Nascido em uma pequena cidade Francesa, filho de pai francês e mãe espanhola, tive muito pouco de uma infância comum. Desde mais tenra idade apresentei sintomas de hiperatividade porém tive pequenos disturbios, parecidos com a esquizofrenia. Tive episódios de convulsão entre os 11 e 13 anos porém consegui levar uma vida normal. Casei-me conforme os protocolos sociais da epoca aos 16 anos, pois ja era um homem feito.

Aos 19 anos vim a conhecer um homem belo, educado, refinado, versado nas artes, literatura, instrumentista… Um ser galante que me fez rever meu mundo e a compreensão que tinha ate então de mim mesmo. Descobri que minha loucura era minha salvação. Sim, digo loucura pois tinha acessos de alucinação visual e auditiva, que se tornaram mais intensa dia após dia.

Fui internado aos 20 anos, deixado por meus pais ignorantes para apodrecer numa Casa de Campo numa Vivenda nomeada “Bonjour”. Após quase 02 anos, meu amigo foi visitar-me e presentear… Um presente do qual lhe serei eternamente grato. Quanto ao presentinho que lhes deixei… Posso tentar dar-lhes  uma pequena ideia: recém transformado, com novos dons, tendo minha Insanidade aflorada, a revolta pelos mal-tratos ainda consumindo meu corpo, o cheiro da carne queimada, o corpo dolorido, os noites de agonia, o afastamento de minha Linda esposa, o descaso da familia…

Esperei pacientemente tudo o que meu Mestre me pediu, fui educado, disciplinado, versado nas artes, instruido nos moldes do meu Clã. E então, após pacientes 17 anos, tive autorização para fazer-lhes uma visita.

Desde então recebi meu carinhoso apelido de Jean Frèderick de “Bonjour”… Linda historia, não acham? Sempre me emociono ao recordar-me.

Tivesse eu um coração, iria ás lagrimas hahahahahahah