Como reconhecer um vampiro?

Olá minhas doces crianças…

Tenho recebido pedidos sobre como reconhecer um vampiro no meio dos humanos, cara, isso é complexo. Haja vista que somos predadores, que somos caçados, que somos vistos como uma ameaça e diabo a quatro, eu estaria sendo idiota contando nossos disfarces!

No entanto eu vou dizer o que não são vampiros e vocês já vão ter um prato cheio se pensarem um pouco:

– Góticos, Ghóticos, Ghotic ou Gotic: Esses caras não são vampiros, a subcultura gótica (chamada de Dark no início dos anos oitenta apenas no Brasil) é uma subcultura contemporânea presente em muitos países. Teve início no Reino Unido durante o final da década de 1970 e início da década de 1980, derivado também do gênero pós-punk. A subcultura gótica abrange um estilo de vida, estando a ela associados, principalmente, gostos musicais dos anos 80 até o presente (darkwave/gothic rock, death rock, trip hop, ebm, synthpop, indie, industrial, etc.), estética (visual, “moda”, vestuário, etc) com maquilhagem e penteados alternativos (cabelos coloridos, desfiados, desarrumados) e uma certa “bagagem” filosófica. No entanto existem vampiros que são adeptos desse estilo…

– Atores: Dizem que existem atores que são, no entanto acho isso mais mito, por que é uma profissão difícil, imagina tu só fazer filmes e gravar a noite? Impossível… Mas não custa lembrar que, o Brad, o Tom, o Antônio e Johnny não são hehehehe

Eu poderia ficar aqui citando muitos outros que não são vampiros, mas vou colocar um pouco de lenha na fogueira, ( já to vendo virem chamar minha atenção), mas na verdade um vampiro pode ter qualquer estilo, usar qualquer roupa, escutar qualquer tipo de som enfim, o seu vizinho pode ser um, algum parente seu pode ser um, o seu namorado pode ser um. Lembram que eu disse que alguns vampiros têm poderes de controlar a mente, e outros tem o poder de ficarem invisíveis? Mas uma coisa é verdade nossa pele é mais branca, mas a maquiagem que existe hoje tudo fica normal!!!

Eu tenho pena de vocês pobres mortais ha ha ha…

Sweet blood kisses my little children ^^

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos. Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: http://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

5 Resultados

  1. Vampire Princess Satory disse:

    Wow….O.O
    Eu bem que queria ter um namorado vampiro..*-*
    Mas não creio que algum parente meu seja, eu presto muita atenção.
    Entre amigos e conhecidos eu só poderia desconfiar de uma pessoa…Minha melhor amiga. Ela é pálida que nem um fantasma, só que é boba demais pra ser uma vampira…;P
    E não precisa ter pena de nós, Galego-san…Apesar de não reconhecermos vampiros bem, nós pelo menos podemos aproveiar o sol tranquilos…^^

  2. Vampire Princess Satory disse:

    *aproveitar

  3. Sara disse:

    bom, nunca ninguém desconfiou de mim. espero que continue assim .. é bom viver no meio de vocês, sem ser notado.

  4. lilikas disse:

    Quem me dera a mim ter um amigo que fosse vampiro, são os unicos em quem se pode confiar, pena é que não o tenha ou se calhar até tenho mas não dou por isso… como posso descobrir se os meus amigos são vampiros? Por favor me ajude… sou de Gondomar , será que existem vampiros aqui?

  5. Lola Maria disse:

    Adooreeiii a foto…