Aprendendo a ser vampiro

Faz oito anos que a minha cria mais nova, Penélope (Pepe), foi transformada em vampiro e isso abre algumas oportunidades para o avanço de suas habilidades Wampir. Digamos que a fase inicial passou e agora ela já pode se aprofundar nos aprendizados de segundo nível. Aqueles que vão exigir mais de seu corpo e mente, mas que lhe trarão diversos benefícios.

Existem algumas fases no amadurecimento de um Wampir. Há o perigo inicial que pode durar até 10 anos, onde a adaptação aos costumes e hábitos e habilidades primárias se fazem necessárias.

Em muitos casos os vampiros ao longo dos seus primeiros 10 anos de “não-vida” aprendem a lidar com diversos aspectos, como alimentação, sentidos aguçados e a famoso teatro. Sendo este último o mais difícil, pois é necessário aprender com disfarçar pele fria, palidez, sensibilidade ao sol, dentre outros.

Com a Pepe não foi diferente. Apesar dela já estar acostumada com a vida noturna, ela passou um tempo aprendendo a controlar os instintos aguçados. Depois de alguns incômodos principalmente com a Audição, ela focou no controle da sede e isso durou pelo menos uns 2 anos.

Em seguida, foi a questão da aparência, que depois de alguns anos começou a ampliar as olheiras, a pele se tornou mais clara e fina. Então vieram os primeiros passo na direção dos aprendizados de sangue.

Trabalhando a parte física do vampiro

Primeiramente ela praticou a velocidade e digamos que gostou do que sentiu. Vieram os passos rápidos, os movimentos acelerados ao desviar de objetos que eram arremessados na sua direção e por fim lhe ensinamos alguns golpes. Aprendidos em função da prática em diversas artes, como Kung-fu, Karatê, Muay Vai, boxe, Krav Magá…

Tudo isso contribuiu muito para sua evolução física e mental. Por falar na psique, Franz passou um empo com ela e facilitou tudo o que se refere a mente. Apesar de não parecer, o vampiro é mestre no que diz respeito a leitura e jogos mentais.

A pouco anos atrás em 2019 foi a vez de eu iniciá-la no trabalho de sua força física e de uns tempos para cá ela já tem feitos nas evoluções. Inclusive semana passada ela levantou uma das máquinas da fazenda, como se fosse uma cadeira. Sabe aquele tipo de coisa que fazemos sem perceber? Rimos…

Nos próximos meses temos estamos pensando em quais habilidades a treinaremos primeiro. Queria muito que ela pudesse fazer as famosas metamorfoses, tanto em animais como lobos ou grandes felinos. Também seria bacana se ela pudesse desenvolver a transformação em nevoa ou ainda praticar algo novo como a mudança de aparência. Essa última inclusive, era algo que eu estava praticando junto do meu falecido amigo Josef.

Enfim, só o tempo dirá os caminho que um membro mais novo de um clã pode ter. Eu mesmo nunca me imaginei liderando nada antes dos meus 100 anos de transformação. No entanto o mundo mudou muito, tal qual meu mestre e seus planos, forçando de certa forma o acumulo de responsabilidades ao longo da não vida de vampiro.

Texto em revisão

3 comentários

  1. Nossa como eu amo ler suas historias, ainda mais quando se trata de um assunto que eu sou fascinado, elas realmente me intrigam e fazem eu me questionar pensando sobre como é ser um vampiro de verdade, espero que algum dia consiga conhecer algum de vocês ou outro da sua espécie(em momentos bons é claro ksksk), e pra ressaltar mais uma coisa foi muito interessante esse assunto que você abordou sobre os treinos para ser um vampiro e como se acostumar a sua nova Vida, rotina e poderes etc, muito bacana, se possível poste mais textos abordando mais esse assunto, é muito bom, abraço fe.

  2. Nossa que massa, me lembrou um pouco crepúsculo de quando a bela se tornou vampira, ela teve que aprender muitas coisas, e treinar habilidades, enfim, seria legal mesmo tu trazer mais textos como esses sobre habilidades e afins, mas as pessoas se enganam em pensar que é da noite pro dia, exige esforço e dedicação, até tudo se encaixar. Eu fico pensando, aqui com meus botões, como já enfatizei aqui, encontrar um vampiro não é tarefa fácil, eu mesma já me meti em cada furada, rsrs mas quem sabe um dia, possamos ter a honra, ao menos se falar um oi rsrs.

    PS. Fer tô amando o site … Espero que algum dia os wampir possam voltar a interagir conosco. Sentimos falta deles aqui… 😘😉

Deixar uma resposta