Olá pobres mortais!!! (parece que eu quero ser caçado falando essas coisas ne…)

Vasculhava hoje eu a internet, atrás dee algumas coisas legais para se fazer em São-Paulo e encontrei a notícia que ponho abaixo.
Antes que vocês a vajam eu preciso fazer alguns comentários.
Perguntaram-me esses dias se eu era de Sampa e eu respondo, cara, não sou não ainda bem! Cidade boa para se divertir mas não para morar. Ainda prefiro a velha desterro…
No entanto falando um pouco sobre a notícia abaixo, eu fico impressionado com tanta criatividade, dessa vez esse jornalista do terra me surpreendeu com um texto muito bem elaborado, que conta uma boa história de como “Não cair no conto do vigário”…

Quer dizer que tem uma grávida da terceira geração do tal vampiro que vai trazer o mau é, ahuehauehuaheuahuae e o pior não é a história mas sim os tolos que se furam e tem a tal

Blood Kisses^^

Fiquem atentos:

Polícia ouve jovens sobre o “vampiro” de São Paulo

Cícero Affonso
Direto de Presidente Prudente

O delegado Dirceu Gravina, titular do 4º Distrito Policial de Presidente Prudente (565 Km a oeste de São Paulo), ouviu nessa terça-feira, diversos adolescentes que tiveram contato com o místico Vandeir Máximo da Silva, 27 anos, que se autodenomina Vampiro e usa o codinome de Wlad Hacamia. Ele afirma que é descendente de russos e romenos e é acusado de aliciar jovens e morder seus pescoços para que eles se tornem “seres da noite”.

Por meio das informações colhidas pelos adolescentes, a Polícia Civil descobriu que os jovens são adeptos do estilo de vida emo: “são grupos de jovens dissidentes dos darks, que se reúnem sempre à noite, usam maquiagens escuras e carregadas, possuem as franjas cobrindo os olhos, vestem roupas pretas, ouvem o mesmo tipo de música, freqüentam cemitérios e praticam o auto-flagelo. Durante todo o tempo em que ouvimos os adolescentes, eles se beliscavam se furavam com agulhas e evitam ao máximo olhar nos olhos das pessoas”, afirma o delegado.

Gravina explica que os adeptos desse grupo, na sua maioria, praticam a psicosexopatia denominada vampirismo: “Nesse caso, a satisfação da libido é alcançada ao sentir o sangue de outra pessoa”, relata a autoridade.

No caso dos jovens ouvidos, eles afirmam que conheceram há cerca de dois meses, uma mulher, que usava o nome de Rainha Athenas e que estaria grávida da 3ª gestação de um filho de Wlad, que segundo ele não poderia nascer, pois seria a reencarnação do mal. Por isso, ele buscava oferendas para evitar o nascimento. O grupo tinha previsão para fazer uma viagem nos próximos dias até um castelo em uma ilha nas imediações de Santos (SP), onde seriam ordenados pelo superior e então se transformariam em seres imortais e com diversos poderes sobrenaturais.

“Isso está se proliferando principalmente na Internet, nos sites de relacionamento, onde facilmente se encontra algo desse tipo. Os jovens que possuem tendências para tal estilo, passam a acompanhar e acabam participando com tamanha intensidade que não se dão conta dos fatos”, conta o delegado.

A Polícia Civil ainda analisa como vai tratar do assunto. Wlad já foi identificado e a polícia espera ouvi-lo em breve.

“Vamos ouvir mais pessoas e compararmos os depoimentos deles. Até aqui, não tivemos muita evolução no caso, mesmo porque a própria filosofia deles é de falar muito pouco. Cada um deles conta uma parte do que acontece, então temos que montar o quebra-cabeça. Mas vamos apurar detalhadamente e dar uma satisfação à sociedade que se mostra preocupada, devido a essa conduta, no mínimo, anormal”, garante.