Tag poema

Perdida

As noites não costumam mais serem as mesmas, você não está em lugar algum. Não sinto mais o seu perfume, não sinto mais as suas mãos me tocando, já não me lembro do som da sua voz e parece que…

Meu céu cinza

Este pequeno texto foi enviado pela Aradyna, pode ser pouco extenso, mas gostei da forma como ela expressou seus sentimentos. Meu céu cinza Quantos problemas e quantas tragédias neste imenso espaço sem cor! Mas cinza é a cor do abandono…

Eu aclamo

Onde está meu ego? Perdido entre as sensações que nego? Ou será que realmente, o monstro sou? Nunca liberto-me do pavor, À alguém, eu conto meu temor… À alguém, eu faço as preces, Para encontrar sentimentos alegres. O desejo sanguinário…

Amenize Minha Dor

Dando continuidade aos posts enviado por vocês, hoje eu publico este texto feito pela Baronesa em 96. Baronesa concordo com você quando, tu comenta que na insônia a criatividade é ampliada. Com certeza boa parte deste primeiro livro que estou…

Ilusão

Poema enviado pela Rafizia, onde ela comenta em seu e-mail: “…Acho que ele fala de ilusão (não amorosa, mas em coisas irreais nas quais preferimos acreditar)”. Vivemos do sonhar, do não despertar Tentando nele, o impossível alcançar Todos os dias…

Poema: Leis da noite

FanArt enviado pela Lella: Aconteceu algo comigo, uma experiência inacredítavel… Vi, senti, experimentei coisas que Jamais pensei que poderia existir, e resumi isso em minhas entrelinhas nada tão importantes assim…. Mas eu gostaria de compartilhar : Da janela do meu…

Despertar

Poema enviado pela Rafizia. O meu despertar é apenas o meu adormecer Pois é durante meu sonho paradoxal que consigo te ver Mesmo assim, ainda há contradições Que divergem em sentimentos e emoções É que sou feita da mesma matéria…

Fotos da Jessica e poema

Pessoal sexta é dia de #Fanart Para tanto abaixo um poema escrito pela Mariliz Marins, acompanhado de belas fotos enviados pela Jessica Campeoti. Eu, Objeto de desejos contidos, Fruto suculentos instigando furores libidinosos. Eu, animal. Eu, instinto. Eu… fatal. Aparentemente…