Acorde-me

Sentindo o meu caminho em meio à escuridão
Guiado pela batida de um coração
Não sei dizer onde a jornada vai acabar
Mas sei onde começar

Dizem-me que sou muito jovem para entender
Dizem que estou preso em um sonho
Bem, a vida vai passar por mim se eu não abrir meus olhos
Bem, tudo bem por mim

Então, acorde-me quando tudo estiver acabado
Quando eu for mais sábio e mais velho
Todo este tempo eu estava procurando por mim mesmo
E não sabia que eu estava perdido

Então, acorde-me quando tudo estiver acabado
Quando eu for mais sábio e mais velho
Todo este tempo eu estava procurando por mim mesmo
E não sabia que eu estava perdido

Tentei carregar o peso do mundo
Mas só tenho duas mãos
Espero ter a chance de viajar o mundo
Mas não tenho nenhum plano
Gostaria de poder permanecer jovem assim para sempre
Sem medo de fechar os meus olhos
A vida é um jogo feito para todos
E o amor é o prêmio

Então, acorde-me quando tudo estiver acabado
Quando eu for mais sábio e mais velho
Todo este tempo eu estava procurando por mim mesmo
E não sabia que eu estava perdido

Então, acorde-me quando tudo estiver acabado
Quando eu for mais sábio e mais velho
Todo este tempo eu estava procurando por mim mesmo
E não sabia que eu estava perdido

Eu não sabia que eu estava perdido
Eu não sabia que eu estava perdido
Eu não sabia que eu estava perdido
Eu não sabia que eu estava perdido

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos. Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: http://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

19 Resultados

  1. Sophia Machemer disse:

    Escutando só lembrei das brincadeirinhas la no grupo e as amizades que deu pra fazer la e assunto é oq mais tem lá né uns coisas que disse me lembraram duas das gurias em especial

  2. Anny wesker disse:

    Aí Fê, doeu meu coração quando você disse que gostaria de ter um filho…

    E que bom ouvi-lo novamente…
    Senti falta dessa sua bela voz…

  3. fhal disse:

    Hallo Schatz wie geht’s. Amei a foto de Versailles no Twitter, ja estive la. A sala dos espelhos, muito lindo. Schön diese Texte. Kuss. Fhal.

  4. nandaindia disse:

    Ferdinand! Prazer indescritível ouvir tua voz! Nooooooossa! Estava com saudades do vampirocast. É sempre bom ouvir de você que nós (seus fãs) fazemos um diferencial em sua vida ou morte! Kkkk….
    Espero ouvir mais vc por aqui!

  5. Llucas disse:

    Desculpa, vi que esse cast era o primeiro…Queria fazer uma pergunta séria…Tem como um vampiro sugar até a ultima gota de sangue de uma pessoa e deixar ela COMPLETAMENTE vazia?…

  6. Juan Jeff disse:

    Então vocês podem ter filhos… curioso, e filhos de vampiros nascem humanos? xD
    Ferdinand, as habilidades vampíricas reais podem ser comparadas à de The Vampire Diaries? Comecei a assistir por ser fascinado por imortalidade, mas não sei se é tão convincente, o que você acha sobre o vampiro de TVD?

    • Onde que tu leu que vampiros podem ter filhos? Não podem…
      Particularmente, acho que TVD peca em muitos detalhes, a questão da bruxas é mal explicada e a verbena não tem nada a ver.

  7. Geuza SS disse:

    Ferdinand, é um prazer ouvir sua voz, estou acompanhando seu livro e são relatos incríveis, descobri esse blog fazendo uma pesquisa e acabei caindo aqui, e realmente foi muito interessante, concordo que falam muitas coisas sem nexos sobre bruxas, se for falar em verbena até eu sou alergia rs… Acho seu humor fantástico, e seu gosto musical apurado, delicioso poder ouvir o som nos seus Vampirocast, me identifiquei afinal somos geminianos rs… Espero poder ler em breve novos relatos, e ouvir mais seus Vampirocast, e acompanhar suas histórias. Fique bem.

  8. Sophi De Lima disse:

    Então Vittore sinto lhe informar que não concordo a respeito de você não poder ter filhos.Bom seus de sua própria origem tenho certeza que não pode mas a respeito de não poer ter filhos humanos acho que seria possivel sim . Apesar de alguns conflitos internos que você ja tem e iria criar mais milhares tenho certeza que você poderia ser um ótimo pai a única coisa ruim seria a criança envelhcer e ver que isso não acontecesse contigo o que criaria conflitos entre vocês na adolescencia dela e que te causaria algumas dores de cabeça e provavelmente você teria vontade de arrancar o pescoço dela algumas vezes mas com o tempo você se acostumaria. 🙂 ..Bom tenho certeza que durante todos esse tempo de existência você conheceu todos os tipos de pessoas,seres etc.. Então você sabe que as vezes o ser que para você é inocentemente humano ( isso por eles não terem os mesmos poderes que você e só por isso) as vezes conseguem ser piores do que todo e qualquer tipo de ser que você ja conheceu em até mesmo contra uma inocente e frágil criança então não se julgue tanto e nem se ache tão incapaz de poder ser pai até mesmo de uma criança humana..( Ah ja ouço variás pesoas me xingando e amaldiçoando por colocar os humanos como monstros aqui mas esta é apenas a realidade) ..

  9. Humm…interessante
    Sou nova aqui mais já me sinto em casa.
    Bom saber que não estou sozinha neste caminho.