Tag: fuga

Girls night out – A missão – Becky – Pt5

Corri o máximo que pude junto a Pepe, mas não estava com intenção alguma de fugir. Estava extremamente com raiva por não ter sentido a magia que nos rodeava antes de sermos capturadas. Mas, tínhamos uma missão a cumprir e faríamos isso com perfeição, mesmo com os incidentes. Além disso, a Lilian acabou ficando para trás, tentando nos ajudar e, ainda estava capturada, por tanto, não iríamos deixá-la. Sentamos em baixo de algumas árvores para recuperarmos o fôlego e pensarmos no que iríamos fazer. Pepe já não parecia tão machucada,... Continue lendo

Sensitiva, a história de Aidê – Final

Leia a parte anterior 24/10/19xx – Incêndio nos jornais da cidade, Rio de Janeiro, com a revolução que implantava o Governo Provisório, em 23 de Outubro de 1930, deu origem a vários distúrbios civis na cidade, sendo alvo de incêndios os Jornais “O País”, “A Noite”, “Jornal do Brasil” e “Gazeta de Notícias”. Fazia mais calor que de costume no Rio de Janeiro. Uma espécie de brisa forte castigava meu corpo e provavelmente foi isso que me despertou. Ao abrir meus olhos eu ainda sentia um pouco de dor das... Continue lendo

A garota perdida – pt3

Eu comecei a chorar, o que seria de mim? Eu iria morrer? Pierre era algum tipo de serial Killer sádico que queria me torturar até a morte? Ou eu havia virado algum tipo de escrava dele, ou melhor, pelo que entendi, deles. Me sentei encolhida em um canto, abracei minhas pernas e deixei que as lágrimas rolassem… Senti então um toque mais robusto, mãos grandes tocando meu ombro, como que se de alguma forma quisesse me consolar. – Tão bela e inocente. Eu queria ter te achado antes, nunca trataria... Continue lendo

A garota perdida – pt2

Eu finalmente fiquei frente a frente com Matt, eu podia jurar que ele queria chorar tanto quanto eu. Eu precisava tomar coragem e foi ao voltar a olhar para a saída e não ver mais o homem que eu amava, que toda a coragem veio até mim. Eu segurei as mãos do Matt e interrompi o padre, que não ficou nada feliz com a minha atitude, por assim dizer. – Matt, o que nós estamos fazendo? – Sinceramente Lili, eu acho que estamos para cometer um erro. – O maior... Continue lendo

A vampira pin-up – pt7 – final

– Seria tudo uma grande brincadeira de meus irmãos? – Fora meu pensamento durante outro dia de insônia. Franz, Joseph, nem mesmo minha cria Sebastian atendiam aos vários telefonemas e todo o jogo parecia se encaixar. Filhos da puta pensei comigo, porque diabos não podia fazer as cousas de uma forma mais tranquila, desde a meda do vampirismo entrar na minha vida era assim, sempre o último a saber… Cansado de tentar achar respostas e entupido de perguntas, pensei em exercitar uma das primeiras cousas que Georg havia me ensinado... Continue lendo

Demônios e um sequestro – 3 de 3

Depois de ser “liberada da possessão” a camareira precisou receber os cuidados dos poderes mentais de Franz, que na sequencia saiu junto de H2 para fazer alguns preparativos para nossa busca. Fiquei com Julie no quarto, na expectativa de que ela acordasse de seu transe e me fornecesse mais dicas sobre o que poderíamos fazer. Não tardou e cerca de uns 20 min mais tarde ela reabria seus lindos olhos e antes que eu lhe dissesse qualquer cousa ela me fala: “Detesto estes momentos, ficar desacordada e sem o controle... Continue lendo

Lar doce lar. To de volta com mais histórias…

Lar doce lar. To de volta com mais histórias…

Cara, que bom ta em casa… Achei que ia rolar ficar mais uns dias la em Tóquio mas digamos que não me dei muito bem com maldito príncipe, Hirotshio. Primeiro eles nos hospedam bem, depois fazem uns agrados, mas no fim eles tão loquinho pra te ver dar no pé. Você acha que os americanos são protecionistas? É pq você não conhece o povo japonês. Mas ta certo não vou julgar um povo por uma pessoa (vampiro). No fundo eu gostei de la, parece ser um lugar pacato para os... Continue lendo