Um pouco mais sobre a Helga

Antes de falar sobre a Helga, eu só queria falar rapidinho do momento após nossa volta da festa em Berlin. Onde fiquei um tempo cuidando de Julie. A vampira passou dias e noites num pseudo coma, sendo alguns resmungos a única forma de interação que nos informava que ela ainda estava nesse plano. Apesar disso, cuidamos de seu corpo, inclusive resgatei alguns contatos da minha época de erudito da magia.

Para minha tristeza eu não achei ou descobri nada de relevante que pudesse ser usado nela ou feito para ela. Então, ao longo de duas, quase três semanas minha rotina se restringiu ao quarto onde ela estava e aos locais onde guardamos as quinquilharias. Nem preciso dizer que cada um de nós, ao menos os mais velhos possuem lugares para tal fim?!

Aproveitei o momento para acondicionar melhor alguns itens. Certo papeis estavam com indício de mofo. Em alguns tetos o mofo queria iniciar. Teve até um período entre um domingo e uma terça que fiquei direto acordado no subterrâneo. Nunca usei tanto aquela espátula pra arrancar massa corrida…

O bom disso tudo é que encontrei uns materiais que vão dar sequencia ao livro Ilha da Magia. Também fiquei emocionado ao rever alguns itens que separei daqueles que já se foram, inclusive sobre alguém que falei pouco aqui: Helga

Helga: minha primeira namorada

Helga, foi minha primeira namorada, filha do prefeito de Desterro e se não fosse tudo o que ocorrera comigo, é provável que tivéssemos casado. Na real, não sei… Depois que nossos caminhos se separaram ela foi estudar medicina na Inglaterra, soube que foi apadrinhada por um doutor da época, que a queria mais como mulher do que aprendiz.

É preciso dizer que naquela época as mulheres eram minoria extrema em cursos como medicina, direito e afins. Bem na verdade algumas poucas frequentavam tais meios em função do dinheiro de suas famílias ou, como no caso de Helga por apadrinhamentos repletos de segundas e terceiras intenções.

Resumidamente, ela teve uma vida tranquila “para um humano”. Dedicou seu tempo cuidando dos outros e teve participação importante nos hospitais que cuidaram dos feridos da primeira guerra mundial. Soube que teve alguns namorados, mas nunca chegou a casar ou ter filhos.

No final do Ilha da Magia a Helga retornará com mais detalhes, prometo!

3 Comentários

Eu lembro. Desde a festa em que o pai dela (Prefeito de desterro) deu e que no qual você foi com seu irmão, até o momento em que o pai dela te entregou a carta que ela havia escrito pra tu. Cara, como é eficiente fazer diários ao longo da vida.

Deixe uma resposta