Tag: sangue

6

Um bate-papo com o The Reaper

Ferdinand segurava e admirava uma adaga de desenho simples, mas muito bem entalhada e afiadíssima, com pedrarias antigas de tamanho mediano. Ficou ali, um tempo concentrado até que enfim começou a rodar a lâmina pelos dedos. Arremessando certeiramente num pedaço maior de carne do corpo já falecido da minha última e em pedaços, vítima. – Vejo que tens andado ocupado cara. Muitos trabalhos Mr. Reaper? – Trabalhos, vítimas, pessoas e seres sobrenaturais afogados em rancor querendo a doce vingança ou apenas saciar a vontade de ver o sofrimento alheio. Escolha... Continue lendo

19

O mistério do lobisomem – pt5

– Levanta logo Fê, o sol já se foi a tempos! – Ahh pega leve lobinha, ontem foi pesado. – Antes de ontem tu quer dizer né? Já passa da meia noite – Puta que pariu… Eu tô atrasado… marquei a às 22 com  Pepe e o Hadrian. Coloquei a primeira camiseta que vi pela frente, a mesma bota, calça e fui de moto. Cortei alguns sinais, peguei uns atalhos e lá estavam os dois no canto marcado da praça. -Poww Fê, três horas depois do combinado??? Assim não tenho... Continue lendo

Altar igreja católica

Em busca da fé

Até onde você iria em busca da fé? Sempre que saio para me alimentar vou em busca de novidades. Não que eu seja exótico a ponto e querer uma vítima nova a cada refeição. Digo isso no sentido de que não gosto de me alimentar sempre de um mesmo tipo de indivíduo ou criatura. Certamente, quem me acompanha por aqui a mais tempo sabe da minha disposição ao sangue de meliantes e corruptos. No entanto, até mesmo deles eu me enjoo as vezes. Isso não precisaria de uma explicação mais... Continue lendo

Capítulo 4 do livro Ilha da Magia

Todo mês eu penso no que vou lhes falar sobre o capítulo que estou entregando. Afinal, são momento de minha vida/morte jogados a todos os ventos e isso sempre me emociona. Não me emociona no sentido de chorar num canto feito uma menininha birrenta, mas sim no sentido de que me vem a mente cada parte do que vocês estão prestes a ler. O conteúdo a seguir contém “spoilers”, não prossiga caso não tenha lido as outras partes. Nesse capítulo nós ainda estávamos na velha Desterro, passaram-se semanas desde a... Continue lendo

Eu prefiro sangue do pescoço e tu?

Sim e sim estive em milhares de projetos Brasil à fora e ontem, antes de partir de uma das maiores cidades deste belo e caloroso país. Dei-me a liberdade de gravar um VampiroCast antes de embarcar. Estive numa reunião de clã e dentre os assuntos conversados, discutimos sobre a questão dos bancos de sangue e de onde vem principal nutrição dentre as alimentações dos membros de meu clã. Como sabeis, sou responsável pela ordem e disciplina entre os membros e é importante revisar as práticas mais comuns, mesmo que isso... Continue lendo

Sangue frio – Pt5

Conteúdo impróprio para menores de 16 anos: Sexo, drogas e rock ‘n roll Deixei meu corpo gélido e pálido relaxar na água quente daquela banheira com sais e aromas. Fechei os olhos que queimavam como fogo e refleti por alguns instantes. De onde eu estava, conseguia ouvi-lo caminhando vagarosamente de um lado a outro no andar de baixo, enquanto balançava o gelo em seu copo com whisky.  Em certo momento, ouvi que subia as escadas. Tão logo estava escorado na porta do banheiro, me olhando. As lembranças do que haviam... Continue lendo

Sangue frio – Pt2

Atenção: Conteúdo inadequado a menores de 16 anos. Cheguei ao encontro daquele “vampirata moderninho” seguindo o endereço indicado pelo Fê, que em algumas de nossas conversas fraternas em companhia de bons vinhos deixou-me a par dos assuntos sobre o projeto “Escolhidos” e sobre os métodos utilizados por Hector. Segundo Ferdinand, a metodologia daquele vampiro sodomita era um pouco diferente do seu, acreditando que eu certamente me identificaria com seu estilo e que, de certa forma, seria deveras interessante cumprirmos algumas missões juntos, compartilhando nossos conhecimentos sobre a arte de causar... Continue lendo

As desilusões de um vampiro – Parte 2

Muitos que vivem, merecem a morte. E alguns que morrem, merecem viver! Você pode dar-lhes vida? A morte pode transformar a não vida em destino e mesmo assim vai haver uma luz para você nos lugares escuros, quando todas as outras luzes se apagarem. Ps: Esta história não segue uma cronologia e sim a teoria a ser explicada. 1614 – Muralhas da Ordem Dúvidas me seguem por todos os lados. Devo continuar nesta jornada? Eu vejo mudanças. Mudanças que me assombram e me seguem nos sonhos, nos pensamentos e até... Continue lendo

Fui traído! E agora? – Final

Diante as revelações feitas por Franz, que foi a fundo na mente de Débora, ficou claro o que ela havia feito… Era uma noite fria e típica de junho no hemisfério sul. Débora se despediu e desligou rapidamente o Skype. Alegou que estava com muito sono e precisava descansar para acordar cedo no dia seguinte e fazer o que eu havia lhe pedido. Porém, aquilo foi uma mentira para se livrar de mim e ir para uma reunião importante com outro acionista da empresa. Ela havia se arrumado mais do... Continue lendo