Como encontrar um vampiro – pt3

Brincadeiras a parte, convidei Rebecca para se sentar ao meu lado e ali batemos um papo. Achei legal e inclusive comentei com ela algumas vezes sobre o fato de sermos parecidos. Inclusive quem conhece um pouco mais de signos vai conseguir imaginar a “conferência”, que se tornou o bate-papo entre dois geminianos natos.

Depois de uma hora eu já sabia de sua história sobre seu mestre louco e ela já ficou sabendo de meu passado na Floripa, Alemanha e Rio de janeiro. Um papo tão descontraído que me fez voltar para meu “ap provisório” e fofocar com Franz. Inicialmente ele soltou que eu havia me apaixonado pela nova vampirinha, todavia fiz alguns comparativos práticos e ele percebeu meu sentimento fraterno.

Na noite seguinte chamei-a para uma reunião mais informal junto de Franz no meu “ap provisório” e ali aconteceu algo engraçado. Estávamos no sofá assistindo algum seriado qualquer, quando Franz começou seus clássicos jogos de sedução. Obviamente havia ali sangue novo, alguém com o estilo rebelde que ele adora e era até previsível que ele fosse dar em cima dela em algum momento naquela fatídica noite.

– Diga-me senhorita Rebecca. Tens onde ficar por aqui? Estou gostando desta cidade e como o vampiro líder é meu amigo estou pensando em ficar por aqui algum tempo. Na verdade cansei do interior e está na hora de voltar a civilização. O que achas maninho, não seria bom se eu saísse da casa do mato como tu sempre me falas? Talvez a Rebecca pudesse passar uns tempos conosco…

Naquele momento estava acontecendo algo inusitado. Franz estava sendo aparentemente honesto com relação ao fato de querer sair da “roça” e parecia estar agindo da forma mais adequada com Rebecca. Tanto que fiz uma piadinha:

– Rebecca coloca a mão na testa do Franz e veja se ele está com febre!

– Se ela encostar em mim eu mordo… (risos)

– Hey vocês dois, eu gostei da proposta do Franz. Disse Rebecca de forma séria.

Diante tal frase paramos de rir imediatamente. Rebecca se levantou e ficou na frente de Franz. Em seguida soltou o rabo de cavalo, balançou seus longos cabelos negros e inesperadamente se sentou no colo do vampiro. Com as duas mãos ela agarrou com força a gola de sua camisa e começou a cheirar seu pescoço. Na sequencia ela ficou com as presas afloradas e deu a entender que queria morder seu pescoço. Franz também aflorou suas presas. Porém, antes que ambos pusessem meu “ap provisório” a baixo ela recuou. Deu um beijo na bochecha dele e se levantou dizendo:

– Ok adoraria fazer parte do clã de vocês, mas pode ir tirando o teu cavalinho da chuva Franz. Conheço bem teu tipinho e fui vacinada pela Eleonor. Não vou virar tua putinha, não senhor!

Só me restou uma cousa a ser feita naquele momento: cair na gargalhada…

30 Comentários

“Não vou virar tua putinha, não senhor! ” hahahaha, belíssimo trabalho Eleonor fez com a Becca (se assim me atrevo a poder chamar) … Garota de atitude, assim que é bom.. Ditamos as regras.. Maneiro kkk

Eu disse a mim mesma que não voltaria para o site e quem sabe uma hora o Fe explique o motivo para todos. Eu tomei outros rumos onde ficarei longe da sociedade vampiresca por algum tempo. Só que resolvi passar aqui para dizer que estou de olho e vou ficar atenta para o que venham a fazer com minha protegida a Becky… Aguardo sua visita Hadrian, quem sabe todos possam se reunir por aqui no final deste ano.

Besos lentos, sexys, tiernos e calientes mis hijos :*

Bem que eu gostaria de estar no lugar de Rebecca! Mas eu imagina que Franz ficou um pouco constrangido depois do que Rebecca fez! Eu meio que provou do seu próprio veneno! Ele tentou a seduzir e ela fingiu que se interessou….

O auto corretor ta ligado! *Mas eu IMAGINO…
*ELE meio que provou….

Rebecca divando. :3
Legal vocês serem de gêmeos, eu também sou *—*

kkk Eis que desperto do meu “sono de beleza” e me deparo com isso…Realmente foi uma situação engraçada. E sim, acho que deixei Franz envergonhado. Mas ele sabe que eu o adoro também 😛

Cada vez mais os rapazes so querem as garotas pra dar uma e as deitam fora como lixo!!!!

Não discordo de ti minha querida ! Digo por experiência própria =P

Hahahahaha..
Crianças seria necessário mais que isso para corar meu belo e branco rostinho ^^
Acredito que nenhuma de vocês realmente entendam esta velha alma 😀
Becky (gostei deste) caso não tenha percebido estava a gargalhar com voccês no momento pois oque fizeste apenas deixou as cousas mais interessantes ..
Entendam crianças mesmo quando vivo e ‘novinho’ nunca fui de recusar um desafio :p
E tenho certeza que Eleanor também lhe contou algumas das boas historias que tivemos ..
Se não sabes posso reproduzir .,.hahahahha

Bloody Kisses to all

KKKKKK Na verdade, Eleonor me contou sim algumas coisinhas 😛
E posso não ter deixado-o envergonhado com minha brincadeira, pois que fique bem claro a todos, somos muito brincalhões, pelo menos posso dizer que naquela noite nos divertimos muito!

Saudades de Eleonor, sempre muito adorável. É uma grande alegria quando todos nós estamos juntos dando risadas e jogando conversa fora… =P

Humm… Que histórias são essas Franz? Confesso que despertou minha curiosidade! Espero um dia que possas nos revelar cada detalhe delas!

Espere Ana Julia, não recisamos falar do passado ^^
Em algum momento futuro estaremos contando historias não Becky? hahahaha ^^

Acredito que Franz não irá desistir!!! Como ele referiu no comentario “… nunca fui de recusar um desafio.”.

Criança, você está fazendo isso errado…

Irei parar aqui pois meu irmãozinho ficou revoltado com a resposta que mandei no whatsapp… ” você não pode escrever isso no blog )_&*(¨%$#%¨&$%*$%¨”
=x

Qual terá sido a resposta do Franz para não poder ser dita no blog haha #curiosa