1 – Fazer justiça pelos que não podem se defender sozinhos.
2 – Praticar o consumo de sangue consciente.
3 – Manter a tradição da família.
4 – Dar mais atenção as pessoas que nos amam.

Início de ano é sempre a mesma coisa, pessoas fazendo suas famosas listinhas com afazeres e pensamentos sobre desejos e ambições para o novo período de ano que se inicia. Pelo que me lembro essa história de contar o tempo surgiu com um papa chamado Gregório? Bom, se alguém souber quem foi me avise, pois não tenho certeza. Enfim, é uma época em que os humanos repensam o ano que passou e planejam forçadamente o que virá. Digo forçadamente afinal é algo tão falado na mídia que se torna meio que obrigação pensar e planejar o que será feito no ano que se sucede.

Isso é algo que acho ruim, pois as pessoas deviam planejar cada uma há seu tempo o que virá e o que desejam para si. Se não é sempre a mesma história: Todo mundo promete, mas quase ninguém conclui… Além do que não é apenas questão de planejamento pessoal é questão de como se leva a vida o que se faz e o que se deixará de bom para as próximas gerações…

Papo estranho? Não mesmo! É que às vezes eu preciso dar umas cutucadas, afinal vejo tanta coisa ruim ou mal feita por ai que me da nos nervos.

Vampiros comemoram a virada de ano? Eu que sou mais participante da sociedade humana sim em parte, mas a grande maioria não, afinal depois de alguns séculos a questão espaço tempo passa de forma diferente para nós e é difícil até mesmo lembrar datas como aniversários ou que marcaram.

Sem contar o fato de que nossa sociedade possui mais de 5000 anos de história e comparar as coisas através do calendário ocidental se torna algo estranho e complexo.

Esses são os pensamentos e filosofias que circundam minha cabeça durante as noites, muitas vezes precisamos nos adaptar ao meio em que vivemos mas no fundo o passado e o que fizemos sempre retorna para nos assombrar ou pelo menos confundir.

O que eu fiz no ano novo? Fui com a Beth para a casa de um casal de amigos, depois dos fogos e das promessas voltamos para nossa casa para continuar nossos caminhos. Afinal, existem coisas que nunca tiram férias, como: Asmodeus, Belzebu, Mammon, Belphegor, Azazel, Leviatã e o famoso Lúcifer.