Vida, morte e suicídio

A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.
Charles Chaplin

Noites atrás fui procurado por um(a) de vocês por e-mail, onde me questionaram sobre a questão do suicídio e a relação morte/vida, no qual enfrentam os vampiros. Resolvi então gravar um VampiroCast para dar minha opinião sobre o assunto (preciso melhorar meus equipamentos, desculpem a má qualidade).

O assunto suicídio é sempre um tabu em muitas culturas, principalmente nas ocidentais, inclusive se não me engano a imprensa não divulga no Brasil, por medo de estimulá-los ainda mais. Contudo, o que você pensa sobre isso? Eu dei minha opinião vampiresca e a tua?

PS: Já estou alimentado, obrigado pelo festim de ontem meninas…

20 Comentários

Eu tenho a mesma openiao, a morte não é o fim. Adorei a parte final “não se matem” kkkk

Eu não tenho medo da morte em si, tenho medo do esquecimento, de saber que tem coisas nessa vida que eu nunca irei descobrir, de repente tudo ser um grande vazio. E todas as minhas lembranças, minhas conquistas e até os meus sofrimentos aqui foram todos em vão e serão esquecidos. Fico pensando se a morte for realmente o fim, qual o sentido dessa vida? Porém, também tenho medo que exista ao e eu seja punida em outra vida ou algo do tipo kk. E quanto ao suicídio, muitos consideram um ato de covardia, já eu considero um ato de coragem, não deve ser fácil uma pessoa desistir de tudo e se jogar nos braços do desconhecido assim.

Não sei se coragem é um termo que eu usaria para definir alguém que procura a própria morte. Pois acredito que suicidas, tirando aqueles com problemas mentais ou físicos graves, tem sim medo ou talvez preguiça de tentar, tentar e tentar novamente depois de fracassos pessoais. Perdeu a namorada, perdeu o trabalho… Tente outra vez cara, como diria Raul em sua famosa música.

Talvez desespero defina melhor, porém na minha opinião é necessário sim muita coragem pra se suicidar, pois a maioria das pessoas acreditam que fazendo isso estarão condenando sua alma pela eternidade, e mesmo assim fazem. Eu não teria coragem, acho que se alma existir quando eu morrer darei trabalho pra deixar esse mundo, sou muito apegada a minha pele.

eu nao tenho medo da morte…
tenho medo de não conseguir realizar meus “sonhos”
eu acho que a morte nao eh o fim eh o começo pra algo maior, eu espero. rs
e sobre suicidio tbm acho q precisa de muito coragem pra desistir de tudo.
e nao quero e nem pretendo morrer, obg..

ei eu sou uma mestiça eu nunca me lembro da minha noite passada esqueço quase tudo uma vez eu iria furar meu dedo pensei que era um dejavu mais simplesmente minha memoria foi apagada nao gosto disso porem eu estou montando o meu quebra cabeça sempre me lembro de algo bizarro conto aos meus amigos mais eles ficam com medo meu lado mestiço nao e vampiro e humano e sim vampiro e lobisomem e varios humanos acredita que nos morremos isso e apenas uma historia so um mostro pode matar outro mostro, e o outro fato e que meu tio e adotado e ele e um lobo mais eu conto meus muitos segredos e misterios, varias pessoas me acha louca por eu conta ate dez bem assim 1,,2,,3 um gatinho saiu do ralo 4,5,,6 ja chegou a sua vez 7,8,9,10 acabou a morte ja te esperou nunca faço amizades verdadeiras pois todos so se torna meu amigo para descobrir o misterio alem dessa mascara mais oque eu gostaria de perguntar e os meus olhos depois da meia-noite um fica amarelo como de um gato e o outro puro preto isso e pelo fato que eu sou mestiça mestre ?(um fato pq me chamo ketharine e pq em varios sohos apenos ouço uma voz igual a sua sussurrando meu nome ketharine mais o nome que minha mae me deu e bruna pra lembrar minha tia e uma bruxa branca)

legal sua historia KETHA compartilhe um pouco mais comigo depois …
MAS voltando ao assunto deste vanpirocast cocordo contigo FERDINAND “não se matem ” para que morrer se a vida é bela “em alguns aspectos” .Claro todos nós temos nossos dias de” trevas” mas também temos nossos dias de” luz ” em tão para mim a morte tambem n faz sentido , sei que sou humana mas não estou desposta a gastar o minimo de tempo que eu possa tirar da minha vidinha normal para pensar na minha infeliz morte prefiro aproveitar o maximo da vida do que ficar parada com medo da tal morte

Creio que o suicídio em si não é um Tabu, mas a morte, no sentido lato sensu, que, sim, é.
O sentido da morte, em um contexto geral, é o fim, o ponto final. Eventuais desdobramentos que porventura possam ocorrer após sua chegada variam de cultura a cultura, inclusive, até mais, por melhor dizer, de religião a religião.
Tenho, em atenção as últimas frases acima, que há, na realidade, uma linha tênue entre o que a cultura e religião pregam a respeito, mas não vejo, neste momento, a oportunidade para maiores digressões.
Muitos se colocam na posição de julgadores para apenar a pobre alma desgarrada que não aguentou, por motivos vários que muitas vezes fogem ao conhecimento ordinário, o peso da vida carnal.
Incontroverso que a vida neste plano material é cheia de dúvidas, dissabores, entre outras coisas que nos fazem refletir sobre a validade da existência, como se ela fosse possível de mensuração e catalogação. O mundo das idéias parece convidativo neste instante, não? Pois é, mas muitos esquecem que ele não existe sem a matéria que o sustenta.
A morte, para mim, é uma linda obra de arte, a mais formosa de todas, que vai se moldando, se ajustando, desde a nossa concepção.
A vida é a morte, e a morte é a vida. Não vejo razão para criarem tantas diferenças entre elas, afinal, uma conduz a outra, é um ciclo que eventualmente alcança a todos.
Através desse termo de uma vida, uma outra começa, e essa segunda, com os conhecimentos necessários pode acessar aquela que se passou, ao menos em parte.
Na minha visão, talvez contrapondo o que discorri, o Tabu, o que leva a intermináveis questões e diálogos, não se encontra na “”ocorrência morte”” e, sim, na forma que ela se manifesta, como ela nos alcança e abraça.
Existe mais sabedoria na morte do que pensam.

Eu também acho que o suicídio é a saída para os problemas de ninguém. Eu já passei por coisas que poderiam ter me levado ao suicídio, mas não fiz isso eu não queria decepcionar meus amigos, minha familia, e meus irmãos que ainda são pequenos, já que eles pequenos.

A morte soa tão pesado para os humanos.. por isso admiro os vampiros, o dom da imortalidade. Realmente vocês estão fazendo bem guardando isso pra vocês.. ou não!

Mas respondendo sua pergunta Ferdinand, a vida de nós meros humanos é tão curta, que não dá pra perder tempo pensando nisso.. Pelo menos eu, tenho esse pensamento!

Obrigado por esse maravilhoso Vampirocast.

Legal! Sou nova nesse site, sei algumas coisas sobre espíritos e ando lendo sobre vampiros. Parabéns.

Olá bem-vinda, é sempre bom ver os espiritualistas indo atrás de conteúdos mais específicos, como o vampirismo e suas vertentes. Sugiro que dê uma olhada nos textos que já escrevi sobre vampiros psíquicos 😉