Hora da verdade

Pelo que a Evelyn me disse este é o último capítulo da história do Juan.
Para quem quiser ler os anteriores segue abaixo os links de todos:

Uma visita inesperada

O mundo aos seus pés

O número

Como a Evelyn conheceu a Beth

Arriba Cancún!

Arriba, Arriba!

No semi-árido com Jurema

Amiga, me ajuda.

Hora da Verdade

O número 44 da Aveneue Verdun parecia não chegar nunca. Ele fazia a contagem em voz alta:

Número 10, 12, 14 …. 40, 42, cemitério, 46, 48…

Juan parou, verificou o nome da rua, o número das casas e viu que já tinha passado. Voltou e continuou falando sozinho:

Okay, passei. Vejamos, este é o número 50, ali o 48, do outro lado da ruas os número ímpares…

Caminhando no sentido contrário, Juan parou em frente ao cemitério:

Número 44, Avenida Verdun.

Viu que o cortejo que passara por ele na praça havia terminado ali. Algumas pessoas já estavam saindo, uma delas falou qualquer coisa para Juan mas ele não entendeu.

A jovem que ele vira caminhar logo atrás do carro fúnebre estava sozinha ao lado do túmulo, o homem jovem e um menino de uns 6 anos se aproximaram dele.

O homem lhe disse qualquer coisa em francês, mas Juan não entendeu nada, só conseguiu dizer em inglês que não compreendia. O homem se apresentou em um inglês impecavél:

 – Me chamo John, o senhor conhecia a Madame Chatobriant?Sou marido da sua neta.

– Minhas condolências, mas não. Me chamo Juan e vim procurar uma amiga.

– No cemitério? Perguntou afoito o menino.

Surpreso com o inglês perfeito da crinaça, Juan respondeu sorrindo:

– Não, não. Acho que o endereço está errado.

Neste instante a jovem começou a caminhar em direção dos homens. E o jovem se apressou a dizer:

– Converse com o coveiro, ele conhece tudoe todos  por aqui. Depois se despediu e com o menino pela mão,  se afastou caminhando em direção à esposa.

Juan esperou o coveiro, ainda em pé na entrada do cemitério.

Ele era um homem meio corcunda, que caminhava com um pouco de dificuldade e parecia ser bastante velho. O coveiro nem se deu ao trabalho de olhar para o homem parado no portão principal, apenas entrou na pequena sala. O mexicano o seguiu no impulso, sem pensar muito no que ia dizer.

– Ah, Pardon, bonjour, Evelyn Dobois, ici.

O velho coveiro resmungou qualquer coisa em francês e apontou para uma lista na parede.

– Non, non, ici, ici (Juan gesticulava apontando o chão) Ici! (fazendo círculos com os braços) Evelyn Dobois, ici (tentava fazer mímicas que pudessem indicar uma casa e apontava para a anotação do endereço).

O velho pegou o papel da mão do jovem e leu em voz alta:

– Evelyn Dobois, 44, Aveneue Verdun, Paris – France. Pensou por um segundo, puxou um livro, verificou umas páginas e fez um sinal para que Juan o seguisse.

Os dois homens caminharam pelo pequeno cemitério até uma ala onde os túmulos eram muito velhos, e estavam ali com certeza muito antes do coveiro nascer.

Uma hora o homem pareceu ter se perdido entre as lápedes, deu uns dois passos meio exitantes e parou derepente.

Sem olhar para o jovem disse bem lemtamente fazendo sinais com os braços:

– Evelyn Dobois, ici, seuelement, ici. Pas d´outre.Jamais.

Depois ele se afastou.

Juan ainda demorou uns segundos enquanto pensava no que o homem havia tentando lhe dizer, para olhar o que estava escrito na lápide:

Evelyn Dobois, *29/02/1600 +29/02/1632.

No dia seguinte o mexicano voava de volta para Cancún.

 

83 Comentários

Estou passada!
Agora senti pena do Juan.
Então quer dizer que ela usava o nome de uma falecida? :O
Esperta!!

Ou será que ela é bruxa-vampira? 😉
Ferdinaaand, se você sabe, explique isso ai 🙂

Boa Tarde à todos,
Perdoe minha indelicadeza srtª Elizabeth Velasques, mas gostaria de saber se és a Elizabeth que um dia fora namorada do Sr. Ferdinand!?
De qualquer forma, seja bem-vinda!

Creio que não sou a Elizabeth que pensas, e não conheço nenhum Ferdinand.

Bom Ferdinand, de qualquer forma, aguardarei anciosa pela história da Evelyn…Para saber os mistérios desta mulher 🙂

Sr. Ferdinand, peço perdão pelo equívoco, assim como para a Srtª Elizabeth Velasques. Apenas fiz algumas associações errôneas. Mas Ferdinand, se me permites perguntar: O que aconteceu à Beth? Eu tinha interesse em conhecer mais sobre ela… 🙁
Jany querida, agradeço por ter visitado meu blog e fico feliz que tenhas gostado. Para não causar discussões desnecessárias, não falemos dele aqui, sem a permissão do Ferdinand. ^^
Grande abraço!

Minha doce Elizabeth além de uma bruxa de mãos cheias, é uma linda mulher independente. Por vezes é também um pouco confusa, mas digamos que depois de muitos altos e baixos, nós nos separamos. Foi um grande amor de mais de 4 anos e muito especial por ter acontecido logo que voltei da minha hibernação. Preciso dizer que ela certamente terá uma dedicatória especial no meu livro, pois foi minha principal influenciadora. Todavia, o que posso dizer é que sinto muita falta dela e como dizem: a vida segue! Se não se importarem, por hora eu não quero mais falar deste assunto, tudo bem?

Boa Tarde.
Essa foi uma história muito bela alem das outras. Realmente, muito bom.

sei não, essa relação vampiro e bruxa…nas historias eles se aliam mais depois cada um por si.fico pensando o que beth procura,o que mais tem nesse sumiço ?atras de conhecimentos sobre si ou seu futuro?controle sobre o que?a vida ou a morte?e evelyn de que lado ela estar?

Poderia uma bruxa induzir um pensamento em um vampiro?indução de pensamentos…sutil.

Dorivania, não creio de forma alguma que a Beth tenha qualquer má intenção com o Sr. Ferdinand. Ele deixou bem claro: apenas não estavam mais dando certo juntos. Foi cada um pro seu canto.
Uma bruxa não precisa ser necessariamente má. Isso é mito, que caso você acredite, só nos prova que está imersa nas mentiras e estereótipos que a sociedade deu forma ao longo dos séculos.
Abraço!

Concordo com o Ciallmhar, a visão de que todas as bruxas são malévolas é muito deturpada do que realmente existe.
Com relação a existência de uma bruxa-vampira, minha primeira esposa Suellen o era e nosso relacionamento é a base do meu primeiro livro.
Talvez por estar enfrentando tantas coisas do meu passado, Beth tenha se sentido um pouco excluída de minha vida, enfim é uma teoria. Todavia, eu queria dizer que apesar de tudo, ambos estamos bem e como eu já disse: não falarei mais de Beth por agora…

Vejo que meu nome causou pequenos desconfortos ao senhorio do blog.

Doce espanhola, como poderia meu coração superar um amor do passado? Posso contar com sua ajuda …. .. …

Feliz em saber da evolução de meu pupilo 😀 Muito bem irmãozinho!

hahahahaah Franz Franz, o que seria de mim sem suas aulas sobre o poder de sedução.
Quantas vezes nós já ficamos por horas em meio aquelas cantadas, aquelas pegadas e afins. Com aquelas tantas senhoritas, nas inúmeras baladas que já fomos. Toda lábia que possuo hoje em dia, certamente devo a ti mano…

Olá Sr. Wulffdert, relacionamentos acabados sempre nos causam um certo desconforto.

Bonne journée! Toda essa conversa me trouxe a lembrança um grande amor do passado…
Mas, pra que ficar juntando os pedacinhos de um amor que se acabou?
Beijos…

ok ok ñ se fala mais nisso cinza!ate então vampiro,lobisomem eram tudo historia pra assustar criança e agora…o que poderar ser lenda ou mito nessa altura?eu acredito no bem e no mal eles andam lada a lado dentro do ser humano.

Sr. Wulffdert, és um vampiro ou é só uma forma de marketing para seu livro?

BOM DIA À TODOS!
Relacionamentos… uns bons, outros ruins, mas todos são aprendizados de algo.
Bom, a vida ou não-vida continua, amores vão, amores vem e tudo sempre nos trará coisas boas!
Kisses

Olá Jannie, tudo bem Mon Cher? Embora encoraje as pessoas a buscar seus amores, fechei-me para tanto.

Olá Mariie meu anjinho! Estou ótima e vc? mandei um e-mail contando as boas novas!
Entendo Marie, eu tb estou fechada pro amor, digamos que no momento não me é conveniente rsrs
Kisses

Mariiiiiiiiiie, queria que vc tivesse um Facebook pra ver! Tô eufórica aqui!
Ferdinand meu querido ameei! e muito obrigada por esta honra! 😀
Kisses!

Rsrs deve ser muito engraçado os dois se espetando de vez em quando kkk
Membro premium? Obrigada Ferdinand, anciosa pelas tais vantagens, seja elas quais forem rsrs
Kisses

Franz e Ferdinand juntos?
As mina piraaaaaaaaaaaaaaaaaaa kkk 😉

Janie florzinha, vou fazer um face só para ver tua bela arte exposta!

Meninos, meninos…o que seria de vocês sem as meninas? Sobre o que falariam e a quem seduziriam rsrs? Somos parte importantíssima de tuas vidas…sejamos mortais ou imortais, concordam Janei e Srta Eleonor?

Ó minha espanhola predileta, sinto que quem está a precisar de um colo não é nosso querido irmão mas sim vóz bela dama da noite.
Quanto a nossas periércias nada passam de brincadeiras, dois gentlemen como estes fariam oque para ferir os sentimentos das belas, e fogosas (hahaha), damas as quais passam por nossa vida?
Nada queremos além de tratá-las cortejá-las e fazê-las sentirem-se amadas.

Doce espanhola, se necessitas de carinho teus “irmãos” estão aqui para ti.

E o pervertido do Franz sempre abusando nas entrelinhas.
Pode deixar que eu me viro sozinha baby, aliás, sempre foi assim não é mesmo?
Tu viravas para o lado e eu ali ainda com vontade.
My sweet goodness, o que eu fiz pra merecer este karma na minha divina morte.

E voltamos a ofensa gratuira, até que demorou desta vez.
50 anos de ‘romance’ transformados em resentimento em um piscar de olhos.
Não importa se humanas ou wampir, mulheres ainda são mulheres.

Por hoje é só pessoal.

Irmão, para perdoar-me por mais esta cena ridícula, permita-me levá-lo a um lugar agradável essa noite, quem sabe em 2 ou 3 dias consiga contar aos que aqui nos “veem” como será a noite de hoje =X

Olha Eleonor, eu não sei, mas sei que vai além da minha imaginação, mas paciencia com eles né rsrs

Eleonor, sei como é muito dificil muitas vezes resisitir a vontade de alfinetar e ferir o orgulho daquele que um dia nos feriu o nosso coração, acredito que todos ja passamos ou passaremos por isso, descepções amorosas são nomais, mas veja por um lado bom, já se imaginou junto com ele sabendo como ele é galanteador? Já pensou você dedicada há um amor cheio de duvidas se ele é fiel? Depois de muitas desilusões eu coloquei uma regra basica em minha vida ” choro, sofro, me arrependo por apenas um dia e uma noite, após isso eu me levanto “, afinal o mundo é cheio de opções, pra que querer sempre o mesmo vinho, o mesmo tipo de chocolate, comer sempre paeja, se temos licores, trufas, e varios tipos de massas e comidas deliciosas? rsrsr Capitou minha mensagem? Amar é delicioso, ser amada verdadeiramente é o êxtase 🙂

Tens razão herr Ferdinand, elas sempre encontram uma maneira de se unirem kkkkkkk…

Vejo que meu conselho foi visto como uma união feminina, mas este conselho serve para ambos os sexos, afinal todos sofremos de desilusões rsrsrsr 🙂

E aqui temos expostos alguns pelos exemplos de wampirs em plena adolescencia… (risos)

Olha quem resolveu aparecer… kkkkkkkkk… Lord Frèderick como estas ?

Saudações José,

Agitado, atarefado e apressado!! risos… Como tem passado?

e não é a adolescência a parte divertida da “vida” Lord Frederick? haha se querem aproveita-la eternamente que mal ah?

Sr Dante,

Conviva com estes adolescentes por 100 anos e depois me conte!!! risos

Herr Ferdinand,
Sabes que tenho muito apreço por vós. Nossa amizade é inquestionavel.

Agora, quanto a teu sangue puro… Não compreendi a necessidade de tal lembrança. Acaso te inferiorizei ou o subjuguei?

Estou muito bem Lord…Que bom que tenha encontrado um tempinho para aqui estar conosco, já que andas tão atarefado…

bem no meu caso acho que não viverei tanto haha mas já que o senhor decidiu ter tais adolescente no seu circulo de amizades deve achar pontos positivos na dita juventude não é?

bem vejo que EVELYN e bem astuta, e e claro sr fred estar com pessoas jovens e muito bom mais a companhia das pessoas mais velhas e bem melhor pois delas aprendemos muitas coisas,e franz sempre com algum lugar para ir , e bom sair para nos distrairmos um pouco essa vida, monotona pelo menos a minha e assim nao e ? beijos a todos

ficarei aguardando com certeza, atiçastes minha curiosidade agora ferdinand, curiosidade e um dos meus maiores defeitos e tambem umas das minhas virtudes ,adoro historias ainda mais as picantes como disseste

Espero que postem histórias picantes…gosto muiiito desse tipo de história…

wow… tenho acompanhado todas as estórias e não esperava por esse final… um ghost???? bom, estava faltando um aqui….

Nossa que peninha do Sr Juan.
E olá srta Elizabeth,como tens passado ? Espero tb não está a confundido com uma queriada e adoravél amiga minha.
Bem vinda ao blog,rsrs desculpa minha risada…