Este texto foi enviado pela Gabriella, que me deixou muito feliz reaparecendo por aqui. Fica bem minha querida, a vida é assim mesmo repleta de surpresas, jogos e trocas 😉

Ser humano

O ser humano não é digno de pena, pelo menos não aqueles que eu conheço. Machucar, magoar, ferir parece tão simples para algumas pessoas… Brincar com o sentimento das pessoas é ferir a alma sem perceber. Às vezes é sem consciência, às vezes é proposital… Quem inventou o amor achando que estaria fazendo o bem e ensinando algo bom, pelo contrario mostra a fragilidade do homem, o ponto fraco… Arranco hoje do meu peito isso que chamam de coração, que na verdade deveria ser apenas mais um órgão. Toda minha essência, todo sentimento que existia em mim morreu. Não existe mais nada dentro desse corpo, apenas osso, sangue e carne. Uma máquina ambulante, sem sentimentos, sem uma causa pra lutar, sem coração. Não é uma escolha fácil, mas no mundo de hoje onde não existe sentimento também não existe dor… Se hoje prefiro ser como um zumbi, é porque acredito que seja mais fácil sobreviver a esse mundo assim. Minha alma foi arrancada, ferida e dilacerada… Eu aceito que tenha que ser assim, pois nada acontece sem nosso consentimento, mas cansei de viver num mundo onde o amor já não tem mais importância, é mero detalhe… Aos que ainda acreditam, sinto muito…