Em busca da vampira assassina. Parte 2 de 2

Carlos começou a fazer o que sabe de melhor e nos levou mata a dentro atrás dos dois. Mesmo para nós que não somos rastreadores ficava evidente o cheiro do sangue perdido pela vadia. Os diabolistas tem um cheiro muito particular, fétido, que lembra carne podre e ácido. Tem como cheiro ser ácido? Ok…

A cada passo que dávamos ficava mais evidente na cara de todos a vontade em terminar tudo logo para cada um poder voltar as suas rotinas. Apesar de termos nos recuperado parcialmente era agora o melhor momento para acabar de vez com a maldita sanguessuga diabolista. De nós cinco apenas Hector, Carlos e eu podíamos realmente cair no pau. H2 ainda estava sofrendo os problemas da transformação e Franz havia gasto muita energia, ou seja, na hora eu pensava somente em encontrar rápido a maldita e antes que ela viesse com outra surpresa.

Carlos, manda todos se moverem em silêncio, mas nenhum de nos conseguiu fazer isso, afinal estávamos em meio a mata na escuridão total. Mesmo com a visão aguçada que possuímos os galho, folhas secas e arbustos formavam a sintonia perfeita para nos denunciar.

Shiiiii insistiu ele… Mas antes que consiga terminar de falar uma granada de fumaça explode ao seu lado e o impacto o derruba. O forte barulho atordoou nossos sentidos e o susto nos dispersou. Olhei perdido para os lados e segui o que parecia ser o brilho da espada de Hector. No entanto antes que pudesse me aproximar do pirata sou atacado pelo maldito peludo, que em forma de humanoide agarra minha perna e me joga contra uma árvore.

Sinto o estalar de algumas costelas e ao tentar me segurar em algo para pegar equilíbrio levo um chute na altura do ombro. Nos engalfinhamos então pelo chão, enquanto tentava começar minha transformação, mas não consegui haja vista que é algo que precisa de certa concentração. Nessas horas em meio a socos e agarrões é difícil concentrar e somente a sobrevivência fala mais alto.

Consigo me levantar e enquanto tento aplicar um aperto em seu pescoço no infeliz ele me surpreende com um golpe de capoeira e me joga novamente contra outra árvore. Desta vez senti alguns ossos do braço esquerdo se quebrarem. Enquanto ele vinha para cima de mim, o que provavelmente resultaria em um belo estrago, vejo Carlos segura-lo e Hector aplicar um golpe certeiro com a espada de prata em seu coração. A besta peluda engoliu um uivo seco, seus olhos ficaram imóveis e ao levar as patas a espada ele se contorceu e ficou de joelhos. O velho pirata o empurrou para trás com o pé e usando sua rapidez deferiu um golpe que separou a cabeça do corpo. A rapidez do golpe foi tanta que certamente olhos humanos veriam apenas o pirata parado na frente da besta e sua cabeça caindo ao lado.

Enquanto Carlos e Hector me ajudavam a se levantar somos surpreendidos por uma espécie de névoa escura. A névoa retardou nossos movimentos e reduziu a praticamente zero nossa visão. Mesmo utilizando a nossa velocidade e força superiores era difícil dar passos simples e por fim percebemos que estávamos presos no maldito poder de Tenébras.

Depois de alguns poucos minutos sinto minha energia e força diminuírem, mas antes que eu vá ao chão alguma coisa forte me puxa para cima. Confesso que senti meu corpo flutuar como se a gravidade não existisse mais como em algo surreal. Na sequencia minha visão começa a melhorar e vejo ao meu lado Carlos me carregando junto de Hector para cima de uma árvore. Impressionado com a agilidade e força de um lobisomem? Tu nem imagina do que eles são capazes…

Ele nos soltou em cima de um grande galho, onde ao longe era possível ver a fonte da névoa: a vampira bruxa com uma tênue aura alaranjada recobrindo o seu corpo.

Antes que pudéssemos tentar falar algo Carlos foi em direção da luz e entre saltos chegou perto de um galho que ficava logo acima da feiticeira. Ele a fitou por alguns instantes, pois percebeu que abaixo de si vinha correndo Franz e H2 em direção da bruxa.

Os dois vampiros deferiram vários golpes, mas não conseguiram desfazer o círculo mágico, que repentinamente se expandiu e os arremessou para muito longe em meio a mata.

Enquanto achávamos que tudo ia dar errado, consigo descer da árvore com a ajuda de Hector e rumamos em direção a bruxa que já não conseguia mais manter a escura e espessa névoa.

Ao chegar perto da vadia ví algo que nunca havia visto em todos os meus muitos anos como vampiro. Não vou conseguir transmitir em palavras tudo que ví, mas vou tentar… Carlos saltou da árvore de onde estava em forma de lobo humanoide, isso quer dizer que ele parecia uma besta de quase três metros de altura ou seja o máximo de poder que um lobisomem poderia ter, achava eu…

Na verdade acho que a própria encarnação do lado mais nefasto de Gaia estava a nossa frente. Certamente o simples fato de olhar para Carlos faria um humano normal entrar em colapso e o que parecia grandioso aumentaria ainda mais com os atos posteriores da fera.

Carlos precisou de poucas passadas para ficar frente a frente com a mulher e por algum tempo se encararam. A primeira a se manifestar foi a vadia que mudou cor da aura de energia que a envolvia para uma cor vermelho carmim e se preparou para receber algum tipo de golpe. O peludo em sua vez já estava a conjurar algo até que quando sua longa calda peluda que balançava muito ficou repentinamente parada. Ele abriu então os braços, dobrou um pouco os joelhos e como um relâmpago deferiu uma centena de garradas que perfuraram várias partes da  bruxa.

Em poucos segundos  o corpo da mulher amaldiçoada foi ao chão e entre contrações e espasmos foi possível sentir o que lhe restava de não vida se esvaindo junto do seu sangue podre, até que restassem apenas um corpo seco.

Carlos ainda de costas para nós e muito ofegante se ajoelhou em frente aos restos da diabolista agarrando sua cabeça com as duas patas. Ele resmungou mais alguma palavras em uma língua completamente desconhecida para mim e assoprou a face desfigurada do corpo. Com o ato o que ainda restara se desmanchou em cinzas até que não existisse mais nada em frente ao lobo.

Nos aproximamos, ele estava mais calmo e já era possível ver seu rosto humano novamente. Antes que ele se levantasse diante de mim vejo algumas lágrimas esvaíram-se de seus olhos profundos. Solto então meu braço esquerdo que já estava um pouco melhor e apoio minha mão direita em seu ombro o encarando de frente.

O peludo limpa o rosto e me fala pausadamente algumas frases que me deram mais confiança para continuar minha jornada:

– Sonho todos os dias com o fim dessa guerra inútil… Gaia deu hoje mais um voto de confiança para o seu plano contra as trevas… Aproveite pois acabamos de pagar a minha dívida contigo e a alma do seu amigo está livre novamente!

Voltamos todos para casa e já estamos recuperados, mas ainda fico no meu canto pensando nas palavras de Carlos. Voltei a pesquisar nossas origens e confesso que os últimos acontecimentos deixaram-me na dúvida quanto ao meu lado bestial. Será que meu lado agressivo é realmente demoníaco como insisto em idealizar sempre?

 

Ferdinand W. di Vittore

Nascido em 1827, foi transformado em vampiro com 25 anos em 1852, enquanto ainda vivia na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, Santa Catarina – Brasil.

Criou este site em 2008 com o objetivo de divulgar as ideias do seu clã, instituição fraternal em que ele, seu mestre e alguns amigos mais chegados pertencem. Além disso ele também publica aqui e no vampir.com.br histórias do seu cotidiano. Está quase sempre bem humorado e nos últimos anos possui um projeto chamado “Os escolhidos” em parceria com Hector. No qual eles “ajudam” a polícia e a sociedade na resolução de crimes hediondos.

Ferdinand também ocupa suas noites com a escrita e recentemente publicou um livro com suas memórias: https://my.w.tt/UiNb/gz325qd62s

Você pode gostar...

37 Resultados

  1. LellaMorais disse:

    Se seu lado demôniaco é agressivo.. Eu não sei !
    Mas estou feliz por ter voltado bem e “Vivo” para nos dar essa informação… Que bom que tudo acabou…Digamos que.. Bem !
    Galego, onde está Beth ?

  2. Lin-Kun Cadu disse:

    Finalmente acabou né cara? A ”paz” volta a reinar sobre sua mente e o desejo de vingança cessa.
    =)

  3. Moon disse:

    Nossa muito incrivel com você galego suas palavras me tocaram mais sera mesmo que a vadia assasina morreu? Hum Meu Irmão que Morreu O Alex Domingo Passado Me Atacou Agora Não Sei Oque Fazer Me Ajuda !!!!!

  4. Moon disse:

    ele disse que iria matar meus amigos mais no meu blog esta mais esplicado galego me ajuda !!!

  5. Galego disse:

    Finalmente Cadu agora estou me dedicando aos livros.

    Lella a Elizabeth voltou a morar com a mãe dela, ela teve digamos um insight, causado pela morte do seu tio que era praticamente um pai para ela. Desde então fiquei bastante ruim, mas hoje estou voltando ao normal da minha não-vida. Estar solteiro tem suas vantagens, apesar de ainda gostar muito dela…

  6. LellaMorais disse:

    Entendi !
    É uma pena que vocês tenham se “separado” …
    Mas agora que estás solteiro tome cuidado.. rsrsrs

  7. Lin-Kun Cadu disse:

    Pois é cara,escrever livros realmente é uma coisa tranquilizadora 😉 De vez em quando eu dou uma parada pra relaxar nas minhas ”palavras digitadas”.

  8. Moon disse:

    Oque você deixou a beth ???

  9. LellaMorais disse:

    Tipo, não que ele TENHA deixado ela… Apenas deram um tempo… Bom.. pelo menos é isso que eu entendi !

  10. Moon disse:

    Tomara néah ??

  11. LellaMorais disse:

    Claro !!

  12. Vitor Jnr disse:

    Olá Galego…!!! Que loucura essa estória final dessa saga em busca dessa Vampira assassina do seu irmão Zé….!!! Mas to super-feliz por saber que no final de tudo – apesar dos pesares – você, junto com os outros, conseguiu vingar a morte dele…!!! Bom saber que você está bem e de volta aqui… Seja Bem-vindo…!!! agora é dedicar-se à sua escrita e continuar com a sua ”não-vida”…. Como sempre, eu to aqui lendo e seuindo no site… até em breve…!!!

    PS: apesar de nos conhecer apenas aqui no seu site, sinto por saber o que aconteceu com você e a Beth…

  13. va disse:

    galego, o que vc sabe, de verdade, sobre a origem dos vampiros?

  14. Moon disse:

    va claro que ele sabe dã.

  15. Lin-Kun Cadu disse:

    Essa foto tem o nome de Werewolf no Deviant Art o3o

  16. fabiana lee disse:

    boa sorte galego , na sua jornada , e que bom que essa bruxa demoniaca foi destruida, bom eu espero ansiosa pelo livro.

  17. fabiana lee disse:

    eita galego essas historias suaas sao demais eu nao consigo parar de ficar postando meesmo que sejam coisa sem sentido mais mesmo assim o que vale e a participaçao , dar a nossa opiniao sobre o assunto , assunto que e tao enigmatico , exitante e ao mesmo tempo intrigante pelomenos para mim

  18. fabiana lee disse:

    e essim que eu me sinto !@@@@@*

  19. Anna disse:

    Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄ƷOlha, eu sei, ela precisa de um tempo passou por momentos ruins, mas nada impede vc de passar esses momentos ruins ao lado dela dando todo seu carinho e seu amor.
    Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄ƷAcho que assim ela vai se sentir melhor rapidinho e vcs terão uma nova chance, e isso eu garanto!
    Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄ƷVc gosta muito da Elizabeth , perde ela não!

    AAhhh! e eu sou pessima em dar conselhos amorosos…
    então pode deixar que é primeira e ultima vez…rsrs
    ℘.s.: Se Cuida cara, bj

  20. fabiana lee disse:

    se fosse so vc filha sairia no lucro

  21. Lin-Kun Cadu disse:

    Eu sou fichinha em dar conselho amoroso e não uso nenhum xD

  22. fabiana lee disse:

    nem eu pra que ? se minha vida amorosa e um tedio so ;;;

  23. Lin-Kun Cadu disse:

    Eu não tenho vida amorosa mesmo xD Meus focos são sempre realistas, nunca me prendi em sentimentalismos desnecessários xD

  24. Doombringer disse:

    Eu pensava que estava imune dessas apaixonites até rever uma pessoa de 8 anos atrás numa viagem pra uma competição.
    Merda de mundo pequeno, viu? D:
    Fiquei mais puto quando me peguei brigando por medalha de ouro só pra impressionar. u-u

  25. Anna disse:

    ihh, galera…relaxa….
    querendo ou não sempre vão aparecer pessoas especiais na vida de cada um!! rsrsrrsrs

  26. Lin-Kun Cadu disse:

    Já aconteceu uma merda bem parecida comigo ano retrasado, quem disse que eu fui falar com a pessoa xD? E depois ela reclamou porque eu não fui vver ela u.u

  27. Anna disse:

    acontece…..
    mais pq não foi falar com a pessoa ?! rsrsrs

  28. fabiana lee disse:

    ah cadu relaxa isso tambem aonteceu comigo depois a pessoa nem em ligou pra isso ficou no disse me disse

  29. Lin-Kun Cadu disse:

    POrque eu sou uma metamorfose ambulante, pegue uma foto minha da semana passada e uma de hoje, tudo é diferente. Nunca estou igual. Na epóca em que conheci essa pessoa eu tinha o cabelo loiro e a última vez que nos vimos já estava preto xD Enfim, eu também não tava com vontade xD

  30. Anna disse:

    ah, entendi….
    mas essas mudanças fariam muito bem ao relacionamento,
    pelo menos não iria ficar arroz com feijão o tempo todo!

  31. Lin-Kun Cadu disse:

    Nem, não quero ter nenhuma relação com essa pessoa xD Pelo menos não mais 🙂 Ainda a vejo com amizade.

  32. Jhon . disse:

    Senta qui lá vem História . KKK’

  33. (w) Maximilian Franz Henzollern disse:

    Realmente lembrar de Carlos da calafrios até nesta velha carcaça…

    Little Brother, oque me dizes de tentar encontrar o lado animal uma noite destas qualquer? Faz algum tempo que não faço isso…

  34. luly disse:

    Fala sério…esse final foi maravilhoso..incrível…essa história toda,seria um ótimo filme…perfeito!