A Revelação: a história de Rebecca – Final

Naquele instante, olhava para o chão e para todas aquelas folhas caídas e sentia as paredes girarem e as pernas amolecerem. Senti que aquele poderia ser meu momento final no mundo. Arrepios. Não haveria o que eu pudesse fazer ou planejar para me livrar daquele homem terrível e me livrar daquela prisão maldita. Thomas Erner, era o nome dele. Um demônio manipulador. Pensei no que faria naquele momento. Não adiantava ter medo. Não havia nada a perder. Eu precisava reagir. Precisava deixar aflorar os instintos que ele atribuiu a mim. Ele perguntou-me novamente, sem tirar os olhos do chão também:

– Me diga senhorita Rebecca. Encontrou o que precisava? Responda-me!

Ergui minha cabeça. E então disse:

– Realmente, encontrei. Mas, me diga você, Senhor Thomas Erner quando pretenderia me contar toda a verdade? Quando falaria que é um psicopata que me seguiu a minha vida inteira? Me diga, porque eu  fui predestinada a estar aqui? Quero saber por que sou tão diferente a esse ponto? Você tirou tudo de mim e não vai nem ao menos dizer-me por quê? Se sou igual a você agora, é melhor parar de me tratar como se eu fosse um de seus alvos a quem influencia e manipula.

Ele não olhava para mim enquanto falava. Parecia realmente furioso e sua voz parecia não sair dele mesmo. Eu estava decidida a não deixá-lo me manipular, ou me fazer sentir medo. Estava disposta a inverter o jogo. Ainda não sabia ao certo como, mas sabia que era preciso.

Ele ergueu a cabeça lentamente.

– Você não deveria ter entrado lá! Eu havia lhe avisado.

Seus olhos estavam vermelhos, arregalados. A porta estava aberta. Ele havia feito de propósito! Sua face desfigurada como se fosse atacar. Eu permaneci parada, encarando-o, disposta a enfrentá-lo. Não sei de onde veio minha coragem naquele momento, mas não pestanejei. Então, ele caminhou até mim enquanto seu rosto voltava ao normal. Então, me beijou vagarosamente, atirou-me na cama com violência e tudo o que eu me lembro do resto daquela noite, foi que quebramos o quarto inteiro…

Continua, quem sabe…

Compartilhe com os amigos

21 comentários

  1. que historia eletrizante acho incrível o jeito que o senhor cria o suspense e sempre deixa o gosto de quero mais
    tomara que tenha a continuação

  2. Final perfeito, adoraria que continuasse, deve ter sido um noite em tanto. 😉

  3. Gostei muito da história…. Mas só de pensar que isso pode acontecer mesmo, fico com medo ‘-‘

  4. Começou ruim, ficou boa e o final…….. Foi Brochante -_-

    Tornou entediante as Histórias por aqui, SÓ ACHO -_-

      • Cada um tem a sua opinião….. Mais algum tempo atrás teu site era “viciante” era muito bom ficar ansiosa esperando novas histórias, vampcast e etc….. Enfim ler suas maravihosas histórias 🙂

        • Confesso que ando bastante ausente do site, mas por favor não desmereça a senhorita Rebecca, ela está se empenhando para produzir materiais inéditos e interessantes para vocês.
          Hoje vou postar uma história nova e acredito que nas próximas semanas eu consiga passar mais tempo aqui com vocês 😉

          • Longe de mim querer desmerecer o trabalho dela, só sinto falta das suas histórias e sinto muito caso ela tenha se sentido ofendida 🙂
            E sem problemas tudo ao seu tempo, quando puder nos presentear com mais histórias estaremos aqui , esperando por elas ansiosamente rsrs =D

  5. Acho super digno ter mais detalhes disso tudo, como que quebraram o quarto todo, se ele vira névoa, se os beijos dele são quentes ou frios como a noite (humm…) . Rebecca por favor, finaliza esse conto e.e heehehe…

  6. Realmente fiquei muito tempo sem dar uma olhada aqui no site, mas não me canso de ler essa história. Dê meus parabéns a senhorita Rebecca, pois a história ficou magnífica. Aguardo a continuação anciosa! 😉

Os comentários estão encerrados.