Mais um relato do diário de J.H.
Uma noite de lembranças
Aqui nesta noite olhando para o céu estrelado que me trazem cheiros, cores e sentimentos inexplicáveis.
O cheiro. Como existem cheiros diversos e cada um assim como os sons me trazem memorias e lembranças.
 Cheiros que tenho como únicos e que deixam gosto na boca.
Cheiros que me marcam como cheiros de alguns espíritos e cheiro de morte.
Engraçado como minha mente vai longe quando me lembro deste cheiro.
 Durante a madrugada uma morte violenta se espalha muito mais rápido do que durante o dia.
 A noite carrega, avisa e tras com ela uma sensação estranha e um gosto cremoso na boca.
 Naquela noite me lembrava baunilha.
Porque resolvi sair em uma madrugada no segundo dia de febre? parecia que algo me chamava aquele dia.
Tinha de sair, mas não havia perguntas nem respostas em minha mente. Somente o silêncio mórbido e perfeito para o momento.
 Depois de cinco quarteirões me deparei com um cadáver que parecia ter sido morto a paulada.
Voltando para meu quarto observo as estrelas.
Como a noite hoje esta perfeitamente silenciosa. Somente com as estrelas a me observar.
 Fico aqui vendo a beleza deste céu e os pontinhos coloridos nos pontos mais escuros do meu quarto.
 O indigo do céu que se mescla com umas partes mais claras e outras avermelhadas.
Quantas cores estou deixando de ver agora? quantos cheiros já deixei de provar?
Será que um dia saberei?
Hoje senti um cheiro doce que me parecia de melado de morango.
Veio tão rápido.
Uma visita?
Somente uma pergunta escutei….
Quem é você?