Freqüentemente me perguntam sobre como é viver em meio as pessoas, disfarçando-se e se escondendo. Eu sempre digo que isso é coisa que se aprende com o tempo. Pois em cada época os costumes são diferentes e a sociedade transpira pensamentos diferentes.

Confesso que atualmente as coisas estão mais fáceis, pois é como um amigo me disse esses dias: “Vive-se atualmente em uma época atemporal em função das novas formas de comunicação e tudo está misturado”. De início a idéia parece estranha, mas analisando-se com exemplos percebe3-se que isso é possível e bem favorável aos vampiros. Vejam as músicas, elas estão estranhas e muitos artistas estão sendo re-gravados ou composições antigas estão sendo misturadas com novas. A moda do vestuário também está bizarra e muitos aspectos do passado se misturam com materiais desenvolvidos hoje. Além claro das questões de saúde e beleza onde o bronzeamento está em baixa.

Sim isso mesmo, o corpo bronzeado está fora de moda como indica essa pesquisa: http://beleza.terra.com.br/homem/interna/0,,OI4573938-EI7591,00.html

“Pesquisa realizada na Inglaterra com mais de mil mulheres mostrou que elas preferem homens com pele branquinha. Menos de um por cento das entrevistadas considera pele bronzeada sensual.”

Isso claro é apenas um dos aspectos que ajudam os vampiros a se camuflarem entre os humanos. Inclui-se nisso as luzes dos postes das ruas que continuam com o tom amarelado, imitando as antigas luminárias a óleo que disfarçam muito bem a nossa cor pálida. Lembro-me também que atualmente as pessoas estão mais abertas ao diferente, já tivemos épocas como na França em que a pele clara era elegância, mas hoje qualquer um pode ser o que for e é visto de uma forma tranqüila. Sem se ouve falar de pessoas espancando gay, dos skin heads, dos punks, agora os emos que estão virando “happyrock” e assim por diante.

Viva a diversidade!