Odeio internet e linguagens de programação…

E ai pessoas,

Cara como essa net é uma coisa chata e complexa, agora entendo por que esses cara viciados em internet não tem vida social… É muita coisa junto, muitos códigos pentelhos e linguagens que não tem pé e muito menos cabeça… Para se ter idéia mudei o blog de hospedagem (novamente para evitar problemas) e estava tendo problemaqs com o login para fazer os posts que vocês tanto adoram, depois de um feriadão inteiro nessa “joça” eu consegui resolver =)

Essa semana quero ver se continuo a história da vingança lembram?

Blodd Kisses ^^

PS: Prometo responder em tempo os e-mails e coments enviados nos últimos dias…

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil.

Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos.

Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: https://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

10 Resultados

  1. Raul disse:

    Hoje encontrei seu blog e estou achando interessante suas histórias. Estou escrevendo um livro(nada muito profissa sabe) mas precisava de inspiração
    valeu e seu blog é Show!

  2. Galego disse:

    Olá Raul tudo bom? Obrigado pelo comentário, é bom saber que sirvo de inspiração para algo… Quanto ao livro se precisar de algumas opiniões por favor não hesite em me escrever, eu também estou para lançar o primeiro volume com algumas aventuras, e te digo que não é um bicho de sete cabeças, é mais questão de ter um bom tema e trabalha-lo de forma a trazer novidade aos leitores. Por mais que sejam lançados a todos os instantes livros e mais livro,s sempre vai ter um ou outro autor que consegue mexer com os sentimentos… Abs ^^

  3. Raul disse:

    auhsuahsus concordo
    eu fiquei impressionado com algumaspoucas coisas que li em seu blog(coisas que realmente não sabia) como o cheiro do sangue
    agora vo ir dormir mas a tarde vou continuar lendo
    vls

  4. Glória disse:

    Por favor.

    Na verdade não é um comentário que faço.
    Peço a sua ajuda…Calma… Não é para em transformar….
    Escrevo sobre vampiros há muito tempo…Gosto na verdade de escritos que tenham esse mundo fantástico. Gosto de POE, Guy de Mupassant, Horacio Quiroga, Jorge Luis Borges…mas isto não vem ao caso agora.
    Pois bem, escrevo sobre vampiros, não em forma de documentário ,mas ficção. Estou preparando uma obra, mas ela começa no século XVIII e seu protagonista, óbvio, um vampiro, perpassa os séculos….Só que é óbvio, vocês devem necessitar de documentos, não para comerem… ,mas para terem essa vida social que aparentam ter, comprara material de trabalho, trabalhar, conta em banco, cartão de crédito, sua moto deve estar registrada e você deve pagar o ipva( se é que é este o imposto sobre motos, pois não tenho uma e nem procurei saber ainda) dela, etc…. mas você precida de documentos que comprovem sua identidade, cpf, etc… é o caso do meu personagem…. Deve ser bem difícil para você consegui-los e se passar por uma pessoa com idade a qual você aparenta ter… Pois bem, estou tendo a mesma dificuldade. Até arranjei um jeito para colocar isso na minha história, mas essa semana foi a um cartório e vi que para um atestado de óbito precisa da presença de um médico legista e para um registro de nascimento precisa de um documento do hospital de que a criança veio ao mundo. Hoje a burocracia é maior que nos outros séculos, mas como meu personagem passará entre os séculos sem ser notado?… Provavelmente precisará de um álibe, mas mesmo assim vai ficar complicado para ele conseguir tantos ducumentos dos quais ele precisará para comprar casa, carro, propriedades, eletrodomésticos, ter conta em banco, etc… Além disso de ter várias vidas, ou seja, ele precisará serum em um luger e outro em outro lugar. Ajude-me, poi essa é minha maior dúvida sobre a vida vampírica e queria colocar o máximo de logicidade em minha história. Obrigada!

    Glória.

    P.S: Estou sendo sincera. Se quiser pode se corresponder por e-mail e adquirir mais confiabilidade.

  5. Glória disse:

    Na verddade tenho outras dúvidas, mas esta era a que mais me perturbava.
    Até logo.

  6. Galego disse:

    Olá Glória muito interessante esse seu comentário, me deu inclusive ideia para um novo post…
    Irei detalhar e elaborá-lo com mais calma hoje a noite ok ?
    Blood kisses ^^

  7. Ciallmhar, O Cinzento disse:

    Nossa! O.O
    Sei que estou desenterrando esse post, mas que comentário massa esse aí da Glória! Nunca tinha pensado por esse lado. Incrível… Me fez pensar agora, realmente, se existem tantos vampiros imortais como eles fazem para manter tudo isso? Atravessam os séculos e não são notados? Ou são e alguém os oculta?

  8. va disse:

    Taí, também gostaria de saber!

  9. Lin-Kun Cadu disse:

    Pqp, eu nem lembrava dessa postagem xD

  10. Baronesa disse:

    vamos levantar esse pano então. e ai Galego como voces fazem para passarem despercebidos?