flor-ceu-nuvens-nevoas-almas

Estou para falar sobre almas e afins já faz uns dias, na verdade peço desculpas a quem tenha me mandado e-mail nas últimas semanas. Confesso que a preguiça esteve presente em meus atos.
Este assunto de alma é algo sempre discutido em meio a minha roda de conhecidos, digamos que isso seria no caso de um vampiro a luz ao fim do túnel. Luz, pois todos que são amaldiçoados, por mais que estejam em uma situação confortável como a minha, sempre vão pensar no que existe além, ou como se livrar de certos desconfortos.
Sabe aquela sensação de culpa que surge ao fim de se comer uma gostosa barra de chocolates? Exemplificando de forma simples é algo que acontece a maioria dos vampiros que já conheci. Por mais que um vampiro tenha todos os seus poderes ou de certa forma consiga ser um semideus amaldiçoado, ele sempre vai pensar em voltar ao seu estado humano. Ao seu estado vulnerável de simples mortal que fica marginal a tudo o que acontece no mundo dos escolhidos, sem se preocupar com o lado de que está lutando.

Mas como assim tio Galego? Tu queres me convencer de que um vampiro tem alma e que sente vontade em ser humano? Lógico por diversas vezes e motivos como a amizade, o amor, o sol, a vida aproveitada sem preocupação, o lar que não é esconderijo…
Idealizar e acreditar na alma são o que nos mantêm sãos, que nos permite tentar viver com sanidade e força para combater a maldição, ou pelo menos saber conviver com ela. Todas as coisas vivas têm uma energia, chamada de alma que une as moléculas e células do seu corpo. Quer saber mais pergunte as bruxas de verdade (as boazinhas) elas te mostrarão o poder que os humanos se negam a ver em si próprios… Pobres descrentes…