De volta aos treinamentos da Pepe

Passados os perrengues que enfrentei tentando me libertar de um espírito. Veio um tempo de tranquilidade. Carlos, Vera e Jaciara voltaram para suas rotinas. Eles me proporcionaram momentos inesquecíveis e Carlos aproveitou para levar algumas caixas com coisas que eu havia guardado do sítio dos nossos pais. Fora isso, não tive mais sonhos nem contato com Ari e pude retomar os treinamentos da Pepe.

Algumas noites e dias se passaram, até que Pepe me veio com um pedido inusitado de aprendizado:

– Hey Fe, já vi contigo o lance da névoa, a parada da terra e aí, quando que eu vou poder falar com os bichos ou me transformar em algo tipo os lobos, ou gatinhos fofos que você e resto do pessoal consegue?

– Humm (pensativo) Os últimos dias te impactaram ne? Acho que é um bom momento viu… Preciso praticar um pouco também e todo esse lance de matilha que vivi com meu irmão nos últimos meses, me motivou a retomar as rédeas do nosso clã…

– Perfect, quando começamos?

– Deixa eu pegar uma bermuda e uma camiseta… Me encontra lá perto dos cavalos as 21 horas.

Fui cuidar dos negócios

Troquei-me, fiz alguns contatos que precisavam da minha atenção e fui para o estábulo. Chegando lá fui criando um clima para minha cria.

– E ai algum deles chamou tua atenção?

– Nem sei, sentei aqui e fiquei lendo as noticias no celular.

– Pow mas tens que prestar a atenção ao sinais “filha”… Olha o Appaloosa ali, ele tá entediado e louco pra fugir a noite.

– Apa, o que? Ah o Dalmata, digo o Pintado, ne?

– Isso isso (risos). Olha o Príncipe, esse preto ali, ele tá excitado, por exemplo.

– Como você sabe disso?

– Cara, olha embaixo do cavalo!

– Pqp, que desnecessário…

–  Enfim, vamos lá…

Aproximei-me do “pintado” e perguntei mentalmente como foi o dia. Ele respondeu que foi entediante e continua sendo. Que tem cavalgado pouco e queria sair mais. Então, falei que resolveríamos isso e o preparei para um passeio noturno.

A primeira tentativa da Pepe

– Falei que ele tá entediado, ne? Bom vamos lá fora com ele. Quer cavalgar um pouco?

– Pode ser!

– Mas antes, vem cá… quer cortar teu braço ou morder? Preciso que dê um pouco do teu sangue pra ele lamber, pode ser apenas algumas gotas.

Pepe, por ser uma vampira nova, ainda possui a pele mais grossa e anda com um canivete afiadíssimo no bolso. Ela o pegou e fez um corte pequeno no pulso, perto de uma cicatriz.

– Aff isso sempre me incomoda!

– Relaxa, com o tempo você se acostuma.

Em seguida, ela deu um pouco do seu sangue para o cavalo, que de imediato deu umas tossidas, balançou a cabeça e me disse mentalmente: “Hoje a noite vai ser boa!”.

– Hey ouviu algo?

– Hum não, mas sinto alguma proximidade com ele, como se fosse um carinho maior, manja?

– Sei dona Pepe, normal… Vai lá da uma cavalgada com ele. Ah e o mais importante, quando estiverem por aí, imagina essa ligação com ele. Pensa em como ele se sente. No que ele deve estar pensando… tenta de alguma forma se conectar e falar com ele mentalmente, telepaticamente. Sem pressa, ao teu tempo!

E lá foi ela por algumas trilhas, ficou algo em torno de 2h horas vagando. Perto da meia noite ela veio até o escritório e soltou:

– Então, foi divertido, cara! Em alguns momentos eu me senti, tipo, com uma ligação maior com o Pintado. Sei lá, algumas vezes apareciam pensamentos diferentes na minha cabeça e eu estava feliz por estar ali correndo… sabe?

– Ótimo minha querida, já começou acontecer e provavelmente a felicidade de correr livre e tal era o Pintado te falando. Pratica por mais algumas noites, cria esse vínculo com ele, que em breve a telepatia vai rolar.

– Tá e o lance de virar lobo, felino e tal?

– Calma, uma coisa de cada vez. O primeiro passo é entender os animais, “falar” com eles, depois treinamos a animalidade e vemos se você consegue controlar a sua…

11 comentários

  1. Primeiramente obrigado por responder a minha pergunta do post anterior, e cara… telepatia com animais? isso é mesmo possível?, realmente você só me surpreende a cada historia, fico imaginando como deve ser um de vocês, ter sentidos melhores que o de um humano, força, telepatia, realmente deve ser incrível todas essas melhorias, tirando o fato da fome que vocês devem sentir, mas acho que isso com o tempo vai controlando melhor, confesso pra você que as vezes sinto vontade de fazer parte desse “mundo” de vocês, fazer parte de algo maior, viver coisas que só achamos que existe em livros, filmes, logico que deve ser diferente mas não tira o fato de ser fascinante, quem sabe um dia a gente não se trombe por ae hein kakaka, ótima hisotira fe, abraço!.

    • Hey sempre bom te ver comentando por aqui! Acho que o mundo é grande mas quem sabe você esbarra com algum ser especial nos teus caminhos. Quais aventuras tens feito ultimamente? Certamente, ir a locais diferentes, conehcer pessoas novas é uma ideia interessante para que isso possa acontecer 😉

      • O prazer é meu Fe, desde que conheci o blog e as historias que me fazem questionar sobre o mundo que vivemos fiquei fascinado, sempre entro aqui pra ver suas respostas e novas historias, em relação as ”aventuras” que fiz infelizmente não foi nada demais, porém sinto uma vontade imensa de fazer passeios pelas florestas, não sei porque mas penso que isso me traria uma paz e tranquilidade jamais sentida antes, e acho que achar algum vampiro/ lobisomem por ae acho muito difícil, deve ser raridade bater de frente com um, gostaria de falar a cidade pra onde me mudei recentemente pra ver se você poderia dizer se já passou por aqui ou se conhece alguém ou até se pretende fazer uma visita por aqui haha, porém acho que isso seria uma informação pessoal né? ksksk

        • Você tocou num ponto importante para mim que são os “passeios na floresta”, isso é um clássico da literatura e em praticamente todos os livros, séries e afins rola isso. As florestas, assim como os oceanos, são locais de exploração. É onde a animalidade persistes ainda hoje com maior força. Talvez por isso você, eu e tantos outros temos atração por esses lugares. Quanto ao lance de falar onde há vampiros me é problemático, é como se eu estivesse mandando vocês para o matadouro ou algo do tipo. A mesma coisa acontece quando mandam numero de celular ou locais próximos de onde vivem. A internet é um antro de criaturas mal intencionadas. Novamente, obrigado por nos seguir e tirar um tempinho para comentar e trazer tuas opniões. Valorizo muito isso!

          • Sim cara, é uma sensação difícil de explicar quando se esta em contato com a natureza, haha entendo que seria um matadouro, sendo assim obrigado por me ”proteger” e mais uma vez eu que agradeço a você Fe, obrigado por tirar um tempo do seu dia a dia que deve ser corrido pra responder minhas perguntas.

    • Oi Tiago, bem vindo! Tive de apagar o seu outro comentário pois colocou dados pessoais. Prefiro apagar para que individuos mal intencionados utilizem os dados de vocês. Sobre meu dia a dia, cara, aqui hoje tem perto de 700 posts, entre histórias, artigos e relatos. Da uma olhadinha no histórico que vai ter leitura por um bom tempo 😉

  2. Oiê e a Pepe como sempre com muita sede de conhecimento, vi que ela é uma boa aprendiz e que logo se tornará uma vampira excelente, no quesito abilidades e ela aprende muito rápido pelo o que eu li, rsrs eu tava lendo os comentários do Fly, cara eu já havia me aventurado muito, eu ia em lugares diferentes, e peculiares rsrs digamos, saia a noite e vagava sem destino, a procura de algo, sabe, mas não achei nada em especial, relacionado a vampiros, talvez possa até ter esbarrado com algum, mas talvez nem tenha notado, mas é assim mesmo, a vida em cidade pequena é bem monótona e calma, sem grandes acontecimentos, mas já vivi muitas aventuras legais em busca de respostas para algumas coisas que estavam acontecendo em minha vida anteriormente, mas agora tudo mudou, tenho outros objetivos e não penso mais em ser vampira ou algo do tipo. Continuo fascinada por este mundo, que sempre me atraiu e me encantou, fico aqui só pensando mesmo, em como seria, mas só nos pensamentos mesmo rsrs e boa sorte pra quem procura e anseia por isso em sua vida … E Fer como sempre, um ótimo “pai” … Atencioso e cavalheiro…

    • Olha é complicado ter uma “cria” tem os aprendizados e ensinamentos. Tem o tempo desprendido para o acompanhamento… Mas sim Pepe é vai ser uma boa vampira. Esse “boa” é meio contraditório no sentido da bondade, mas digamos que terá um futuro próspero rss

  3. É “boa” digamos assim em aprender e dar orgulho ao criador dela … Porque quando uma pessoa se torna vampira ele perde a humanidade ou parte dela ?
    É como todo pai e toda mãe a atenção é quase toda para os filhos mas no caso da Pepe é pra aperfeiçoamento… Boa sorte pra Pepe nessa nova empreitada.

Deixar uma resposta