabafo

Texto enviado por J.H. Desabafo Mais um dia como outro qualquer. Dentro de um cercadinho. Uma prisão invisível, sem grades, mas severa e cruel com os que de alguma forma tentam se libertar. Liberdade? não existe tal coisa para quem neste limites se encontra. Por isso me apego a falsas liberdades, que me proporcionam uma falsa alegria e adrenalina. Assim vivo, fazendo parte de um sistema falho que só quer usar, sugar e depois jogar fora a carcaça daquilo que um dia poderia ser chamado de alguem e mesmo sabendo... Continue lendo

Mensagem de herr Ferdinand

Antes de sair mundo a fora herr Ferdiand, nos deixou uma mensagem e pediu para disponibilizá-la por aqui no dia de hoje. Ele não nos informou uma data retorno correta, porém informou que só retornaria quando seu livro estivesse pronto. Nas palavras dele: “Nos vemos em breve povo!” Continue lendo

Inverno de 1975

No inverno de 1975 meu mestre estava hibernando e eu havia ficado responsável por cuidar de boa parte de seus negócios. Era uma rotina tranquila, pois todas as empresas do clã já eram praticamente auto sustentáveis e com isso eu enfim havia conseguido um tempo livre para me dedicar a uma de minhas paixões: a arqueologia. Nesta época inclusive eu cheguei a dar aulas de arqueologia em uma faculdade e me lembro que o Brasil desta época ainda estava imerso no regime da ditadura. Foi na verdade uma época terrível... Continue lendo