Ser humano

Este texto foi enviado pela Gabriella, que me deixou muito feliz reaparecendo por aqui. Fica bem minha querida, a vida é assim mesmo repleta de surpresas, jogos e trocas 😉

Ser humano

O ser humano não é digno de pena, pelo menos não aqueles que eu conheço. Machucar, magoar, ferir parece tão simples para algumas pessoas… Brincar com o sentimento das pessoas é ferir a alma sem perceber. Às vezes é sem consciência, às vezes é proposital… Quem inventou o amor achando que estaria fazendo o bem e ensinando algo bom, pelo contrario mostra a fragilidade do homem, o ponto fraco… Arranco hoje do meu peito isso que chamam de coração, que na verdade deveria ser apenas mais um órgão. Toda minha essência, todo sentimento que existia em mim morreu. Não existe mais nada dentro desse corpo, apenas osso, sangue e carne. Uma máquina ambulante, sem sentimentos, sem uma causa pra lutar, sem coração. Não é uma escolha fácil, mas no mundo de hoje onde não existe sentimento também não existe dor… Se hoje prefiro ser como um zumbi, é porque acredito que seja mais fácil sobreviver a esse mundo assim. Minha alma foi arrancada, ferida e dilacerada… Eu aceito que tenha que ser assim, pois nada acontece sem nosso consentimento, mas cansei de viver num mundo onde o amor já não tem mais importância, é mero detalhe… Aos que ainda acreditam, sinto muito…

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos. Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: https://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

17 Resultados

  1. Cassandra disse:

    Concordo plenamente… infelizmente o amor é somente uma palavra hoje em dia.. não um sentimento.
    Um abraço

  2. Suellen Dahmer disse:

    Muitas pessoas preferem viver assim como tu Gabriella. Eu também sou uma delas.
    tempos bons em que se viviam amores, já deixaram de existir, há muitos Séculos. hoje em dia nem o amor familiar existe,pois na nossa atualidade vemos diariamente pais matando filhos e vice e versa.
    Beijos

  3. Gabriella disse:

    Que bom que gostaram! Fico feliz 🙂

  4. Gabriela Rodrigues disse:

    nossa muito bonito,mais que pena que é isso que acontece muitas das vezes são filho matando mae,crianças sendo mortas,sociedade sem coração.

  5. Nando. disse:

    Nossa texto perfeito exatamente o que as vezes me ocorre do nada parabens 😀

  6. Lola Mariah disse:

    lindãoooo

  7. fabiana lee disse:

    e verdade confesso que ás vezes me sinto assim , mais depois eu penso o que seria de mim sem o tal amor ? como eu conviveria perto de que eu amo como poderia ser amada por um outro alguem que pudesse compartilhar esse sentimento tão bonito comigo? como existiriam as cançoes de amor tão lindas que nos fazem suspirar pelos cantos ?, e como algumas pessoas que sentem isso de alguma forma poderiam certas vezes ajudar alguém em alguns casos de humanidade para com o proximo ?, pois digo para quem quem acredita nele , o amor , como poderiamos viver sem ele ? embora, que em alguns corações ele tenha se acabado….. besitos

  8. Sabrina Leal disse:

    Nossa parabéns, conseguiu dizer em palavras totalmente verdadeiras a respeito do sentimento humano ao amor…bjs

  9. Janielly Rodrigues disse:

    Parabéns Gabriella, me identifiquei bastante com o teu texto e sinceramente, me sinto como se fosse eu falando. Xeruuuuuuuuuuuu :*

  10. Nathaly V. disse:

    Discordo quanto ao amor.
    Acho que se importar demais também já é babaquice…
    Mas o amor nunca será somente uma palavra. Ainda que 99% do mundo assim o julgue, ainda há 1% que ama de verdade, e é graças a essa explícita minoria que o amor sobrevive.
    Assim como acho quem se importa demais babaca, acho quem desiste covarde…
    Todos passam por situações terríveis um dia, o que nos diferencia, é a decisão que tomamos.
    É só minha mísera opinião.

  11. christb17 disse:

    Interessante o texto, dramatico demais, mas pto positivo pela coragem de compartilhar.
    Ótimos comentarios Nathaly V.

    Xoxo

  12. Rosa disse:

    Nossa essa foi bem profunda… o amor hj é mera palavra..
    Abraços

  13. Cassandra disse:

    Talvez tenha sido profundo demais …rsrsrsrsrsr.
    Mas acredito que as leitoras que concordam com este texto pertencem aos 1% (os que amam de verdade). Provavelmente só pensam desta maneira porque encontraram alguém no caminho que utiliza a palavra “Amo-te” como se dissesse “Atè Logo!”. Claro que não podemos generalizar e na minha opinião ninguém desiste do amor mesmo que assim o pense.
    Um abraço.

  14. Maiélen Feijó disse:

    Os tempos mudam não é não??? Mais infelizmente os tempos modernos estão assim e eu estou virando assim como o texto menciona. Estou virando um ser sem coração.

  15. Cassandra disse:

    Sim..os tempos mudam Maiélen e nalguns aspectos talvez não mudem para melhor……mas apesar de todas as desilusões, quem já teve a capacidade de amar antes…nunca se tornará um ser sem coração. 🙂

    • Maiélen Feijó disse:

      Cara Cassandra digamos que eu fui uma guria que amava o mundo e achava que nele não existia maldade e com o tempo foi crescendo e viu que o mundo era um lixo de tanta porcaria que os seres humanos fazem. Se estiver se perguntando se sou uma garota rebelde por causa de tantas merdas que eu acabei descobrindo com o tempo, digamos que sim eu sou rebelde e se eu podesse e tivesse coragem amostraria para todos a minha ira por todos os que eu amava terem me decepcionado 😉 NEM TUDO NA VIDA É O QUE SONHAMOS SER. ( Eu já amei muito mais cansei de levar patada do mundo e aos poucos estou virando um ser sem coração).

  16. Cassandra disse:

    Maielen infelizmente a vida é feita de desilusões, o que sente é compreensível. Pode demorar algum tempo, mas depois dessa ira passar verá que se tornou uma pessoa mais forte. Ser rebelde não é assim tão mau, talvez assim consiga soltar um pouco da raiva que sente. Uma coisa é certa, ao longo da vida aparecera situações em que poderá mostrar as pessoas que a desiludiram …aquilo que sente. Nada na vida é aquilo que sonhamos, mas podemos nos adaptar e tirar o melhor proveito daquilo que o dia a dia nos dá. O simples facto de sentir raiva já a torna um ser com sentimentos. Mas compreendo inteiramente o seu desabafo. 🙂
    Um abraço Maiélen.