Vampirísmo x Bruxaria

Não sei se é por influência do documentário “Vampiros de Veneza” que está sendo transmitido na Nat Geo, mas de tempos em tempos eu preciso retomar alguns assuntos por aqui no site.

Confesso que não estou com paciência para vasculhar o meu site atrás das vezes que já falei das bruxas por aqui, mas tenho recebido vários e-mail nos últimos dias sobre pessoas querendo saber mais do assunto. Por mais que as bruxas não sejam o meu foco de reflexão eu até que arranho alguns palpites em virtude da minha convivência com a Beth. Minha doce e atual companheira, Elizabeth, tem estudado nos últimos 15 anos arte da magia. Uma arte que em diversos momentos se confunde com a bruxaria clássica.

Antes de tudo eu queria esclarecer novamente algumas coisas. Vampiros e magistas são antagonistas, uns sugam a vitalidade humana enquanto os outros se aprofundam nos conhecimentos mais profundos da vida. Antes que alguém me pergunte o porquê de Beth eu estarmos juntos, eu explico: afinidade, destino, amor. Gente nem tudo na vida é 8 ou 80 as vezes algumas as regras podem ser modificadas.
Já que estou falando de Bruxas é preciso falar do druidismo. Um culto antigo que data 1200 A.C. e que era relacionado aos povos Celtas. Sua doutrina tinha forte ligação com o mundo feminino e eram politeístas adoradores acima de tudo da grande mãe, traduzida pela Natureza. Conforme os anos passaram eles se subdividiram em algumas ordens como: a dos Bardos, Ovates, Druídas (OBOD) na Irlanda, wiccas e Neo-druídas. Sendo que estes dois últimos como explica a wikipedia, tem forte influência dos ocultistas do século XX, como Gerald Brousseau Gardner, Aleister Crowley e também das sociedades secretas como maçonaria, rosa cruz entre outras.

Enfim, bruxaria é um apelido antigo e pejorativo dado pelos católicos aos praticantes das doutrinas fora ao culto que esta religião prega. Portanto por mais que alguns falem de bruxas em sentido bom no fundo estão falando mal.

A verdadeira arte é chamada de magia real ou alta magia e vem desde a época dos antigos Egípcios, fenícios e outros “icios” que existiam há mais de 5 mil anos atrás e pode ser estudada através das obras do Eliphas Lei, Papus, Saint Martin, Stanislas de Guaita, entre outros.

Como sempre digo não sou o dono da verdade e nem quero ser, como sei que tem muitas bruxas que me seguem eu gostaria que vocês ficassem a vontade para comentar o que eu disse e aumentar o conhecimento coletivo.

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil.

Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos.

Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: https://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

9 Resultados

  1. sou mago aprendiz de 16 anos ^^ acho que é de familia cara avô maçon, tio avo na rosa cruz e avó praticante de alta magia to lendo o grimoriun verun no momento e indo para a chave de salomão muito interessante e dificil de aturar a briga dos dois devida as sociedades diferentes em fim alta magia e muito maneiro mais tem umas que são sinsitras O-O fui aprende sobre necromançia aos 11 anos ai ja viu…
    alguns conheçimentos exotéricos com o basico. altar prontinho desde de criança o subrenatural me maravilhava eu adoro esse mundo pena que meus pais são contra eu tive que descobrir sozinho depois de acabar lendo um dos livros que minha avó tinha eu acabei descobrindo o segredo ai nao tiveram opção a nao ser me contar nao sei qual sociedade é melhor meu avô quer ser meu padrinho na maçonaria e meu tio avô quer que eu var para a rosa cruz ta complicado minha mãe apóia a rosa cruz e meu api nao quer nem saber disso segundo ele com magia não se mexe fazer oq né claro que com a magia tambem adquiri conhecimentos sobre os vampiros e peludos por ai a fora sim existem as bruxas do mau elas me dão arrepio… aos 13 tive o desprazer de conhecer um psy vamp que tava se alimentando do meu avo que raiva que ele me dava cara! mas ai vampiros pra la e pra cá…eu acabei em seu domínio jovem vampiro galego.^^

  2. Ster disse:

    Fiz minha pesquisa .Meu pai é professor de História hehehe. A propagação de conhecimentos ocultos levou ao fortalecimento da figura das bruxas, algo que era, ao mesmo tempo, respeitado e temido como uma herança de tempos antigos. Mesmo assim sua associação com o profano e o proibido levou a Igreja Católica a tomar medidas para combater mais esse “mal na terra”
    Nietzsche (1844-1900), em seu O Livro do Filósofo, refere-se ao período da seguinte maneira: “A história e as ciências humanas foram necessárias contra a Idade Média: o saber contra a crença…” .

    O estudo do período medieval se inicia, deste modo, imerso em errôneas pressuposições. Um engano grosseiro que, aos poucos, se desfaz. Eventos importantes ocorreram. Um deles foi a solidificação do cristianismo, que criou Instituições e Dogmas, permitindo que nos refiramos a esta institucionalização como Igreja. Olhar para a Idade Média como algo de importância própria é o mínimo para se desfazer este mal-entendido; mas falemos de bruxaria. E de bruxas.

    Origem do Termo O termo “bruxa” se perde no tempo, remontando facilmente a épocas pré-romanas. Em inglês, a palavra witch pode significar tanto bruxa, quanto feiticeira; provavelmente tem sua origem nos termos anglo-saxões “wissen”, (conhecimento) e “wikken” (adivinhação). Vinculando, portanto, as bruxas a atividades adivinhatórias e àquelas relacionadas com o acúmulo de conhecimento, como o trato com as ervas e raízes.

    Entao, podemos traçar o perfil das bruxas, de forma geral, como personalidades femininas que estavam envolvidas em práticas “medicinais” (chás, beberagens e uma infinidade de outros artifícios para curar os enfermos) e vaticínios (profecias). Coisas que nas sociedades antigas, de certo modo também nas atuais, em nada se diferenciavam entre si, sendo ambas entendidas como Magia.

  3. voce ta citando as wiccas principalmente.que são as bruxas que conseguem seu poder da natureza em tempos antigos realmente era utilizado esse tipo de tratamento o curamento por meio de ervas o que era tido pela igreja na época o mais poderoso no caso na idade media devido a esses métodos diferentes pessoas foram julgadas e a igreja até utilizou esse argumento para acabar com os outros que eram contra eles,chegando a um julgamento ridículo no qual a pessoa deveria colocar sua mão em ferro quente se ela se nao se queimasse e porque era protegida por Deus segundo eles agora pense em quantos eles mataram com essa simples desculpa! existia um livro com o nome de “O martelo das bruxas” ou algo assim.agora nas bruxas em geral existem as praticantes de alta magia que nao seria bruxaria em si e existem aquelas ou aqueles que usam poder satânico as quais seriam as ” Vadias” segundo os vampiros.essas bruxas só buscam realmente o mal,humanos ainda que praticantes de magia eu pelo menos temo muito elas porque tive o desprazer de conhecer uma aprendiz da bruxaria uma menina tão jovem mãe de um pequeno menino e mergulhando no mal tão cedo.

  4. Galego disse:

    Obrigado pela colaboração com o conteúdo Ster e Leonardo ^^

  5. JosePereiira disse:

    Eu era fascinado por magia, mas agora to curtindo mais vampirismo… E eu continuo sempre gostando do sobrenatural… Eu simplismente AMO magismo e vampirismo…. Espero um dia ter a oportunidade de me tornar um ( vampiro)

  6. Élida Fonsêca disse:

    José,
    Talvez um dia você tenha essa honra,porém tu és digno disto?Se for talvez possas ter tal oportunidade…

  7. ÁQUILA G disse:

    Nossa uma coisa bem estranha são os maçom,pois quando se entra para a maçonaria a pessoa tem que dar seu primogênito para o lá de baixo.(Quem quizer conhecer mais sobre o assunto,é só pesquisar sobre” testemunho do Tio Chico”).

  8. Doglas B. disse:

    Nossa interresante!