São Paulo dos vampiros e mendigos

Olá, sim, cá estou eu de novo animando as suas noites ^^

Brincadeiras a parte, o trabalho em Sampa foi muito bom e a cidade de São Paulo estava como sempre: Poluída, suja e repleta de mendigos/drogados. Por outro lado quem se divertiu muito foi a Beth, que voltou para casa com duas malas extras contendo roupas sapatos e a vontade de ficar por lá.

Quem sabe no futuro passemos uns tempos por lá, afinal o sangue é farto, sujo, mas farto…

Saudades das minhas histórias? Bom, estou preparando algumas para breve, logo que eu consertar algumas coisas em nossa casa. Cara, vou ter que arrumar alguns pedreiros vampiros. Alguém tem o contato de algum bom? Sério, não posso trazer qualquer um aqui e mostrar nosso esconderijo, repleto de passagens ocultas. Esse é o diferencial que quero mostrar para vocês e que os filmes não mostram…

O que o drácula faz nas horas vagas? Quem mantém o castelo? Quem lava as roupas? Será que ele toma banho?

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil.

Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos.

Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: https://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. ingred alves disse:

    Kkkkk