Foi a vez da caça! Parte 1

Sempre, mas sempre que acordo com o som do despertador diferente eu penso com meus botões: “Puta merda já ta na hora de novo…“. Sério gente, sempre que eu me alimento eu preciso ajustar o alarme para que toque novamente depois de uns 15 dias. As vezes eu consigo agüentar mais tempo, mas quase sempre no dia que este “pentelho“ me avisa eu preciso me agilizar e procurar alguma forma de me alimentar.

Nesta mesma noite, ao acordar com bendito som, eu já avisei a patroa que iria sair em busca de comida. No entanto por azar não achei nada e para me precaver avisei meu cunhado, o mesmo que lhes falei anteriormente que trabalha como detetive e sabe da minha situação. Ele foi meio direto como sempre e me disse que no momento não tinha nenhuma Idea mas que me ligaria assim que soubesse de alguma alma condenada.

Nesta noite voltei para casa preocupado e meio puto, sentei no sofá e resolvi ver um pouco de TV enquanto a Beth ainda dormia. Nessas noite ela me evita um pouco, pois sabe que fico mais arredio e que não estou disposto a muito papo. Sinceramente acho que ela deve ir para o céu, pois não é nada fácil me agüentar. Sem sono fiquei ali na poltrona pensando em algum lugar que eu pudesse ir. Uma regra que todo vampiro tem de ter em mente é o fato de não repetir os mesmo lugares no qual arranja vitimas. Isso é uma boa explicação para nossas freqüente mobilidade, alem da proteção. Antigamente era mais fácil ter um rebanho, hoje com as câmeras, os celulares qualquer ato que sai da rotina pode estar na hora seguinte no Youtube ou o que é pior, nos canais de notícias. Quando os vampiros mais velhos acordarem vão enfrentar mais um grande problema.

Consumir sangue morto? Ir a um hemocentro? Ir atrás de algum dependente? Quem manda ser tão exigente seu Galego, se tu fostes um vampiros sem escrúpulos poderia atacar qualquer um… Nessas horas os pensamentos humanos se confundem com os pensamentos do nosso companheiro bestial e se o alimento não vier de alguma forma, as pessoas próximas podem sofrer as conseqüências… Não posso ficar perto da Beth… Naquele dia tentei dormir e em meio aos sonhos e pensamentos diabólicos consegui descansar um pouco. A noite quando sai do quarto avisei a Beth que sairia e só voltaria quando estivesse tranqüilo. Detesto quando alguém e em espacial ela me olha com expressão de pena nos olhos, mas tentei manter a tranqüilidade. Meus lábio secos e gelados tocaram de leve a sua boca carnuda, encaixei um abraço e me despedi lhe apertando forte como ela sempre gosta.

Pistolas carregadas e devidamente guardadas nos coldres das costas. Camiseta vermelha, jaqueta própria para motociclismo com alguns bolsos que armazenam algumas balas de prata e o celular a prova d’água. Sob a calça jeans próximo aos pés guardei minha carteira com os documentos falsos que sempre me abrem as devidas portas e fui para a batalha. Duas vezes por mês eu preciso usar esse kit. Com o tempo nos acostumamos, mas é sempre difícil lidar com a morte final a sua espreita.
Quando estava na garagem o celular vibra e atendo dizendo:
– Fala doutor…
– Galego, tem uma mulher que está vindo aqui pela quarta vez só esse mês, ela abriu queixa do marido que vem lhe violentando e que inclusive já tentou abusar do próprio filho de 4 anos…
– Deixa comigo!

Se existe uma coisa que deploro é alguém abusar de pessoas indefesas, abusar de uma criança? Espancar uma mulher quase lhe cegando? Senti de leve a saliva umidificando minhas presas e sem pensar muito fui para a casa deles.

Bairro de classe média e novo, próximo das 23 horas, quase nenhuma pessoa fora das casas que eram um pouco afastadas umas das outras. Escolhi uma esquina próxima de um terreno baldio para deixar a moto. Tomei cuidado para ver se não tinha ninguém em volta e desliguei a moto, que desta noite era uma das minha prediletas a nova e silenciosa Zero S.

Verifiquei a redondeza novamente, localizei a casa e em um dos cantos do terreno me agachei para começar a transformação. As transformações vampirescas iniciam quando nos concentramos e pensamos por alguns segundo no que queremos virar. Nesta vez foi a névoa, meu corpo começou a esmaecer, uma tênue fumaça surgiu ao meu redor e alguns instantes depois minha visão do mundo era outra. Agora eu não via mais o mundo como os humanos vêem, é algo difícil de descrever em poucas palavras, mas é como se eu sentisse a vibração e a energia emitida por tudo em um imenso mar escuro, com os detalhes como cantos e silhuetas em uma espécie de branco prateado. O mais legal desse estado é que o ar parece liquido e se move em câmera lenta. Já o som que também pode ser visto, faz ondas que se chocam com nossa visão provocando sensações que vão muito alem da audição, podendo inclusive ser degustado. Outro aspecto importante é que nesse estado as emoções podem ser visualizadas, mas o ponto negativo é que nosso demônio fica muito mais evidente e se algum ser especial estiver por perto poderá nos ver mais facilmente.

Não precisei procurar muito para ver onde estava a casa do cidadão, bastou seguir o rastro podre que emanava de uma grande área a alguns metros. Ele estava sozinho em casa e foi então que entrei e me acomodei em um cômodo ao lado do seu.

A televisão estava ligada e o som alto mostrava um jogo de futebol. Concentrei–me e voltei a forma material. Sorrateiramente abri a porta e lá estava ele me olhando como se estivesse me esperando… Maldito peludo…

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil.

Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos.

Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: https://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

16 Resultados

  1. Janaína_S. disse:

    Lobisomen? Essa eu não esperava! rs

  2. Priky disse:

    O que?Me diz o que houve?Galego essa foi real?A mulher dele tb poderia ser lincan?
    Vc tb pode ter muita velocidade?
    Ca ra to vendo a cena…

    bjs

  3. enzo ferreira disse:

    uma boa pergunta quais sõa seus poderes? e quais são os poderes mais comu entre vampiros?

    • Galego disse:

      Oi Seu Enzo tudo bom? Dê uma olhad anos posts antigos que eu explique com exatidão quase tudo que eu faço: velocidade, transformações, regeneração, resistência a alguns tipos de rituais, sentidos aguçados… E mais algumas coisinhas escondidas na manga 😉

  4. Michiyo-chan disse:

    Olá Galego, vim aqui só avisar que pode me banir, sim, troquei e-mails com ela, e só por isso eu sou uma traidora? É assim que você trata seus LEITORES? Deixa de ser falso, de início eu nem ia falar nada, mas depois que você me mandou aquele e-mail eu me senti MUITO ofendida… Traidora? TRAIDORA?!?! É assim que você trata os leitores que saem do seu eixo, ou param de te bajular? Concordo que vc escreve (e enrola) muito bem, mas Aff viu ¬¬
    Sinto que você ZOMBA de seus leitores que acreditam em TUDO que você fala, inclusive que você é um vampiro…. u.u

    Serei BANIDA e esse post será apagado em 3… 2… 1…

    • Galego disse:

      Opa adoro desavenças públicas…
      Michiyo, ou eu estava possuído ou alguém aqui está comentendo um grande engano. Pelo que me lembro nunca chamei leitor meu de traidor!
      Existiram sim nos últimos meses pessoas que viram aqui me ameaçaram e o que é pior xingaram meus leitores e foram banidas. Se lhe mandei algum e-mail como algum conteúdo ofensivo ou controverso, copie para mim pois não lembro, talvez alguém tenha colocado palavras em minha boca…
      Não vou lhe banir por se expressar fique tranquila, aqui todos tem liberdade de expressão 😉

  5. Priky disse:

    Reamente tb tentei encontrar outros posts e nao consegui, see vc tiver um tempinho me manda um email com um resuminho seu pode?
    undepill@hotmail.com, aguardo
    beijos

  6. fabiana lee disse:

    NOSSA GALEGO ERA UMA AMADILHA ENTAUM BOM EU NAO ESPERAVA POR ISSO PRVALVEMENTE A MULHER DELE TAMBEM PODERIA SER UM LICAN TAMBEM BOM EU JA LI A OUTRA PART DA HISTORIA E VC SE FERROU EHIN? QUER DIZER QUASE SE FERROU , PELO MENOS CONSEGUIU FAZER UMKA BOQUINHA NO INFELIZ .. 😉

  7. quase caiu na armadilha Galego eu acho que realmente vc deve ficar atento tem alguem te vigiando e sabe que seu cunhado é da policia, foi uma armadilha e tanto.

  8. fabiana lee disse:

    e galeo como disse antes te cuida ae ta !

  9. fabiana lee disse:

    entrevista com galego natv ? seria demais ae vc ia ficar famoso