Claire vestia um casaco bege, seus longos cabelos louros estavam presos num coque alto, a calça de lycra preta de sempre deixava seu bumbum daquele jeito e nos pés simples sapatilhas de dia a dia. Os grandes óculos transmitiam um ar sexy e sua cara pálida e cansada indicavam que ela também não havia descansado muito nos últimos dias.

– Seguinte, coloca logo tuas roupas por que a noite vai ser longa.

– Poxa depois de tanto tempo nenhum beijinho de boas-vindas? Confesso que estava com saudades dessa tua braveza…

Nesse momento eu juro que senti um sorrisinho de leve, mas ela continuou no mesmo tom seco de sempre:

– Anda logo tu foi último a acordar e os outros já devem estar nos esperando lá na recepção!

Como não resisto a uma bravinha, continuei meu cortejo:

– Ah mas que privilégio ter-te aqui me acordando!

E depois dela pseudo sorrir novamente, ouvi apenas um “Anda!” dito por ela antes de sair do quarto. Sabe-se lá o que ela queria tão cedo e as primeiras horas da noite, mas parecia importante e decidi me arrumar rápido. Ao chegar à recepção todos me aguardavam e apenas Franz se manifestou com uma piadinha telepática: “Ela foi logo chegando e perguntando por ti, comeu?” Respondi com minha cara de indignado e apenas levantando uma de minhas sobrancelhas. Claire, que não percebeu nossa comunicação visual foi logo falando:

– Já que estão todos prontos podemos ir para o QG, certo sr. Hadrian?

Hadrian apenas consentiu com a cabeça e com um furgão dirigido pelo próprio mago/vampiro fomos para o centro da capital. Cerca de 40 minutos mais tarde nós chegamos a um prédio comercial comum e onde todas as luzes estavam apagadas.

Na recepção havia um velho lendo um jornal e que apenas observou nossa entrada. No elevador descemos cerca de cinco andares. Depois caminhamos por alguns corredores, passamos por algumas salas de escritório e em fim chegamos a uma última porta que nos levou a um lugar grande. Neste espaço havia muita iluminação e diversos indivíduos.  Logo de inicio percebi que era o tal quartel General que eles haviam comentado anteriormente.

– Bem-vindos ao atual QG da mão vermelha, me esperem próximos daquela mesa, vou pegar alguns materiais e volto rapidinho.

Não resisti e novamente dei aquela secada naquele hipnotizante e mágico traseiro empinado…

– Hey para de babar, se não vou ter de ir ali pegar um balde – Comentou meu querido irmão.

Hadrian estava empolgado e não esperou Claire. Foi logo nos contanto tudo o que estavam planejando. Um experimento envolvendo a mistura entre os genes dos vampiros e diversos animais de hoje e de antigamente estava sendo feito em algum lugar da Alemanha.

Preciso dizer por que precisavam de nossa ajuda nesta missão?