Muitos de vocês já me viram falar aqui sobre sujeira, escória, maldade, sangue, mas hoje o papo será diferente, falarei do maior sentimento. Um sentimento que está presente em todas as criaturas desde Gaia até o inferno. Sim, depois de muitas andanças pude perceber que até mesmo na escuridão sem sol existe, amor!

Hoje é 18 de janeiro, é aniversário de uma capricorniana muito especial, uma mulher inteligente, linda e que sabe o que quer. São muitas as qualidades que poderiam definir minha doce Beth, mas como todo bom e ciumento namorado eu não vou falar muito para não criar à famosa “invejinha”. Não que eu acredite nisso, mas sabem como é, prefiro me precaver, pois sei que algumas pessoas são únicas em nossas vidas, por mais que se tenha uma eternidade pela frente, não se acham duas pessoas iguais.

Outro dia minha grande amiga Anthares, perguntou se Elizabeth não poderia ser uma reencarnação de Suelen, eu não me recordo se cheguei a comentar com ela, mas acredito que não. Pois eu perceberia semelhanças…

Minha doce e amada Elizabeth, neste momento estás longe e deixas meu coração partido, não é tua culpa, nem minha afinal temos nossas vidas (e não-vidas) que nos levam por caminhos separados. Por varias vezes tenho lhe dito que tudo isso faz parte de um grande processo, onde precisamos aprender e conquistar nossa própria liberdade. Como toda bruxa tu deves aprender com as antigas, de tal modo que possa criar teu próprio “Black book”. Eu por minha vez vou vencer os demônios que prendem meu clã.

Eu nunca te disse isso que vou dizer, mas quando durmo vago no mundo dos sonhos, em busca da sua alma e tento protegê-la. Às vezes consigo te ver em uma sala assistindo televisão, com um menino de cabelos claros e cacheados sentado a mesa desenhando… Vocês estão felizes… Será possível?

Quantos dias faltam? Quantos meses ainda faltam para que possamos ficar juntinhos como sempre nos confidenciamos? Está mais perto minha amada, continue rezando e confiando que o mal irá sucumbir aos teus puros desejos^^