O mundo aos seus pés

Mais uma vez minha querida Evelyn, manda notícias e junto mais uma história para a alegria de seus fãs.
Eu já sabia desse seu primeiro contato com o lado “humano maligno”, espero que vocês gostem e apreciem mais uma vez a trajetória de vida desta estudante de bruxaria.
Para os novos no site, Evelyn é uma das melhor amigas de minha amada e “sumida” Beth…

O mundo aos seus pés

No colégio Evelyn aprendeu muito mais que idiomas e física. Descobriu seu poder para envolver os homens ao fazer com que um instrutor se apaixonasse por ela. Ele foi de fato sua primeira vítima.
Com o coração envolto em gelo, Evelyn se aproximou deste homem 11 anos mais velho ao perceber que ele tinha um interesse especial por ela. Monsieur Didier ensinava artes plásticas em uma das disciplinas extras que ela cursava no internato. Aula após aula, Monsier Didier lhe dava cada vez mais sinais de seu interesse.
Agora decidida a nunca mais deixar que um homem a engane, Evelyn, que já queria cursar História da Arte, usou seu professor para conseguir uma indicação para a renomada escola de arte da Sorbonne em Paris.
Didier não era casado, mas estava noivo de uma outra professora da mesma escola.
Evelyn soube bem como deixar que Didier a cortejasse. Discretos mantinham-se distantes durante as aulas e mal se comprimentavam nos corredores.
O colégio ficava em uma propriedade afastada em uma pequena cidade cerca de 200 quilômetros de Genebra.
Um dia, Evelyn apareceu no atelier de Monsieur Didier para pedir-lhe uma carta de recomendação para sua inscrição na Sorbonne. Como Evelyn já sabia, Didier fazia parte do comintê de admissão da faculdade de Artes.
Com um falso ar de espanto, a jovem fez as perguntas certas para que o professor pudesse contar seus sucessos.
Confiante e de ego inflado, Monsieur Didier pela primeira vez aproximou-se de uma forma mais insinuante. Alguém na porta assutou os dois e Evelyn rapidamente agradeceu por ele tê-la atendido e saiu. Estava feito, ela sabia.
Alguns dias se passaram e o professor já não conseguia mais esconder seu interesse pela aluna. As aulas seguiram nervosas enquanto Evelyn parecia nada notar.
Um dia Monsieur Didier pediu que ela fosse até seu atelier para conversarem sobre a recomendação. Depois disso, as visitas ficaram bastante frequentes. Já no final do ano letivo, quando Evelyn recebeu a carta de aceitação da Sorbonne, achou que era hora de terminar o relacionamento. Em uma visita ao atelier ela gentimente agradeceu pela ajuda e sem deixar que Didier a tocasse foi embora.
Monsieur Dider foi a loucra, desequilibrado de paixão pela jovem, entrou na ala principal do colégio a procura de Evelyn. Depois de uma vergolhosa discussão a jovem prometou encontrá-lo naquela noite em seu atelier. Didier voltou a sua sala e começou a beber um wiskí que escondia no fundo falso da gaveta.
Evelyn procurou rapidamente a instrutora pedagógica da escola e lhe contou que o professor dizia-se apaixonado por ela. Relatou que não sabia como tinha acontecido, pois ela era apenas uma entusiasta das artes e se aproximara dele quando lhe pediu uma carta de recomendação para Sorbonne. Areditava que seu amor pela história da arte e seu bom desempenho nas aulas de artes plásticas poderiam ter feito Monsier Didier confundir as coisas.
A instrutora após ouvir a história pediu que o motorista da escola levasse Evelyn até Genebra para que lá ela pudesse encontrar seus pais em Paris. Ela deixava a escola interna 4 dias antes do final do ano letivo.
Em seguida a instrutora procurou a noiva do professor e disse o que estava acontecendo. Ela também relatou a mulher que depois de um comportamento como esse o fato seria relatado ao comitê de Artes e a diretoria da escola que tomaria providências para o afastamento de Didier. Sua única saída era escrever uma carta-desculpas, dizendo que tudo não passava de um mal entendido.
No caminho até Paris, Evelyn pensava como poderia ter resolvido melhor o problema e o que faria já que o professor provavelmente voltaria a procurá-la.
Quando a noiva de Didier entrou em seu atelier ele estava alcolizado e tomado de ódio. Mal ouviu oque ela tinha a dizer e saiu em direção ao carro. Acreditava que poderia encontrar Evelyn na estação antes de ela embarcar no trem noturno para Paris. Tudo o que ele queria era o amor dela de volta.
A noiva do professor o seguiu até o carro, entrou no banco do passageiro e começou a esbravejar já chorando que ele a traira com uma aluna. Cada vez mais nervoso e discutindo com a mulher, Didier dirigia sem cuidado e em alta velociadade.
Um segundo de distração completa foi o suficiente para o veículo desviar em direção a grama ao lado da estrada e colidir com toda força em uma árvore.
Apenas semanas depois a notícia chegou até Evelyn. Monsieur Didier morreu na hora e a noiva estava internada em Genebra. A paixão dos dois nunca mais foi comentada e Didier foi enterrado como um homem honrado. Sua noiva não se lembrava de nada até poucas horas antes do acidente.
Assim Evelyn descobriu que poderia controlar os homens e qual era a melhor maneira de disfazer-se deles depois de conseguir o que queria.

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil.

Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos.

Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: https://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

62 Resultados

  1. Baronesa disse:

    Bem, não sei o que dizer…não sou a favor desse tipo de manipulação para ascensão profissional, mas afinal como não conheço totalmente a história de Evelyn, não posso julgá-la.

  2. The Fallen disse:

    Esse tipo de manipulação é complicado …
    já fui vitima disso .
    uma antiga namorada conseguiu me deixar louco por exatos 30 dias.
    (ela era da Umbanda, conseguir deixa-la quando um amigo meu explicou um pouco do assunto ).
    Psicologia bem trabalhada …

  3. Ursula Faulkes disse:

    Realmente este tipo de manipulação pode levar a consequências gravíssimas, conhecedores de magias de qualquer religião sabe que tudo que se faz volta um dia, é preciso ter sabedoria para usar o dom que tem, mesmo na mais simples manipulação, eu costumo usar meu dom para afastar indivíduos ou criaturas que apresentem perigo a mim ou a quem estiver comigo, mas fazer alguém se apaixonar só para usa-lo e depois causar lhe algum mal, isso tem grandes e terríveis consequências. Fica a dica á quem usa o seu dom para seu próprio interesse: Cuidado, tudo que faz volta mais forte.

  4. Janielly Rodrigues disse:

    Noossa, muito chocante …
    Como a baronesa disse.. eu não posso julga-la.
    Meu ponto de vista é que: certas vezes não se pode abusar do poder que temos sobre os homens.. eu sou malvada.. mas no meu limite..
    Bjs

  5. Lord Frederick disse:

    Malvada??? esta pequena foi de extrema crueldade… um ser em perfeita sincronia maquiavelica diria… um ser que faria questao em conhecer, embora me pareca uma jovem marionete das forças ocultas… saberia conseguir a realização de seus obvetivos se fosse um pouco mais dedica em seus estudos.

    Pobre criança…

  6. Galego disse:

    Bom é fato que Evelyn até agora havia mostrado apenas o seu lado digamos comportado, porém quem leu todos os outros textos dela, sabe que no fundo ela possui esse lado maquiavélico e por que não sádico… Gosto muito dela…

  7. Baronesa disse:

    Na realidade todos temos esse lado maquiavélico, mas o que ela fez foi extremamente cruel. Acaou com a vida dele (literalmente) e quase matou uma pessoa que não tinha nada a ver com a história, as vezes penso que o conhecmento não vale a pena, nos torna pessoas horriveis, acho que a ignorância é uma benção mesmo.

  8. Baronesa disse:

    *acabou, desculpe

  9. Ursula disse:

    O lado mal sempre é tão atrativo não é? Aquela pessoa ” boazinha ” geralmente é colocada por nós como a sem graça, mas as maliciosas, sádicas, manipuladoras, sedutoras e sensuais, são as mais atraentes, isso serve para todos os humanos e não humanos. O que o lado negro tem de atraente? Esta pergunta é muito fácil de responder ” o lado negro tem as coisas mais fáceis para se conseguir, usando de artifícios maldosos ( ou ate mesmo cruéis ) sem precisar sentir culpa dos seus atos”, é mais atraente o caminho do mal do que a tortuosa estrada do bem.

  10. Janielly Rodrigues disse:

    Lord Frederick o jeito dela de lidar com homens é muito assustador.. Gosto do jeito dela mas isso ai não é oqe eu faria..
    Penso que toda mulher tem seu jeito doce e malvada.. eu pelo menos não sou cruel.. só malvada em alguns sentidos..
    Enfim, ela tem seu jeito de lidar com os homens e eu o meu!
    Bjs

  11. Baronesa disse:

    A atualidade, passa a imagem de que o mal, o triste.. “it’s cool”.
    Passa uma falsa imagem do que realmente o mal representa em nossas vidas e as consequências desses atos posteriormente.

  12. Lord Frederick disse:

    Grausames Mädchen, wo sind deine Manieren?
    Mischievous Mädchen, wo sind deine Spielsachen?
    Wicked Girl, du hast dein Meister?
    Unmoralische Mädchen, komm her und küss mich … hahahahahha

    Miss Frauen, die nicht gefunden habe hier mehr …

    Küsse

  13. Janielly Rodrigues disse:

    Lord se não fosse o google tradutor não entenderia nada do que você falou.. kkk
    Adorei o versinho!
    Bjs

  14. Baronesa disse:

    eles não gostam das boazinhas….. rs

  15. Janielly Rodrigues disse:

    Barô já percebi isso kkkkkkk
    Mas só sou malvadinha em um sentido… …
    #mistério. kkk

  16. Baronesa disse:

    kkkkkkkkk, para um bom entendedor um pingo é letra Jani!! rsrsr

  17. Bella disse:

    Nossa !

  18. Lord Frederick disse:

    Carissimas,

    Um homem sabe valorisar o lado cruel de uma mulher, pois esta será Lady entre os convivas e de surpreender entre os lençois… Uma mulher terna e bondosa pode se tornar frivola e bonachona com o tempo.

    Sr. Ferdinand, me encantaria conhecer esta pequena joia bruta que me parece ser a Srta. Evelyn. Poderia me entreter mais com suas peripercias?

    Sr.Franz, se adaptando bem aos equipamentos modernos? temos excelentes equipamentos… Tenho alguns brinquedos bem interessantes. Posso lhe mostrar qualquer momento desses…

    Com a aproximação do carnaval minha sede aumenta e meu repudio tambem… Ratos insanos…

  19. Janielly Rodrigues disse:

    Queria que aqi fosse assim..
    Os homens daqui so querem mulher boazinha.. sinceramente eles me deixam intediada.. pra muitos eu já disse: quer mulher boazinha? vai morar com mãe!.
    Por isso digo antes só que mau acompanhada, tendo que fingir ser o que não é.
    Barô adooroO
    Bjs

  20. Baronesa disse:

    rsrs… meu lado mal me surpreende as vezes…prefiro não comentar.

  21. TheLordDarkneSs disse:

    ai gente era minha amiga chamada suellen que estava comentando e talz ai ela falou o que de mais ?? aqui no blog/site? aaa ela disse que eu estudo. bom eu não estudo bom não mais faz uns 56 anos.

  22. TheLordDarkneSs disse:

    ela é uma Neófito eu tenho que protege-lá por que uma ser desumilde e cruel estava querendo arruinar a vida dela então tenho que tomar conta dela até ela ter conciência e conseguir seguir em frente sosinha.

  23. Baronesa disse:

    nossa que horror!! como pode ser tão desumilde!!!!!!! lol

  24. The Fallen disse:

    oO

  25. Baronesa disse:

    (trollface)

  26. Gabriel disse:

    Alter ego é um problema né ?! Ficam escrevendo coisas por aí….

  27. Tipo, alter ego é muito diferente de transtorno bipolarr e ter transtorne de personalidade múltipla. Alter ego não é seu oposto ‘-‘

  28. Janielly Rodrigues disse:

    oO

  29. Janielly Rodrigues disse:

    Momento romântismo: I don’t know much about algebra
    But I know 1 plus 1 equals 2
    And it’s me and you
    That’s all you have when the world is through

  30. Baronesa disse:

    Alter ego ou alterego (do latim alter = outro egus = eu) pode ser entendido literalmente como outro eu, outra personalidade de uma mesma pessoa. O termo é comumente utilizado em análises literárias para indicar uma identidade secreta de algum personagem ou para identificar um personagem como sendo a expressão da personalidade do próprio autor de forma geralmente não declarada.

    Para a psicanálise, o alter ego é um outro eu inconsciente.

    Num outro sentido, o alter ego de uma pessoa não é uma faceta escondida ou secreta da sua personalidade, mas sim alguém de muito íntimo, um amigo fiel e inseparável em que essa pessoa se revê e deposita absoluta confiança. O alter ego é, neste caso, um perfeito substituto em que a pessoa pode delegar a sua representação ou outra função importante, na certeza de que ele pensará e agirá como ela pensaria ou agiria, isto é, como se fosse ela própria. É frequente, na vida política, um dirigente ou governante ter um alter ego como colaborador destacado, alguém habilitado a assumir fielmente as suas funções.

  31. Janielly Rodrigues disse:

    Baronesa e seu momento:
    #neerd!
    Bjs

  32. Baronesa disse:

    alter ego…gostei 😉

  33. Baronesa disse:

    confesso que meu alter ego é irritante..rs

  34. Baronesa disse:

    acho que meu contato com politicos locais esteja evidenciando isso 🙂

  35. Janielly Rodrigues disse:

    Barô o meu alter ego saiu pior que encomenda kkkkkkkk

  36. Minha resposta é mais resumida ù.ú

  37. fabiana lee disse:

    nossa eu nao sei nem o que dizer eu fui assim com meu ex mais nao a ponto de ele destruir sua propria vida isso foi muito cruel , bom amis fazer o que ne ? a personalidade de uma pessoa nao pode ser discutida uma vez que nao se pretende ser mudada,,,,

  38. fabiana lee disse:

    oi povo dsculpem por ter me pronunciado estou aqui de volta estava com sauadades de todos voces ,,,

  39. Lord Frederick disse:

    Sr. Ferdinand,

    Creio que houve algum problema com seu servidor… Tenho certeza que nao voltará a acontecer… Nao é mesmo???!!!

  40. JaneEyre disse:

    Não vejo mal Algum em usar de Poderes para conseguir o que se deseja. Tem gente que usa o poder que se tem no trabalho para complicar a vida dos outros, então qual o problema em fazer uma ou duas coisinhas a mais para se conseguir o que deseja? Mesmo que se use magia nesse ponto,todo mundo é mal em alguma parte da vida. Ninguém é um anjinho de candura. Quando a oportunidade aparece acho que não tem uma pessoa que fique indecisa ao que fazer…afinal, É da natureza humana.

  41. Lord Frederick disse:

    Cara JaneEyre,

    Concordo perfeitamente com teu ponto de vista. Nao vejo problemas em usarmos os metodos ao nosso alcance para conquistar nossos objetivos. Todos temos o melhor e o pior da natureza dentro de nós, sabendo que esta interpretação de bem e mal é apenas uma questão a ser melhor compreendida pelo ser humano…

    Es wäre schön, tiefer zu gehen dir in den Weg von Sein und Denken.

    Por favor, comente mais sobre teu ponto de vista. É de uma beleza encantadora.

  42. Marie Claire disse:

    As eternas questões mundanas… le bien et le mal!Seria pura ilusão achar que somos todos bonzinhos, se assim fosse, o que estaríamos fazendo nesse planeta de expiação?
    Acho apenas que chega um momento na vida onde não se trata mais de aprendizado e temos a noção exata da extensão do bem e do mal dentro de nós. O grande problema é a falta de personalidade para se arcar com as consequências…O que mais vejo em minha profissão são dramas de consciência posteriores a atos “impensados”.
    Nem preciso ir muito longe para citar um bom exemplo, temos aqui o Sr Frederick, um cavalheiro encantador e sedutor, mas que deixa bem claro quem é quais seriam as consequencias de uma “visitinha” para jantar…Se a dama concordar, que culpa ele terá?
    Resumindo, cada um sabe SIM onde está pisando, então não adianta por a culpa no outro.
    E se permite uma colocação, caro Lord, não é regra as “boazinhas” se tornarem frívolas e bonachonas…Posso lhe afirmar com propriedade!
    Baisers et une belle journée à tous…

  43. Lord Frederick disse:

    Encantadora Marie Claire,

    A quanto não ouço colocações tão bem elaboradas…

    Meu peito fica grato por palavras tão lisonjeiras e tivesse eu um coração tenho certeza estaria batendo forte.

    Não ditei regras aqui, apenas observações. Gerações se passaram e as mulheres tornaram-se mais fortes que suas antecessoras, porem menos humanas que algumas gerações atras, antes do advento da sociedade patriarcal dominante. Aquelas eram mulheres fortes e mesmo quando se permitiam subjugarem-se, sabiam impor limites.
    Não sinto uma unica fímbria deste poder hoje. Tornaram mulheres “livres”… Mais a que preço? E quando acentuo o termo livre, me refiro a que todos, que tem apenas uma turva ideia deste sentimento.

    Me encanta perceber que este veiculo de comunicação tem permitido às mulheres expor com mais liberdade seus sentimentos e pensamentos.

    E creio que há um pequeno engano quando os convido à um pequeno jantar… Talvez não lido com atenção, mas meus decênios me fazem escolher melhor minhas companhias e quando as convido para um pequeno passeio, estou querendo me distrair. Somente aqueles com inteligencia, raciocínio ou alguma habilidade fora do comum me atrairia em convidar a estender sua companhia junto a mim e aos meus.
    Me perdoe se pareceu inferioriza-los (as), somente não tenho interesses em humanos simples, por mais evoluídos que estejam na escala evolutiva. Somente as excessões me atraem…

    Profitez de votre soirée … l’obscurité apporte la folie qui nous éclaire …

  44. Marie Claire disse:

    Querido e doce Lord, não quis de forma alguma acusá-lo de ditar regras aqui, apenas me defendi rsrs. E quanto ao jantar, creio que foi outro mal entendido. Tenho a mais absoluta certeza de que escolhes muito bem suas companhias, e estás absolutamente certo com relação a isso. Afinal, não é para qualquer criatura (viva ou não) estar ao lado de uma pessoa tão inteligente e agradável, há que se merecer…E de fato, a liberdade pode ter custado sim às mulheres, mas é como dizem, cada escolha é uma renúncia.
    Não quis ofendê-lo mon cher.

  45. JaneEyre disse:

    Sou obrigada a concordar com o Início da mensagem de Marie Claire, afinal seria tão bom se nós humanos tivéssemos plena convicção dos nossos atos…
    Pensar é um dom, acho eu, e nem todos sabem usá-lo da maneira mais correta.Se for fazer algo perigoso ou maldoso, pense bem antes de comete-lo…Já que toda a ação tem a sua reação,não?
    E nunca se esqueça de limpar a cena do crime depois do ato cometido,é sempre o mais importante.

  46. Marie Claire disse:

    Não é mesmo, Jane? E você tem razão, é muito importante limpar a cena do crime rs.
    Sr Frederick, me esqueci de um pequeno adendo! Não se preocupe pois não me senti inferiorizada, haja visto que não estava me convidando para jantar…rs. Os anos podem ter se passado e as mulheres estarem bem diferentes do que outrora, mas a minha boa educação e sensibilidade para me impor ou não são coisas que tempo nenhum vai levar.
    Merveilleuse c’est la nuit!

  47. Ursula disse:

    Lendo esta conversa tão agradável me vi sentada num delicioso café observando mulheres inteligentes tendo uma agradável conversa com um galante cavaleiro, o que infelizmente é tão difícil de acontecer hoje em dia.

  48. Marie Claire disse:

    Sinta-se convidada, cara Ursula! Em se tratanto de mulheres inteligentes sua presença é indispensável!

  49. JaneEyre disse:

    Agradeço o elogio,Ursula.Participe da conversa também…

  50. Ursula disse:

    Não sei quanto a vocês meninas, mas estou ansiosa e curiosa para saber das aventuras do sr Galego neste carnaval, rsrsrsr

  51. JaneEyre disse:

    Não posso ser tida como uma pessoa que fica curiosa com as coisas, mas eu também estou afim de saber como foi esse Carnaval Vampiresco. Pode ter acontecido de tudo, e ao mesmo tempo, nada de mais não? Acho que vai ser interessante…

  52. Baronesa disse:

    Diante de uma conversa tão cordial , me sinto no dever de peguntar se ninguém curtiu o carnaval esse ano? o.O

  53. Marie Claire disse:

    Ah minha querida, “curtir o carnaval” creio que depende do ponto de vista rsrs.

  54. Curti meio sono D=

  55. Baronesa disse:

    Marie, creio que meu avatar corresponda ao meu espirito no momento, mas de qualquer forma espero que o seu carnaval tenha sido bom… (de acordo com o seu ponto de vista)

  56. Marie Claire disse:

    Baronesa, me perdoe se a ofendi, jamais foi minha intenção. Meu carnaval foi bom sim, obrigada.

  57. fabiana lee disse:

    bom o meu carnal nem o vi passar estou sem tv e mal percebi quando terminou bem pra falar a verdade nao tive carnaval

  58. fabiana lee disse:

    puxa o carnaval desse ano foi ruim nao sai nao fiu para nenhum outro lugar me divertir , “minha casa meu cantinho de diversao “

  59. ÁQUILA GOMES disse:

    O meu carnaval foi horrivel so tive uma vesperal de alegria,pois aqui no Piauí tem o famoso bloco das virgens que é quando os homens se vestem de mulher e o meu esposo ganhou em primeiro lugar.rsrsrsrs

  60. ÁQUILA GOMES disse:

    A Baronesa e a Fabiana Lee estão sumidas,tá tudo mundo dando um tempo é ? Cad~e vc também Janielly.

  61. fabiana lee disse:

    e ai povo eu estou de volta o baro aparece cadu estou com saudades de vcs

  62. fabiana lee disse:

    Cá estou eu outra vez depois de um certo tempo no top five …….