A Audny acorda ou não?

Depois de uma breve pesquisa e discussão com Franz decidimos de a Audny acorda ou não. Levando-se em conta o que já havíamos discutido outra noite e as novas descobertas…

Três luas depois das pesquisas iniciais eu recebi um WhatsApp de Franz:

“ Me encontra naquele buteco do centrinho velho, tenho novidades 🤫”

Passei a noite preocupado, tudo por causa do maldito emoji pedindo silêncio. Filho da p***, nunca deixe um Geminiano com um pedaço da história…

Franz não combina horários, sua idade segue o comportamento de alguns antigos onde existe noite e dia. Sendo assim fui para o lugar combinado logo depois que o sol se foi. Fui de carro pra poder ao menos ficar escutando um som enquanto esperava.

Perto da meia noite ele apareceu a pé. Provavelmente, veio de Uber. Veículos motorizados não fazem parte dos seus domínio.

  • Vamos para o pier, odeio ficar aqui entre esses pobres de espírito. – Resmungou com sempre.
  • Tá mas e aí podes ir falando né…
  • Não sei ao certo se te conto isso…
  • Ah pra pqp, abre logo essa boca cheia de dentes!
  • Encontrei um velho e ele tinha algumas informações sobre a época onde Georg viveu com a Audny. Eles eram um casal conturbado. Causaram muitos problemas para a sociedade da época. Há registros e até um livro sobre “as aventuras” deles pela Suécia do século XVI.

Nesse momento nós chegamos perto do pier e por lá continuamos a conversa sentados em cima do capô da BM.

  • Então os dois ficaram conhecidos é? Que merda…
  • Olha quem tá falando: “ O Wampor que criou um blog… É assim que se chama?
  • Nada ver, eu nunca comprometi nenhum de nós com isso!
  • (Resmungada em alemão)
  • Foda-se. O que importa é se vamos acordar ela ou não?
  • Eu voto por não fazer isso.
  • Porra Franz, somos só nós dois se ela voltar pode dar uma mão…
  • Ela é louca, adoro os loucos, mas ela só vai fazer bosta!
  • Tu é o mais velho, sou obrigado a levar em conta tua opinião. Depois te vira com o Georg quando ele acordar.

Não chegamos a brigar. Na verdade, Franz me pareceu amedrontado diante o possível retorno de uma velha. Ou estaria ele com ciúmes diante a possível perda de seu status de ancião do clã?!

Se uma noite destas mudarmos de opinião eu conto para vocês…

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos. Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: https://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

5 Resultados

  1. Brisa Silva disse:

    Eu estou muito ansiosa pra saber se vão acorda-la ou não!! 😁😁
    Eu amo e odeio esse suspense!😅♡

  2. alefcrz disse:

    Legal, espero que ela acorde, afinal para nós não irá passar de diversão ler as histórias, mas façam o que achar melhor. O Franz é engraçado ”Pobres de espírito” heuheuhe. Ferdinand tem algum projeto quanto a nós além de nos dar boas histórias? Por exemplo, ensinar a nós como nos evoluirmos, ensinar a telepatia ou a conexão com a terra quem sabe… Abraços

  3. alefcrz disse:

    Eae Matteo. Salve suas forças hahaha

  4. Sarraf disse:

    Ahhh, ansiosa para saber o final!!!

Deixe uma resposta