Calor dos últimos anos e Filas nas praias

Volta e meia eu digo coisas excepcionais que os vampiros podem fazer, conto de ações incríveis como voar, ler mentes, infiltrar-se no mundo dos sonhos, e resistir ou regenerar ferimentos. No entanto quero deixar manifestado aqui minha indignação com as filas do litoral de Santa Catarina.

Você acha que vampiros não pegam fila? Quem me dera pudesse sair por ai feito doido na contramão como se fosse um insano mesmo e não me preocupar com as regras, polícia e afins. É triste meus amigos mas não posso, infelizmente a vida real é diferente dos filmes e quando estou de carro como ontem a noite, em que voltava de uma cidade chamada Bombinhas atingi meu limite de paciência. Na verdade fiquei mais puto ainda por não ter ido de moto como sempre.

Como vocês devem estar sabendo aqui no sul do Brasil tem feito muito calor, atingiu-se em algumas madrugadas da última semana algo perto dos 36 graus. Isso é algo incomum para este lugar, mesmo estando no verão como é agora. Em virtude disso os banhos de praia noturnos viraram a sensação do momento.
Um vampiro sente menos calor que um humano, mas mesmo assim continua sentindo, então banhos noturnos são uma ótima pedida. Sem contar que eu não ia deixar de ver algo inédito: a praia cheia a noite. Eu fiquei imaginando, se está lotada a noite de dia deve estar o caos.

Antigamente as pessoas também iam a praia, isso já é um hábito antigo, lógico, mas que atualmente ganhou mais força. Os corpos estão mais a mostra e ao que me parece a sensação de calor aumentou. Percebam que eu disse a “sensação de calor” e não o calor em si. Eu tenho visto falarem muito na mídia sobre a temperatura aumentar, mas muitos de vocês devem desconhecer os ciclos da terra e como ela esquenta e esfria ao longo dos anos.

Lembro-me de um lugar em Portugal no ano de 1887 onde os agricultores reclamavam do excesso de calor e falta de chuvas. Depois de um tempo acabei sabendo que foi uma década ruim para eles, mas que passou e hoje é tranqüilo por lá.

Ao meu ver a mídia tem se tornado criadora de pânicos, quem diria, eles eram tão bons com sues folhetins, cartoons e afins e hoje são alarmistas. Nunca vou esquecer de uma capa de revista do ano de 2008 quando teve aquela famosa gripe do frango e eles diziam que muitos milhões de pessoas morreriam até 2010. Estou até hoje esperando o inferno nessa maldita fila da saída da praia…

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil.

Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos.

Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: https://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...