Nestas últimas noites eu estava sem ter muito que fazer e resolvi reler o manual do aprendiz Franco Maçom. Não sei quem de vocês já leu, mas devem concordar comigo que é literatura cheia de “firulas”. Acredito que as coisas deveriam ser mais simples não acham? Já que é algo bom dedicado aos aprendizes e não aos graus mais elevados. Tudo bem que o objetivo deve ser de fazer certa filtragem nos aprendizes, mas por que não ir direto ao assunto, não é mesmo?

Em função disso, eu tive a idéiade fazer um post em específico aos novos vampiros, dando algumas dicas e para que vocês saciem um pouco mais a curiosidade sobre nossa cultura. Nas próximas linhas que seguem o conteúdo será voltado aos sanguessugas noturnos popularmente denominados por vampiros, se você é humano, não tente reproduzir o que falo, pois obviamente há grande risco para tua vida, além de se passar por ridículo dependendo de onde e com quem estiver.

Discrição
Uma das primeiras dicas que posso dar a um novato que circula pela noite é a discrição ou nada mais nem menos do que ser pouco chamativo. Evite roupas coloridas demais, prefira os tons escuros e lugares desconhecidos. Obviamente caçarás de início com teu senhor então siga o que ele te disser sem pestanejar. Um dos maiores índices de morte é quando o vampiro é novo, haja vista que eles sempre acham que podem ser “o dono do mundo”.

Limpeza e higiene
Todos sabem que não existe coisa pior que uma pessoa fedida. Caso nunca tenhas percebido é só tentar passar perto de um mendigo depois de um dia de primavera, onde há chuvas e sol quente no mesmo período. Portanto amarás a escovação de dentes afinal ainda somos alvo das cáries, placas e mau hálito. Nossas glândulas sudoríparas também continuam funcionando, acho que isso era uma forma de demarcação de território utilizada pelos antigos noturnos, mas é algo que hoje em dia incomoda muito, principalmente se vós fordes um vampiro urbano.

Unhas
Esse assunto poderia estar junto do parágrafo anterior, mas devido a sua importância falarei em separado. Cuide e trate bem das suas unhas no início de sua vida vampiresca. Com o tempo elas endurecem de tal forma que se tornam armas importantes no combate corpo a corpo, inclusive alguns vampiros anacrônicos a utilizam como arma principal em suas caçadas. Além disso, as unhas banhadas em sangue vampiresco podem ferir com mais intensidade seres sobrenaturais. Lembro, dê atenção ao seu corpo, não é legal passar a eternidade sendo um mostro sujo, isso só o aproximará do seu demônio o que com certeza vai encurtar sua estadia entre nós.

Vivendo no mundo mortal
Em função do sangue humanos ser a principal fonte de alimento dos vampiros, é inevitável sua presença entre os seres do dia. Desta forma, a atuação como mortal é fundamental para a nossa sobrevivência, sendo sincero, sobreviverão apenas os que conseguirem se passar por humanos normais. Lógico que você não precisa namorar uma mortal, adotar filhos e ter um emprego de vigia noturno… Durante os seus primeiros anos poderá até continuar utilizando os seus próprios documentos, mas com o tempo precisarás adotar novos nomes e às vezes é importante se manter distante da família mortal caso tenha. Afinal, a partir do momento que o indivíduo é transformado ele morre tanto para si como também para seus entes queridos e próximos. Obviamente muitos tentam manter contato com os parentes e amigos, mas pela minha experiência, chegará uma época em que todos estarão distantes e desaparecerão. Então vá se preparando para várias noites de solidão…

Dos poderes e a prática intensa
Além da força e dos sentidos ampliados todos os vampiros receberão alguns poderes, que variam em função da linhagem a que pertencer. Não existe um padrão com combinações de habilidades que cada família possui, ou seja, cada uma pode possuir uma combinação infinita de poderes. Ao todo atualmente são conhecidos mais de 12 poderes, só que nos últimos anos a facilidade de comunicação tem ajudado a modificar muitos preceitos tidos como imutáveis e até já estão falando na mistura genética de alguns indivíduos.

Família
Parabéns acabas de ser admitido por uma nova família, nela encontrarás conforto em todos os momentos, mas terás de brigar para ter o reconhecimento dos mais antigos. Sim, você acha que por ter sido escolhido, o mundo da noite irá te acolher de braços abertos? Tch tch tch, pobre mancebo… Por vezes pagarás teus pecados limpando o lixo deixado pelos teus irmãos depois dos festins, em vários momentos apanharás por ter deixado de fazer a coisa certa e alguma noite depois de muitas décadas talvez te deixem caçar sozinho aquela ovelha que fica no sítio de algum dos teus vizinhos…